De @leonelmourabrizola a @eliogaspari, por Rui Daher

De @leonelmourabrizola a @eliogaspari, por Rui Daher

Caro Elio, tu sabes, nasci em Carazinho/RS, em 1922, perto de Passo Fundo, onde anos depois viria à luz o corajoso jornalista Tarso de Castro, tão bem exposto pelo Rui Daher, em seu blog, no GGN. Tu, que estás vivo, quem sabe possa se lembrar o jornalista que fostes.

Vinte e dois anos depois de mim, nascerias em Nápoles e, mais cinco, virias com a sua mãe ao Brasil, como fizeram tantos filhos, pais ou avós italianos. Sou um oriundi desse processo. Muitas histórias assim ouvi na Serra Gaúcha – que ermbutidos e hortências, hein? Como permanecer na Itália depois do fim e derrota na Segunda Guerra Mundial? Restaria ao país apenas a genialidade dos cineastas do realismo italiano. 

O que te deu na telha? Claro que, aqui em cima, para onde logo virás, sabemos ter-se envergonhoado, escancarado, derrotado e encurrallado a ditadura civil-militar, ente 1964 e 1985, em obras a que todos nós aqui, do Conselho Consultivo do “Dominó de Botequim”, lemos e louvamos com vigor.

Qual o problema, então, com o volume 5, “Ditadura Acabada” (Intrínseca, 2016)? Acabou mesmo?

Ela nunca acabou, certo Elio? Está aí, novamente, desde 2016, garantindo novamente, como diz o Rui, o Acordo Secular de Elites. E tu te aquietas?

Pior. Será por quê  Matias Spektor, um jornalista mais jovem e menos expressivo do que você, “furou” os relatos da CIA (Central Intelligence Agency) sobre o morticínio autorizado por Ernesto Geisel e seus apóstolos?

Leia também:  Ignorânciavírus, por Janderson Lacerda

Quem disse queimar pestanas nos arquivos norte-americanos foi você, não nós. Passaram-lhe desapercebidos ou a Folha de São Paulo, onde escreves, não o permitiu publicá-los?

Faz mal não, tchê? O Brasil depende de acordos, conjunturas e tramoias. Foi assim comigo e não poderá ser diferente contigo, tua fama e respeitabilidade.

Conselho de admirador em tempos idos e aqui coonestados por Darcy, Suassuna, Melodia, Dr. Walther, Dines e Audálio: “manera frufru, manera, se continuares a acovardar-te diante do golpe de 2016, convenceremos Ele, o Chefe Supremo, a mandar-te às Estações Purgatórias ou Infernais”.

Escolhe. Ele e nós sabemos quem luta, ABERTAMENTE, pelo bem do povo basileiro.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome