Histórias de milicos e de micos do Exército por Fábio de Oliveira Ribeiro

História de como Lamarca conseguiu enganar o Exército e fugir de Eldorado SP.

Histórias de milicos e de micos do Exército

por Fábio de Oliveira Ribeiro

Em meados da década de 1990 estava tomando cerveja num bar depois do expediente no Sindicato dos Têxteis de Osasco e acabei puxando conversa com um sujeito na mesa ao lado. Ele um pouco mais velho do que eu.

Quando mencionei que cresci em Eldorado SP, ele disse que conhecia a cidade. Ele havia acampado lá como soldado do Exército brasileiro. O acampamento num pasto da entrada da cidade, perto da minha casa. Moleque curioso eu fui lá algumas vezes ver o que estava ocorrendo.

Contei ao meu interlocutor duas histórias.

Meu avô paterno, Trajano de Oliveira Ribeiro, estava sentado numa cadeira na porta da casa dele no momento em que ocorreu o tiroteio entre a polícia e os guerrilheiros de Lamarca na praça da cidade. Quando minha avó tentou levar ele para dentro de casa, ele protestou.

– Não me importune. É só os moleques brincando com bombinhas.

Ele continuou picando fumo de corda e preparando o cigarro. E nem tomou conhecimento dos furos de bala na parede da casa.

Meu avô materno, João Ribeiro de Freitas, estava trabalhando no sertão naquele dia. Um policial chamado João Ribeiro levou um tiro no pescoço e a notícia se espalhou pela cidade. Minha avó e algumas tias minhas ficaram apavoradas, pensando que o João Ribeiro ferido era o meu avô.

A história que o ex-soldado me contou foi a seguinte.

Os oficiais não ficavam no acampamento durante a noite. Eles haviam se hospedado no hotel da cidade. Certa noite um jovem oficial entrou no acampamento à noitinha com um garrafão de cachaça dizendo que acabara de chegar na cidade. Ele foi de barraca em barraca cumprimentar os soldados. Depois de embriagar alguns deles, o misterioso oficial conseguiu se informar acerca das operações que seriam realizadas no dia seguinte e se despediu dizendo que iria ao encontro dos outros oficiais.

Na manhã seguinte, quando voltaram ao acampamento os comandantes da operação militar em Eldorado ficaram sabendo da visita e ficaram furiosos. Nenhum oficial havia chegado na cidade. Portanto, o misterioso visitante da noite anterior provavelmente tinha sido o próprio Lamarca.

Isso explica porque Lamarca conseguiu enganar o Exército e fugir de Eldorado SP. O ex-soldado também me disse que os comandantes do acampamento fizeram os soldados jurar nunca contar o que havia ocorrido. Aquilo era segredo militar e quem o revelasse apodreceria na prisão do Quartel.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora