Atravessaremos!, por Nathália Meneghine 

No artigo de Nathália Meneghine, ela defende que o Brasil vai superar a atual crise político-econômica e vencerá Bolsonaro

Reprodução

Eu quero seguir vivendo, amor!

No documentário “Narciso em Férias” (2020), do Caetano Veloso, sobre seu tempo preso pela ditadura brasileira, tem uma passagem inesquecível pra mim:

Quando ele finalmente sai da prisão e volta para casa, está muito perturbado, confuso, traumatizado, não se reconhece no espelho, está a beira de enlouquecer….

Então, ele encontra seu pai e o pai reconhece o quão transtornado pela dor o filho está ao olhar para ele. 

Neste momento, o pai diz a ele: “Não me diga que esses filhos da p*ta conseguiram te deixar nervoso.” 

E a palavra do pai o chama de volta! 

Ordenou o que estava desagregado, o trouxe de volta a vida, ao seu corpo, dizendo a ele que não concedesse esse poder de alienação aos seus algozes.

Eu tenho lembrado muito desta cena a cada notícia absurda e cruel que presenciamos no Brasil. 

Da fome nas ruas, passando pela zombaria presidencial, até as viaturas que afixiam nossa gente, estamos contando os mortos e eles se aglomerando. Estamos exaustos!

LEIA: The Guardian vê “digitais de Bolsonaro” no assassinato de Bruno e Dom

Vivemos dias de angústia permanente e de sequestro de nossa alegria. Escuto tantas pessoas dizendo que estão adoecendo, estão no limite, estão deprimidas.

Mas, eu lembro do pai do Caetano e penso que tiraremos o poder deles que querem nos matar de tantas formas, sobretudo, tendo esperança, não concedendo a eles toda nossa alegria e saúde.

Sobreviveremos! Eu vou fazer de tudo para atravessar esse tempo desolador sustentando a bandeira da vida, sustentando esperança de que amanhã vai ser outro dia.

Que eles fiquem encarcerados no ódio, neste modo sádico de gozo de impor sofrimento e mais sofrimento ao nosso povo.

LEIA: Um olho no dólar outro na fome, por Maria Luiza Falcão Silva

Nós, nossa melhor resposta, será não nos perdermos de nossos sonhos nesta terra, será cuidarmos dos nossos laços, será sobrevivermos aos tempos mortos, para testemunharmos que um novo dia virá e ele será muito melhor. 

Estaremos aqui por nós e pela memória de todos os que tombaram, mas não cederam da luta com os olhos cheio de cores e o peito cheio de amores. 

Amanhã vai ser outro dia. Atravessaremos!

Por Nathália Meneghine ,

Professora e Psicanalista.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador