Para Meirelles, não há evidências de que a crise política afeta a economia

meirelles_reformas_-_marcelo_camargo_abr.jpg
 
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
 
Jornal GGN – Na tentativa de lidar com uma economia que dá poucos sinais de recuperação em meio à possibilidade do Brasil ter seu terceiro presidente em menos de dois anos, Henrique Meirelles, ministro da Fazenda, repete o discurso de que a crise política não influencia na economia.
 
Durante evento do Banco do Brasil que anunciou o financiamento para a safra 2017/2018, o ministro disse que “não há evidências” de que a crise que atinge o presidente Michel Temer afete a economia. “Evidência é o que interessa na economia. Números e fatos”, afirmou. 
 
Para Meirelles, os indicadores econômicos de junho mostram crescimento, citando a produção de papel ondulado, usado pela indústria para embalar a produção e considerado um indicativo da produção fabril. 
 
“O ciclo de crescimento é para valer. Não é um crescimento artificial, baseado em uma bolha de crédito, é um crescimento sustentável”, disse o ministro. 

 
No último sábado, Meirelles gravou vídeo dizendo que Temer e sua equipe econômica continuarão no poder. “Como já tenho dito em outras oportunidades, a nossa avaliação é que o presidente Temer continua, que esse governo continua e que a equipe econômica está junto, foi escolhida por ele, e continua”.
 
Durante encontro do G-20, na Alemanha, Meirelles foi questionado se havia um temor de que um eventual novo governo não apoie as reformas trabalhista e da Previdência. Em resposta, o ministro disse desconhecer quem é “novo governo”. 
 
Entretanto, matéria do jornal Folha de S. Paulo do último domingo afirma que Meirelles já discute a possibilidade de continuar na Fazenda caso Rodrigo Maia substitua Michel Temer. 
 
Segundo a reportagem, o ministro só aceitaria continuar no cargo se houver um aumento da autonomia, incluindo a escolha da cúpula do BNDES. A assessoria de Meirelles nega que ele tenha conversa com qualquer pessoas sobre este tema. 

Assine

8 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ivan de Union

- 2017-07-11 20:30:59

Ofelia, cala a boca.

Ofelia, cala a boca.

Marcos K

- 2017-07-11 19:30:44

C.A.N.A.L.H.A  &

C.A.N.A.L.H.A  & I.M.B.E.C.I.L

Roberto Monteiro

- 2017-07-11 19:20:08

Para mim, não há

evidências de que meirelles seja um golpista safado.

Luis Armidoro

- 2017-07-11 18:25:31

Antes considerava este

Antes considerava este sujeito um imbecil, um capacho onde banqueiros limpam o pé

Agora, observo que nem é um sofista (porque para ser isso, é necessário um pouco de sofisticação intelectual, um verniz pedante); é um mentiroso safado pilantra

André Oliveira

- 2017-07-11 17:57:50

Além de mau caráter, um mal
Além de mau caráter, um mal mentiroso. A crise econômica e a crise política são a mesma coisa, duas faces da mesma moeda e não será esse senhor que vai conseguir separá-las.

Milton Murilo

- 2017-07-11 17:37:29

Para Meirelles, não há evidências de que a crise política ...

Aí Meirellles.

Se não há evidências de que a crise política afeta a economia, temos duas possíveis resultantes:

- a economia vive uma pós-verdade; deflação e desemprego estão com bons números.

- a crise da economia evidencia a má condução da equipe dos sonhos.

Salvo se a não-crise na economia significa maiores transferências do público para o privado.

 

 

Sérgio Rodrigues

- 2017-07-11 17:23:27

Putzzz...


Somente por burrice ou má fé um sujeito pode dizer isso. Estabilidade política, mesmo que na marra, é a chave para o desenvolvimento econômico e social de qualquer País!...Sem ela, o País não avança!..

Marcos Antônio

- 2017-07-11 17:23:26

Muito grave...

O diagnóstico dele, ou ele não entende nada ou mente descaradamente...

O que é muito grave para quem está ocupando a cadeira da fazenda...

Nos induz a crer que é um piloto louco ou incompetente!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador