O silêncio de Bolsonaro: irritado, presidente não conversa com apoiadores no cercadinho

Não parou no cercadinho. Interlocutores do governo afirmam que o presidente estava "revoltado" com a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro

Bolsonaro recebendo “bênção” de apoiadores, no cercadinho, contra o impeachment, em março de 2020 - Foto Reprodução

Jornal GGN – Diferentemente dos outros dias, Jair Bolsonaro não parou na entrada do Palácio da Alvorada, como costuma fazer todos os dias para conversar com aliados bolsonaristas. Irritado com a prisão de Fabrício Queiroz, passou direto e ignorou o grupo que o aguardava no chamado “cercadinho”.

O hábito de parar para conversar com seus apoiadores na portaria do Alvorada não havia sido quebrado nem em ocasiões de polêmicas contra o mandatário. Nos últimos dias, o presidente já ignorava a imprensa que ia ao local para fazer perguntas, mas mantinha a tradição de ouvir seus aliados bolsonaristas, todas as manhãs.

Não nesta quinta (18), quando Fabrício Queiroz foi preso. Deixando o Alvorada, residência oficial, por volta das 8h de hoje, Bolsonaro se dirigiu diretamente à reunião com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, marcada para as 10h.

De acordo com informações divulgadas pela imprensa, interlocutores do governo afirmam que o presidente estava “revoltado” com a prisão do ex-assessor de seu filho, Flávio Bolsonaro.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 comentários

  1. Deixou os porquinhos do cercadinho na mão?
    Irritado com a prisão de um elemento investigado que apresenta risco de fuga e que, segundo MP, nao teria interrompido praticas delituosas. Mas por que?

    E quando chegar a vez dos zeros?

  2. Deveria estar irritado pelo advogado estar enganado ele, já que teve encontro há poucos dias com o mesmo, além dele ter presença na cerimônia de posse do ministro das Comunicações ontem. O que fazia um prestador de serviços da família Bolsonaro no encontro e pior, como é que este senhor estava escondendo do cioso presidente que escondia em seu imóvel, a um ano, o homem que depositou R$ 40.000,00 na conta da primeira-dama.
    E a pergunta que fica é:
    “Onde estão a esposa e a filha do Queiroz?” agora que a casa da rachadinha rachou e quando vão achar até dinheiro escondido na parede da casa dos Bolsonaro.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome