Temer vai garantindo folga para absolvição da denúncia na Câmara


Foto: Marcos Corrêa/PR/Fotos Públicas
 
Jornal GGN – A vitória de Michel Temer na Câmara dos Deputados já está quase garantida, segundo interlocutores e aliados do mandatário na Casa. Em placares realizados pelo Estadão e pela Folha de S. Paulo, são pelo menos 186 votos a favor do envio da denúncia contra o presidente ao Supremo Tribunal Federal (STF) e pelo menos 94 contra.
 
Ao todo, são necessários 342 votos de deputados para que Temer possa ser processado pelo Supremo, o que ainda é um cenário aparentemente inconclusivo. Sabe-se, por outro lado, que o mandatário mobiliza as lideranças e alianças que têm para que parlamentares não retrocedam do apoio e garantam a sua absolvição direta.
 
Segundo o Painel da Folha desta quarta-feira (26), o próprio presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que se apresentava como um dos principais beneficiários da eventual queda de Temer e mostrava sinais de dissidências frente ao contexto de fidelidade absoluta ao governo atual, admite a vitória.
 
Foi, inclusive, o que o deputado Rodrigo Maia conseguiu garantir ao presidente: com a condição de que outras denúncias que viriam e já prometidas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) não se conquistaria o apoio da maioria e a imagem de Temer já estaria desgastada para a queda.
 
A primeira fase, contudo, ainda está garantida. E se trata de uma aceitação não apenas do lado dos aliados, como também da oposição, que reconhece a absolvição de Michel Temer nesta primeira denúncia da PGR. Reportagem do GGN expôs o que está por trás de um atraso para a queda do mandatário, a pouco mais de um ano das eleições de 2018 e os preparativos para os fundos partidários e financiamento das campanhas.
 
O levantamento da Folha de S. Paulo, que consultou os 513 deputados da Câmara, mostrou que 188 já se dizem abertamente a favor da investigação do peemedebista pelo Supremo Tribunal Federal. Outros 94 mantêm o apoio e votarão pela absolvição do mandatário. Apesar de representar o dobro a quantidade de parlamentares que defendem a denúncia, uma grande massa de 154 deputados seriam necessários somar para o processo passar na Câmara.
 
Cenário semelhante, ainda que menos positivo, é o levantamento do Estadão: 186 deputados afirmaram que querem a denúncia de Temer no STF e 107 endossam o apoio pela absolvição ainda no Legislativo. Para se chegar ao mínimo de 342 votos necessários, seria preciso contar com mais 156 dos que ainda não se posicionaram.
 
Leia mais:

 

2 comentários

  1. Temer derrotará a Globo, isso sim!

    Confirmada essa derrota, a Globo dará o cavalo de pau mais humilhante de sua história: voltará a ser chapa branca, pois terá de comer na mão de Temer.

    Entenda:

    Bomba: com corda no pescoço, os Marinho sangram a Globo para partirem para outra!

    Por Romulus & “Dom Cesar”

    A análise financeira das empresas do Grupo Globo entre 2014 e 2016 é reveladora: nem os Marinho acreditam no futuro da Rede Globo!

    As fragilidades financeiras das empresas do Grupo, combinadas com saques bilionários!, na forma de pagamento de dividendos aos irmãos Marinho, indicam que os donos estão, discretamente, partindo para outra (!)

    (“outra” qual? Será no Brasil??)

    E, nessa travessia, só o BNDES – e a publicidade estatal – salvam: sem a receita oriunda do Estado entrando no fluxo de caixa e sem a rolagem da dívida junto ao BNDES – para a qual os Marinho não têm garantia! – a Globo já era.

    Por isso, com Temer enterrando a denúncia de Rodrigo Janot na Câmara em agosto, a Globo terá de dar a meia volta mais humilhante de sua história!

    Como todos sabemos, desde março passado a Globo foi para o tudo ou nada contra Temer e…

    (aparentemente…)

    – … PERDEU!

    Como a sua “sobrevivência” (temporária…) no curto e no médio prazo depende totalmente do governo, não restará opção à Globo a não ser voltar a ser “chapa branca”.

    Tão chapa branca como na alvorada do Golpe (!)

     

    LEIA MAIS »

  2. Novo golpe

    Temer se livrara dos processos de cassaçao , dara´ um novo golpe com nome de reforma politica implantando o parlamentarismo e afastando de vez o fantasma de Llula e seu(s) indicado(s) seja quem for pois no congresso  a esquerda nao tem nenhuma chance de voltar ao executivo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome