Parente pode assumir BRF, enquanto Monteiro seguirá política na Petrobras

Coincidentemente, logo após a renúncia de Parente, as ações da Petrobras caíram 15% e as da BRF aumentaram 9,24%
 


Foto: Divulgação

Do Sul21

Enquanto Petrobras indica Ivan Monteiro como presidente interino, Parente pode assumir a BRF

Após a demissão de Pedro Parente, na manhã desta sexta-feira (1˚), o Conselho de Administração da Petrobras convidou Ivan de Souza Monteiro para presidir interinamente a estatal. Monteiro é o atual diretor executivo da Área Financeira e de Relacionamento com Investidores. Sua trajetória na empresa começou junto com a do ex-presidente Aldemir Bendine, preso na 42ª fase da operação Lava Jato.

Monteiro foi vice-presidente de Gestão Financeira e de Relações com Investidores de 2009 a 2015 no Banco do Brasil (BB) – época em que Bendine ocupava sua presidência. Antes de atuar no BB e na Petrobras, Ivan de Souza Monteiro ocupou cargos executivos de instituições do mercado financeiro.

O novo presidente, no entanto, deverá permanecer no cargo apenas enquanto o governo federal, principal acionista da estatal, determina um sucessor definitivo de Parente.

Parente pode ser o novo presidente-executivo da BRF

No dia 26 de abril de 2018, foi confirmado que Pedro Parente havia assumido o conselho de administração da gigante de alimentos – responsável por marcas como Sadia e Perdigão – no lugar de Abílio Diniz, que permaneceu no cargo por cinco anos. Segundo reportagem publicada no jornal Folha de S. Paulo, haveria uma grande expectativa para que Parente assumisse a presidência-executiva. Em entrevista anônima, dois membros do conselho teriam dito ao veículo que não sabem se ele “toparia o desafio”, mas que são favoráveis a sua presidência.

Leia também:  Saúde tenta se apropriar de todas as doses da Coronavac e SP vai recorrer

A BRF é uma empresa de capital aberto. Coincidentemente, logo após a renúncia de Parente, as ações da Petrobras caíram 15%; e as da BRF aumentaram 9,24%. Ao longo do dia, as ações da empresa se mantiveram em alta com a possibilidade da troca de comando.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Tem gente que não se emenda.A

    Tem gente que não se emenda.A história da BRF é resultado de um parentinho na Sadia.

    Algum gênio,como ele,resolveu fazer da sadia um banco especulativo com derivativos do dólar. Na época,chegaram a fazer uma oferta hostil pelo controle da Perdigão.

    Só que o mercado virou. O gênio,junto com seus pares,foi demitido e a Sadia,de pires na mão,teve que se associar com a empresa que queria assumir o controle acionário só que,desta vez,de quatro.

    Pelos ensinamentos da figura na Petrobrás,não me assustaria nada se logo,logo,no lugar do BR aparecesse um A.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome