Paulinho da Força reclama que faltam trabalhadores nos ministérios de Temer

Jornal GGN – O presidente da Força Sindical, deputado Paulinho da Força, disse que Temer se esqueceu das entidades de classe ao compor seus ministérios. “Os trabalhadores não estão no ministério do Temer. Foi montado um ministério, e os trabalhadores foram esquecidos”, reclamou.

Ele disse que o presidente interino se coloca em risco ao não considerar os pleitos das centrais sindicais. “Temer tem de fazer de tudo para não juntar os contrários. Hoje está claro que há, no movimento sindical, uma grande divisão. Há quatro centrais que vieram aqui e duas que não vieram. Se ele começa a apertar os trabalhadores, ele junta esse povo. Aí a situação dele complica mesmo”.

Da Agência Brasil

Força Sindical diz que Temer esqueceu os trabalhadores ao montar ministérios

Por Pedro Peduzzi

Na chegada para participar da primeira reunião do grupo de trabalho com representantes de centrais sindicais e do governo para discutir a Previdência Social, o presidente da Força Sindical, deputado Paulinho da Força (SD-SP), lamentou o fato de, ao montar sua equipe ministerial, o presidente interino Michel Temer ter “esquecido” de representantes da classe trabalhadora. Ele também apresentou os pontos que considera intocáveis no caso de uma eventual reforma no setor.

“Os trabalhadores não estão no ministério do Temer. Foi montado um ministério, e os trabalhadores foram esquecidos”, disse Paulinho, no Palácio do Planalto, momentos antes de participar da reunião com os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e do Trabalho, Ronaldo Nogueira, e com representantes de órgãos federais ligados à Previdência, Fazenda, Trabalho e Planejamento. O sindicalista apontou alguns riscos que o governo Temer pode correr, caso não leve em conta as considerações apresentadas pelas centrais.

“Temer tem de fazer de tudo para não juntar os contrários. Hoje está claro que há, no movimento sindical, uma grande divisão. Há quatro centrais que vieram aqui e duas que não vieram. Se ele [Temer] começa a apertar os trabalhadores, ele junta esse povo. Aí a situação dele complica mesmo”. Entre as entidades ligadas a trabalhadores, participam da reunião a Força Sindical, a Central dos Sindicatos Brasileiros, a União Geral dos Trabalhadores e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos.

Paulinho da Força antecipou algumas das argumentações que serão apresentadas durante a reunião. “Em hipótese nenhuma aceitamos [alterações na] idade mínima para quem já está no mercado de trabalho, ou seja, para quem já está na regra da previdência, e regra de transição. Afetar trabalhadores na ativa é algo inegociável. Seria um caos. Imagina uma reforma que prejudique 49 milhões de brasileiros. Isso não passa. É penalizar as pessoas que estão no mercado e que foram contratados dentro dessa regra”, disse o sindicalista.

Ele, no entanto, acena com a possibilidade de que novas regras venham a ser aplicadas no caso de trabalhadores que ainda não entraram no mercado de trabalho. “Para os novos trabalhadores, a partir da lei aprovada, nós podemos concordar”.

“Na reunião, vamos insistir que não é preciso fazer uma reforma da Previdência. Primeiro tem de fazer um amplo debate para verificar o que está acontecendo no interior da Previdência. Vamos brigar para tirar a desoneração da folha, que é o caos da previdência e vai quebrá-la; vamos atrás dos filantrópicos, que não pagam a previdência; vamos atrás dos sonegadores”, argumentou.

“E tem de ver o agronegócio que não paga a previdência rural. Tudo isso precisa ser feito antes para depois ver o que sobra e corrigir [por meio de uma reforma previdenciária]. O déficit da Previdência está no setor rural, que teve déficit de R$ 89 bilhões no ano passado e arrecadou apenas R$ 7 bilhões. Está errada a coisa na zona rural, porque não cobram dos fazendeiros do agronegócio, que ganham milhões no Brasil inteiro. Tem de corrigir isso, e fazer todos pagarem a Previdência, inclusive de quem produz no campo”, acrescentou.

19 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Serjão

- 2016-05-20 07:32:16

Mais um jogo de cena nesse teatro macabro

E ainda fala?

Severino Januário

- 2016-05-20 06:40:18

Significa que não está nada

Significa que não está nada satisfeito com seu quinhão no butim. Ele sempre se "achou".

S.Bernardelli

- 2016-05-20 03:20:01

ELE COM TEMER

ELE COM O TEMER JÁ ESTÃO COMBINANDO EM ACABAR COM A CUT - (BLOG DO ESMAEL)

luizmattos

- 2016-05-20 02:52:26

Os caras de pau estão brigando pelo óleo de peroba

Esse é o aprendiz de cunha. Só queria o ministério do trabalho. Vai trabalhar paulinho. Esse é outro enganador. Como já disseram muito hoje. Os caras de pau estão brigando pelo óleo de peroba

Antonio C.

- 2016-05-20 01:29:02

Tradução:

"Cadê o meu?"

Luís CPPrudente

- 2016-05-20 00:41:34

Paulinho da Farsa Sindical

Esse Paulinho sempre foi Farsa, é o Paulinho da Farsa, um funcionário a serviço da Fiesp.

José Ayres Lopes

- 2016-05-19 23:53:07

Paulinho da Grana

Não entendo porque este sujeito ganha espaço aqui no blog. O fogo do inferno é pouco pra ele. Enquanto isto a Dilma está cercada pela tropa do Temer na sua residência,,,

Schell

- 2016-05-19 23:34:43

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, pelo menos não precisamos aguentar mais esse perdigoto.

orlando soares varêda

- 2016-05-19 23:30:41

  Quando a gente pensa que o

 

Quando a gente pensa que o exorcista livrou o corpo da bandigem expelindo o capiroto. Não é que o espírito malígno retorna a comandar as ações do infeliz? Êita merda, comparando-se a folha corrida desses senhores de colarinho branco, com o curriculo de suas excelências filiadas ao PCC ou, dos membros da alta diretoria do Comando Vermelho. Fico com estes últimos. São mais éticos e confiáveis.

Orlando

 

MarFig

- 2016-05-19 23:26:17

"Falta trabalhador". Não

"Falta trabalhador". Não parece que ele esteja reinvindincando um cargo para si.

Ivan Pedro

- 2016-05-19 23:25:41

O pobre diabo ...

... Pensava que iria ser aceito pela casa-grande. Foi deixado na área de serviço. Logo logo a PF virá buscá-lo !

veranis

- 2016-05-19 23:00:25

OU....E O MEU CARGO, MINISTRO

OU....E O MEU CARGO, MINISTRO DO TRABALHO...VOCÊS   PROMETERAM!!!!!! (CHORO INCONTIDO E FECHA O PANO)

Flics

- 2016-05-19 22:54:58

Para quem não entendeu:

 

"R$ U$ R$ U$ R$ U$ R$ U$ R$ U$ R$ U$ U$ U $ U$ U$ U$ U$ R$ U$ U$ R$ R$.

James Gresslerj

- 2016-05-19 22:53:49

força

Esse paulinho joão ninguém teve a veleidade de pensar que os engomadinhos dariam bolas pra ele.Doce ilusão dum cara do andar de baixo;  descartado.

Miguel f

- 2016-05-19 21:49:30

Pense em alguém...... é este!

Pense em alguém...... é este!

Alan Souza

- 2016-05-19 21:28:46

Traduzindo

"Senti falta de aguns cupinchas meus em cargos mais importante$"...

veranis

- 2016-05-19 21:24:16

FALTOU O PAULINHO ......

CLARO, LÁ SÓ TEM BANDIDO DE TODOS OS NAIPES. GENTE DO PCC, INVESTIGADO POR ASSASSINATO, LADRÕES DE VÁRIOS MATIZES, TRAFICANTES. FALTOU O PAULINHO COITADO...NÃO DERAM NADA PRÁ ELE, CORRUPTOS JÁ TINHAM MUITOS DISPUTANDO A VAGA.

jcordeiro

- 2016-05-19 20:30:33

Madalena Arrependida?

Nassif: qual é a desse Quinta Coluna? Os processos criminais dele, segundo a combinação, serão empurrados com a barriga até a prescrição.  E agora ele se acha traido? Enganados foram os trabalhadores que nele depositaram confiança e voto. O Sindicato, do qual ele leva no cabresto seus associados, haveria de revoltar-se não contra o Governo interino, mas contra ele, que sempre faz destas, de vender ilusões em benefício próprio. É uma cópia piorada do Medeiros

Zé Mané

- 2016-05-19 20:18:37

Temer está apenas em linha

Temer está apenas em linha com a Força Sindical.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador