Mário Frias quer que Roquette Pinto se afaste da Cinemateca e entregue chaves

O recém empossado secretário, enviou ofício dizendo que uma visita técnica de emissários seria feita entre dias 9 e 17 deste mês e, na ocasião, as chaves deverão ser entregues.

Foto Divulgação

Jornal GGN – A Cinemateca corre real risco. A Secretaria Especial da Cultura, do governo Bolsonaro, quer tirar a administração da Cinemateca da Roquette Pinto, que é responsável pela gestão do espaço público e acervo. Mário Frias, o recém empossado secretário, enviou ofício dizendo que uma visita técnica de emissários seria feita entre dias 9 e 17 deste mês e, na ocasião, as chaves deverão ser entregues. A informação é da coluna Painel, da Folha.

O representante do governo diz que o contrato da Roquette Pinto já acabou no fim de 2019 e não faz mais repasses à entidade. A Roquette Pinto afirma que o contrato só termina em 2021 e acusa Frias de ‘atitude arbitrária’.

O caso está na Justiça. O Ministério Público Federal entrou com ação civil pública contra a União nesta quarta, dia 15, e responsabiliza o governo por ‘estrangulamento financeiro e abandono administrativo’ da Cinemateca.

Frias entrou no circuito depois que a Prefeitura de São Paulo ofereceu cerca de R$ 3 milhões ao órgão.

O novo secretário fez vídeo dizendo que os técnicos foram à Cinemateca justamente para tentar solucionar o impasse.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Governo manda a polícia para tomar as chaves da Cinemateca

3 comentários

  1. Mais uma encantada e futura celebridade efêmera vem nos provar a veracidade do dito popular .“Quer conhecer o caráter de uma pessoa? Dê a ela algum poder.” Taí, mais um futuro ex, que parece estar indo de encontro ao abismo que começou a construir.

  2. Considerado o zelo que o governo atual tem pela cultura, não seria surpresa se a cinemateca amanhecesse em chamas um dia destes.
    Mas a “namoradinha do brasil” não ia tomar conta da cinemateca?
    E pensar que aquela coitada tinha medo do Lula.
    Só Jesus na causa!

  3. Ah, um puxa-saco espertalhão fazendo o serviço sujo.
    O exercício nacional.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome