O que os constitucionalistas soviéticos tem a ensinar ao Brasil?, por Fábio de Oliveira Ribeiro

O que os constitucionalistas soviéticos tem a ensinar ao Brasil?

por Fábio de Oliveira Ribeiro

Viralizou na internet o vídeo de um Bispo católico pedindo aos fiéis para não sintonizar a TV na Rede Globo.

O argumento utilizado pelo clérigo para desautorizar a programação da empresa do clã Marinho é aparentemente convincente:

“Nós católicos não deveríamos mais assistir a rede globo, porque a rede globo é um demônio dentro das nossas casas”.

Tenho sido um crítico mordaz da Rede Globo desde a época em que meus textos eram publicados no Observatório da Imprensa. Apesar disso, não me parece adequado comemorar a iniciativa do Bispo. Ele falou aos católicos utilizando argumentos religiosos. Nós vivemos num Estado laico e devemos falar ao conjunto da população utilizando argumentos racionais.

Ao ver o vídeo lembrei-me de uma regra implícita na nossa Constituição que se encontrava explícita na Constituição da União Soviética:

“Art. 52 – É garantida aos cidadãos da URSS a liberdade de consciência, isto é o direito de professar qualquer religião ou de não professar nenhuma, a celebrar cultos religiosos ou a fazer propaganda do ateísmo. É proibido incitar à hostilidade e ao ódio por motivo de crenças religiosas.

Na URSS a Igreja é separada do Estado e a escola separada da Igreja.” (Constituição da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, edições trabalhistas, Rio de Janeiro, 1987, p.19)

A Rede Globo foi um dos principais vetores do anti-petismo. A irracionalidade deste discurso, que está assumindo características quase teológicas e envenenando até a distribuição de Justiça em nosso país, foi elevado à condição de programa político por Aécio Neves quando ele disputou a presidência. O anti-petismo cresceu e se tornou mais e mais virulento após a vitória de Dilma Rousseff. A análise desta modalidade discursiva pode ser uma chave importante para entender o fenômeno social que desaguou no golpe de estado jurídico-parlamentar de 2016.

Se ao discurso de ódio vomitado pela Rede Globo for contraposto um discurso semelhante, a situação do Brasil não vai melhorar. Muito pelo contrário, o mais provável é que a realidade se torne mais tóxica do que já está. Além disto, o clã Marinho não é a única fonte do anti-petismo.

O ódio contra nosso regime constitucional, contra as políticas sociais inclusivas do PT e contras as lideranças de esquerda tem sido diariamente espalhado nas redes sociais e nas rádios por pastores evangélicos como Malafaia. Ao votar em favor do impedimento o pastor Marco Feliciano chamou o PT de “partido das trevas”.

https://www.youtube.com/watch?v=Gf7z3bNS_Gw

A crítica a Rede Globo deve ser feita, sem dúvida. Mas sempre com a utilização de argumentos racionais. Afinal, se levarmos em consideração a atuação da bancada evangélica durante o golpe de 2016 somos obrigados a concluir que a disputa política está sendo transformada numa guerra religiosa. Nesse contexto, é impossível dizer se a Rede Globo é inimiga dos católicos (como disse o Bispo) ou apenas um instrumento nas mãos dos inimigos e concorrentes do clã Marinho (os pastores evangélicos).

Nem teologia católica, nem teocracia evangélica. O que nós precisamos é defender e aprofundar a natureza laica do Estado brasileiro, sem o qual não haverá espaço político para o debate racional, para a Rede Globo, para uma internet livre de censura e até para a distribuição de uma Justiça que esteja acima das ideologias políticas e isenta de contaminação religiosa.

Foi por esta razão, aliás, que transcrevi a Constituição da antiga URSS. Exceto nos Bálcãs, o colapso do regime soviético não produziu guerras religiosas. Muito embora tenha se reinventado como defensora da cristandade, a Rússia é reconhecida pela tolerância religiosa e por seu pragmatismo internacional. Enquanto os norte-americanos instigam o terrorismo islâmico, os russos fazem o oposto. E neste caso, meus caros, o que foi bom para os soviéticos e russos (a sanção política contra a intolerância religiosa) certamente pode ser bom para os brasileiros.  

22 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Serjão

- 2017-10-17 20:45:09

não haverá espaço político para o debate racional

"...espírito diabóiico que a rede globo está espalhando contra a família e a religião...não assistir nem mais uma novela da globo...conversando com o pastor da assembleia de deus...que a religião e a família seja totalmente destruída..."

Essa fala do bispo é só mais um discurso moralista no mesmo molde das pregações dos pastores evangélicos. Bispo católico aliando-se a pastor da assembleia de deus em nome dos valores da família é mais um mau sinal, sinal de que a razão saiu de cena e afugentou-se na coxia.

Enfim, o tio sam trouxe o relouin para o sul maraviha, mas não demora e esses monstrinhos recém-saídos do porão derreterão sob a luz do sol trópical.

[video:https://youtu.be/SzmeOj5xok8]

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2017-10-17 18:17:11

Na boa mano... se você não

Na boa mano... se você não quer discutir a questão levantada no texto (a utilidade da proibição da politização das religiões) vá encher o saco de outro. 

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2017-10-17 18:15:36

Num primeiro momento, em

Num primeiro momento, em razão de apoiarem os Brancos durante a guerra civil (1918/1921) os religiosos ortodoxos foram reprimidos pelos comunistas. Mas depois que a revolução foi consolidada a religião passou a ser tolerada. Apenas a politização da religião era proibida na última fase da URSS (art. 52, da constituição soviética acima transcrito). E esta me parece uma medida que me parece bastante razoável, pois preserva a normalidade do espaço político e permite a convivência pacífica entre religiões distintas e que tem potencial para se transformar em focos de terrorismo (como o que tem sido patrocinado por evangélicos no Rio de Janeiro). 

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2017-10-17 18:11:34

Nem vou me dar ao trabalho de

Nem vou me dar ao trabalho de responder. Veja o vídeo e tire suas conclusões:

https://www.youtube.com/watch?v=dCud8H7z7vU

Paulo F.

- 2017-10-17 17:24:40

Vale lembrar

Que as CEBs  esttão presentes nas origens do PT!

E que a Venus Platinada embota o senso críticoa!

rdmaestri

- 2017-10-17 17:18:13

Também me deu a mesma impressão.

Realmente ficou com tantas voltas que não entrndi direito.

gy francisco

- 2017-10-17 17:14:34

obrigado

obrigado pela informação

Edemar Motta

- 2017-10-17 16:09:08

Uma resposta de extrema

Uma resposta de extrema elegância, a qual torna seu autor uma pessoa de grande confiabilidade.

Edemar Motta

- 2017-10-17 16:06:53

Uma resposta de extrema

Uma resposta de extrema elegância, a qual torna seu autor uma pessoa de grande confiabilidade.

Edemar Motta

- 2017-10-17 16:03:32

Puxa, o autor quer que o

Puxa, o autor quer que o bispo seja religiosamente neutro porque o estado é laico. Para um católico que acredite no inferno é perfeitamente possível e plausível que considere a globo um demônio, o que não exclui a existência de outros demônios atuando por aqui. Eu não sou lá muito católico, mas considero a globo e assemelhadas demônios, isto para não usar uma outra palavra, começada por M e que termina em A.

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2017-10-17 15:55:15

Você provavelmente também tem

Você provavelmente também tem ouvido alienígenas. Mas este é um problema seu, meu caro. Eu realmente não estou interessado nos seus amigos russos ou alienígenas. 

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2017-10-17 15:53:35

Você não entendeu nada porque

Você não entendeu nada porque não quer entender nada. Portanto, nada poderá ser ensinado a você aqui. Para de encher o saco e vá procurar sua turma.

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2017-10-17 15:52:13


This comment has been deleted.

Salomao Machado

- 2017-10-17 15:48:14

Nós quem, cara pálida?

Só lembrando: 1segundo o último Censo (2010) mais de 80% da população brasileira se declara cristão (católico ou evangélico)

2 Apesar de laica, a nossa Constituição cita Deus em seu Preâmbulo.

 

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2017-10-17 15:45:40

Leia com calma o texto e você

Leia com calma o texto e você perceberá que minha crítica não foi ao Bispo. 

Salomao Machado

- 2017-10-17 15:41:51

Por quê será que eles

Por quê será que eles trocaram o nome da cidade de São Petersburgo para Leningrado?

azzisem

- 2017-10-17 15:40:15

"Apesar disso, não me parece
"Apesar disso, não me parece adequado comemorar a iniciativa do Bispo. Ele falou aos católicos utilizando argumentos religiosos. Nós vivemos num Estado laico e devemos falar ao conjunto da população utilizando argumentos racionais." Ele não criticou o Bispo, o autor disse que não poderíamos utilizar o mesmo argumento.

Luís Henrique Donadio

- 2017-10-17 15:31:04

A questão não é o bispo, mas

A questão não é o bispo, mas a completa incompreensão que certos setores "de esquerda" manifestam ao abordar o discurso do bispo. Parecem desejar muito ter ouvido o bispo dizer que a Globo é de direita e foi cúmplice de um golpe de Estado contra um governo progressista - quando na verdade o bispo disse que Globo é de esquerda e defende a liberdade sexual.

Esse é o problema. Daqui a pouco alguém grita "Fora Temer incompetente que não acabou com o comunismo e a pederastia" e vai ter gente que se acha "de esquerda" aplaudindo...

Dirval Cruz

- 2017-10-17 15:00:49

Leio sempre e gosto das

Leio sempre e gosto das postagens do Fábio de Oliveira Ribeiro. Juro, porém, que não entendi o que escreveu neste post. O bispo de Apucarana falava a católicos, dentro de um ambiente predominatemente católico e orientava os fiéis de sua igreja. Penso que não há o que falar sobre estado laico. Ou chegamos ao cúmulo do patrulhamento? Dessa maneira vai ficar difícil até uma conversa em família. Tudo em nome do tal estado laico. Será que estou louco?

Álvaro Noites

- 2017-10-17 13:59:31

Já ouvi de russos que eles

Já ouvi de russos que eles sabem que no futuro a Russia será um país majoritariamente islâmico.

Lewando Ricardowsky

- 2017-10-17 13:51:58

Argumentos Racionais???

"Ele falou aos católicos utilizando argumentos religiosos. Nós vivemos num Estado laico e devemos falar ao conjunto da população utilizando argumentos racionais."

Ué, num entendi nada uai!

Quer dizer que, em respeito ao estado laico, uma liderança religiosa não pode usar argumentos religiosos ao se dirigir a sua membresia?

gy francisco

- 2017-10-17 13:35:37

Religião não era proibida na URSS

Eu pensei que o socialismo proibia qualquer manifestação religiosa, que as igrejas estavam proibidas na URSS, e que fosse crime professar religião neste antigo país.

Afinal, era livre a prática religiosa? A igreja ortodoxa continuou aberta normal e livremente durante a Ditadura do proletariado soviético?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador