Oposição a Temer discute chapa com Rodrigo Maia (DEM) e Aldo Rebelo (PCdoB)

Foto: Agência Pública
 
 
Jornal GGN –  Lideranças do PCdoB, PDT, PSB e Solidariedade costuram, nos bastidores, a formação da chapa Rodrigo Maia (DEM) e Aldo Rebelo (PCdoB) para disputar a eleição indireta no Congresso, caso Michel Temer seja cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral.
 
Segundo informações da coluna de Lauro Jardim, em O Globo, os deputados Orlando Silva, Andrés Sanchez e Vicente Candido são os “três mosqueteiros” da esquerda que conversam com aliados de Rodrigo Maia tentando emplacar Rebelo na vice-presidência. 
 
“A avaliação de lideranças do PDT, PCdoB, PSB e Solidariedade é de que a candidatura de Rebelo a vice-presidente dará a eles a oportunidade de influenciar de alguma forma a agenda de um futuro governo de transição até 2018, quando haverá novas eleições gerais para presidente”, apontou reportagem do Estadão de quinta (1).
 
Rebelo, além de apoio da esquerda, tem bom trânsito com partidos de direita. “Nos governos do PT, ele foi ministro da Defesa, da Ciência e Tecnologia, dos Esportes e da Coordenação Política e Relações Institucionais, além de ter presidido a Câmara dos Deputados entre 2005 e 2007.”
 
Ainda segundo Lauro Jardim, “um ministro próximo a Rodrigo Maia analisou hoje a um interlocutor as chances do presidente da Câmara para suceder Michel Temer. Disse o ministro: ‘Rodrigo está fazendo certo. A começar por enviar sinais a Temer de que não está tramando contra ele. Temer saindo, ele e o PMDB saberão que não foram traídos por Rodrigo’.”
 
Maia tornou-se um dos favoritos em caso de eleição indireta por já presidir a Câmara e reunir o apoio do chamado baixo clero.
 
Assine
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora