Home Crônica As pesquisas e a democracia fajuta, por Izaías Almada

As pesquisas e a democracia fajuta, por Izaías Almada

As pesquisas e a democracia fajuta, por Izaías Almada

As pesquisas e a democracia fajuta

por Izaías Almada

Faltando um ano e meio para as eleições presidenciais, chega a ser curiosa, sobretudo para quem acompanha a vida política do país, a divulgação de pesquisas eleitorais envolvendo o ex-presidente Lula e Jair Messias.

Num país que já se provou de pouca cultura política, vítima de uma imprensa que exalta a democracia e a liberdade de expressão em causa própria, pois não as pratica; num país onde a prática da corrupção já se tornou lugar comum nas atividades do dia a dia; num país que substitui a justiça togada pela justiça da chantagem e das ameaças aos cidadãos que procuram viver comprometidos com um mínimo de civilidade, chega a ser intrigante o porquê de tais pesquisas.

Ajudam a consolidar a candidatura do ex-presidente Lula como candidato a derrotar Jair Messias?

Ou ajudam o Jair Messias a preparar o golpe de misericórdia pró-fascismo?

Enquanto isso o país assiste a pantomima da CPI da Covid que, entre outros crimes, escancara a irresponsabilidade do atual governo no combate à pandemia, colocando em risco a saúde e à vida da população brasileira, além dos quase 500 mil mortos já contabilizados.

Ciro Gomes e Aécio Neves apoiam o voto impresso. Pazuello não é punido e para saber o porquê só daqui a cem anos, mas será candidato a senador… O STF vota a favor da Copa América… O madeireiro Salles compra uma casa de milhões num bairro nobre de São Paulo… Nessa toada o Jair Messias não vai precisar de oposição.

Somos um país acovardado, perdemos a cada dia que passa a noção do futuro. Discutimos o perfunctório deixando de lado o que mais interessa no momento: livrar o Brasil de dois vírus que nos atacam a saúde e a cidadania. Como gado, caminhamos trôpegos para o matadouro da história.

Acompanho a política do meu país há sessenta anos e nunca me senti tão mal como agora. Não será surpresa se nas próximas duas ou três semanas nos depararmos com milhões de brasileiros dentro de suas casas a torcer pela seleção canarinha na Copa América, a começar pelos membros do STF.

Izaías Almada é romancista, dramaturgo e roteirista brasileiro. Nascido em BH, em 1963 mudou-se para a cidade de São Paulo, onde trabalhou em teatro, jornalismo, publicidade na TV e roteiro. Entre os anos de 1969 e 1971, foi prisioneiro político do golpe militar no Brasil que ocorreu em 1964.

Este artigo não expressa necessariamente a opinião do Jornal GGN

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

GGN
Sair da versão mobile