Reação que faz parte do processo democrático

 
Tem muito mais. Discordo do destaque a alguns “estragos” que não considero com tamanho teor de estrago… desculpem a redundância. Não acredito que haja articuladores específicos com essa capacidade de gerir as crises. Penso que o atual núcleo do governo já vem trabalhando nesse sentido e dividindo tarefas entre si. Percebo que há um entendimento interno e uma compreensão clara dos gargalos políticos e de gestão. Há inclusive uma exposição maior de determinados Ministros que têm conseguido de uma forma ou de outra esclarecer as medidas que estão sendo adotadas, como Carlos Gabas, Nelson Barbosa, Pepe Vargas, Miguel Rossetto e Jacques Wagner. A questão é a “falta de anestesia”. Nem sempre a “anestesia” é o remédio para não haver reação. A reação faz parte do processo democrático. E a habilidade em conduzir os diferentes pleitos e as insatisfações derivadas da suspensão de benefícios deve estar sempre apoiada em consulta e participação social e política.
 
Quanto ao entendimento com o PSDB, se não houver, este entendimento será articulado com setores do PMDB, se já não vem ocorrendo. Em política nada é o que parece.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  PDT recorre ao Supremo para garantir autonomia a estados na compra de vacinas

3 comentários

  1. Sim

    Definitivamente o governo não está inerte. Não vermos todos seus movimentos ou participarmos de suas estratégias não significa que estas ou aqueles não existam. E dizer que Dilma não ouve nada do que aconselha o companheiro Lula é mais uma dentre muitas lendas forjadas nestes tempos revoltos. A luta nunca foi menos que titânica, e pensar em um passado rosa é romantização alienante.

  2.  
     
    É como diz  o

     

     

    É como diz  o ministro:

    Miguel  Rossetto: Temos instabilidade, temos dificuldades, mas nada autoriza caracterizar isso como crise. Crise é o não-funcionamento das instituições, o não-exercício da democracia. Crise é não haver conflito, não haver espaços para manifestações. Conflito é expressão da democracia.

  3.  é deste tempo meio

     é deste tempo meio conflituoso que surgiráalguma saída.

    poítica é a arte da reinvenção cotidiana.

    só sabe quem sabe  fazer  política.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome