Três distribuidoras da Eletrobras vão hoje a leilão

da Agência Brasil

Três distribuidoras da Eletrobras vão hoje a leilão

O governo faz nesta quinta-feira (30) o leilão de três distribuidoras da Eletrobras: Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron) e Boa Vista Energia, de Roraima.

Os lances viva-voz e a posterior abertura do envelope de habilitação estão marcados para as 15h na sede da B3, antiga BM&FBovespa, em São Paulo.

Durante a sessão pública de hoje serão abertas as propostas econômicas apresentadas pelos investidores interessados. As distribuidoras serão vendidas pelo valor simbólico de R$ 50 mil. Vence o certame quem ofertar o maior valor de deságio na tarifa elétrica definida pela pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O contrato de concessão deverá ser assinado entre os dias 31 de outubro e 5 de dezembro – este prazo máximo está apenas a 25 dias da data final autorizada pelos acionistas da Eletrobras como o limite para que a estatal continue operando as distribuidoras como designada.

Conjunto

As três distribuidoras integram um conjunto de seis que o governo espera privatizar até dezembro. Em julho, foi vendida a Companhia Energética do Piauí (Cepisa).

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES), responsável pelo processo, confirmou, em comunicado ontem (29), a realização do leilão de três distribuidoras da Eletrobras.

Cronograma

No último dia 17, o BNDES alterou o cronograma de realização do leilão de venda e reagendou para o dia 26 de setembro o leilão da empresa Amazonas Distribuidora de Energia (Amazonas Energia).

Leia também:  Transparência Internacional denuncia retrocessos de combate à corrupção em governo Bolsonaro

O leilão da Companhia Energética de Alagoas (Ceal) ainda está suspenso em decorrência de uma decisão judicial do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), que impediu a venda da companhia, após ação movida pelo governo de Alagoas.

Edição: Graça Adjuto

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. QUE MAMATA?!!!! DIZ AÍ KATE LYRA : BRASILEIRO É TÃO BONZINHO

    Aneel autorizando neste mês o aumento de Tarifas, entre 20 e 30%. Inflação de uma década, apenas num único ano e num único aumento. Que negócio fabuloso é este de comprar a Cidadania Brasileira. O Governo e Estado Brasileiro constroem a maior Rede de Eletrificação Hidroelétrica do Planeta e depois vende por alguns trocados, em troca das maiores tarifas de eletricidade do Mundo. O Otário de sempre, pagará a conta. A desculpa é a do momento. Nem ao menos tentam fazer como durante o Governo Militar e seus Planos de Expansão da Telefonia, onde Cidadãos Brasileiros tornavam-se ‘DONOS’ diretos da Cia. de Telefonia. Mais tarde, algum ‘Imbecil’ usou isto para enganar uma Nação de Desinformados, Analfabetos e Ignorantes, que sua Propriedade, na verdade, era o o custo de se ter uma Linha Telefônca. E a ‘Patetaiada’ acreditou !!!! Por que o Governo não pega Fabulosas reservas de Dinheiro dos Cidadãos Brasileiros, paradas em Titulos Americanos de medíocre valorização ou Fundos de Garantia que não remuneram nem ao menos a Inflação, e transformam os Cidadãos Brasileiros em Proprietários Diretos das suas Empresas Estatais? Como disse André Araújo, neste mesmo veículo, a CCR, Empresa detentora de Concessões de Rodovias na maioria Paulistas, não tem Patrimônio algum fora “fumaça” e as tais Concessões. Mas tais Concessões a fazem valer e produzir R$ 19.000.000.000,00 (Dezenove bilhões de Reais ou algo próximo a Cinco bilhões de Dólares). E sabe qual sua relação do seu Dinheiro com tal Empresa? Na hora de você ser obrigado a parar a cada 30 Kms em Pedágios Extorsivos e pagar por sua Liberdade. Mas somos uma Terra de Gênios, não é mesmo? E dizemos não entender nossa miséria?!! Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação. (P.S. Com a Eletricidade ou qualquer outra Concessão é a mesma coisa)

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome