Parlamentares apresentam Nota de Repúdio na Câmara contra o presidente Jair Bolsonaro

A fala imprópria se referia ao depoimento do ex-funcionário da empresa Yacows durante a CPMI das Fake News, de que a jornalista teria oferecido favores sexuais em troca de informações.

Jornal GGN – Motivo do ódio e destempero de Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, foi a Nota de Repúdio apresentada por parlamentares de diversos partidos contra Jair Bolsonaro. O motivo da Nota é conhecido e reside nos ataques desferidos pelo chefe do executivo federal contra a jornalista da Folha Patrícia Campos Mello. O presidente do Brasil disse, em alto e bom som no cercadinho que fica em frente ao Palácio: ‘Ela queria um furo. Ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim (risos)’.

As parlamentares ocuparam a Tribuna na votação da Medida Provisória sobre Crédito Rural. Ali, leram a nota e repudiaram publicamente as ações do presidente. A fala imprópria se referia ao depoimento do ex-funcionário da empresa Yacows durante a CPMI das Fake News, de que a jornalista teria oferecido favores sexuais em troca de informações.

‘Esse tipo de discurso não ataca só a jornalista Patrícia, mas todas as mulheres que, cotidianamente, são vítimas de violência, seja dentro de casa, no transporte público e no próprio ambiente de trabalho. Por isso repudiamos veementemente a postura do Presidente Jair Bolsonaro de, mais uma vez, atacar jornalistas e os direitos e a dignidade das mulheres do nosso país’, declarou a deputada federal Natália Bonavides (PT/RN), que organizou junto às demais deputadas a apresentação da nota.

Aderiram ao protesto parlamentares de várias frentes. Bolsonaro é contumaz nos ataques machistas. Aliás, o presidente é bom em dizer o que não se espera de alguém que ocupa o mais alto cargo no país.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome