Partidos da base aliada saem em defesa de Dilma na Presidência

Jornal GGN – Cinco dias após o lançamento da frente suprapartidária pró-impeachment encabeçada pelo PSDB na Câmara, seis legendas que integram o arco de alianças do governo lançaram um manifesto “contra o golpe” e pela permanência de Dilma Rousseff no poder. Na manhã desta terça-feira (15), representantes do PT, PCdoB, PSD, PP, PMDB e Pros entregaram à presidente um texto repudiando a atitude da oposição. 

“Existe a vontade do eleitor, que se manifesta através das eleições, o governo faz o que pode para melhorar a condições do país, vivemos uma conjuntura econômica difícil, mas não podemos de forma alguma macular o fortalecimento da democracia com ações que não estão compatíveis com a legalidade e o perfeito funcionamento das instituições. Não é por que alguém acha que o governo não vai bem que tem o direito de tirar o mandato à força”, disse o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD.

Líder da bancada do PMDB, Leonardo Picciani repudiou a proposta de impeachment e disse criticou a postura de opositores que querem tirar a presidente do poder sem fundamentos legais. “Tenho a percepção de que eleição se disputa até as 17h do dia do pleito, após isso tem que se respeitar o resultado das urnas, pode se fazer oposição e críticas, mas tem que respeitar o mandato.”

Na visão do presidente do PT, Rui Facão, o ato tem “importância porque é de defesa da democracia, um valor conquistado a duras penas pelo povo brasileiro. Mais do que os partidos, tenho certeza de que a maioria do povo brasileiro se manifesta contra todo tipo de golpismo, venha de onde vier.”

O manifesto destaca que a oposição, hoje, “embora não se utilize mais dos métodos [de golpe] do passado, abusa dos mecanismos solertes das mentiras, dos factóides e das tentativas canhestras de manobras pseudo-jurídicas para afrontar o voto popular e a democracia.”

O encontro foi organizado pelo PCdoB e a carta, entregue à presidente Dilma durante encontro com líderes partidários.

Oposição

Há cinco dias, quatro partidos de oposição – PSDB, PPS, DEM e Solidariedade – lançaram um movimento para pedir o impeachment de Dilma. Por meio de um site, o grupo reúne assinaturas para a petição virtual em defesa do afastamento da petista do Planalto. A oposição usou, como base do discurso, um pedido de abertura de processo contra Dilma apresentado pelo jurista Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT.

Com informações da Folha e da Agência Brasil

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora