Missão dada é missão cumprida: os bastidores do golpe

Por Jandui Tupinambás

Já que andam esculhambando nossa amada  pátria Brasil, vou desmascarar os fanfarrões. Vamos lá:

Janot agora joga no desespero.

Não conseguiu devolver Lula para Moro e o cerco vai se fechando.

O “não contavam com minha astúcia” de Dilma ao convidar Lula para o ministério e ele aceitar não constava do script. A tarefa imposta pelo Império está cada dia mais complicada.  Mas, missão dada é missão cumprida, já dizia o Capitão Nascimento.

Portanto, o capitão do golpe não poderá retroceder.

Restam poucas fichas.

O impeachment via TSE também não cola. Ainda mais depois que a sonolenta Marina disse que seria uma boa ideia. Se Marina disse isto, descarta – disse uma voz proeminente do Bunker golpista.

Resta continuar bagunçando  ao máximo nossa desmocracia (revisor, mexe não)  e deixá-la aos frangalhos no alvorecer das próximas eleições majoritárias.

E a tropa do golpe lustra o fuzil para o gran finale.

– apresentar denúncia contra Lula no STF. Para tanto, vai no pacote o Senador Aécio para dar o devido ar de imparcialidade ao espalhafatoso projeto. Lula condenado é carta fora do baralho.

Faz todo sentido – pensei.  Afinal, na altura do campeonato, o play-boy já não está servindo para grandes coisas.

Aécio é batom na cueca.

E Lula? Aí, entra a caixinha de surpresas que é esse surpreendente Supremo.

O STF que me desculpe mas esta turma já cuspiu tanto na constituição desde 2005 que não me surpreenderia vê-los condenando Lula usando o tal do Domínio do Fato em forma de jabuticaba. Essa jabuticaba que tomou bomba do próprio criador, Claus Roxin.

No entanto, considerando que o comportamento de alguns me lembra a dança da bosta n’água onde a força da água é a opinião pública e a bosta…bem, deixa pra lá, existe uma boa possibilidade  da missão dada sair pela culatra. Estamos assistindo a cada dia a opinião pública mundial  mudar de lado à medida que os fatos escapam da grande imprensa – que todos sabem, fazem parte do bunker.

E para piorar, liga o chefe da missão:

– Hello?
– Hello, Boss! We are em viva voz. Me and Moro. Speak, please – num Inglês beirando a perfeição da Lava-jato.
– Mission gave is mission done – gritou Keith Alexander  num Inglês mais arcaico.
– Remember that?

– Put’s, é o Diretor. Fala prar ele, Janot – balbuciou o Juiz Moro.

Para quem não se lembra mais desse tal de Moro, é aquele que escreveu uma cartinha deplorável para o STF, se lembram?

– Mister Keith we have a bad News – exclamou o Sr. Golpe, ou melhor, o Sr. Janot.
– Desembucha, please – já impaciente o chefão da NSA (Ninguém Sabe dessa Agência – tradução livre).

– Wagner Moura bandiou pro lado deles!
– What?
– Sorry, Boss. I will repeat: Wagner Moura switched side, understand?

Tum, tum, tum, tum….

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora