Lábios, por Janderson Lacerda

Que saudade de me deparar com sorrisos permitidos por lábios finos ou grossos; crianças fazendo beicinho, lábios harmoniosos, timidamente nervosos, mordiscados, ressecados ou pintados de batom.

Lábios

por Janderson Lacerda

Sinto falta de muitas coisas na quarentena, mas confesso que nas raras vezes em que sai de casa senti uma necessidade imensa de ver lábios! Sim, lábios! As máscaras customizadas, pretas, brancas, coloridas, bonitas não se equiparam a beleza de cada uma das partes carnudas que formam a entrada da boca.

Que saudade de me deparar com sorrisos permitidos por lábios finos ou grossos; crianças fazendo beicinho, lábios harmoniosos, timidamente nervosos, mordiscados, ressecados ou pintados de batom.

Lábios maldizentes como os de Gregório de Matos, o boca do Inferno! Belos como os de Iracema, a virgem dos lábios de mel! Sorrateiros como cantavam os Engenheiros do Hawaii em Refrão de um Bolero: “Ana, teus lábios são labirintos, Ana/Que atraem os meus instintos mais sacanas”…

Lábios que beijam; jovens ou maduros, grandes ou pequenos. Lábios entreabertos, misteriosos ou que provocam risos. Preenchidos com botox e desenhados por cirurgiões plásticos; Lábios famosos ou anônimos. Lábios corados ou pálidos, cansados e que involuntariamente se abrem para bocejar.

Lábios, lábios que vontade de vê-los pessoalmente! Contudo, se a quarentena me priva de contemplar a variedade de bocas pelas ruas, ao menos, tenho podido desfrutar nos últimos dias dos beiços cerrados de Jair Bolsonaro.

Os lábios cobertos e fechados do Capitão Messias são como música boa para minha alma fatigada:

“Você diz que me dá casa e comida/Boa vida e dinheiro pra gastar/O que é que há minha gente o que é que há/Tanta bondade que me faz desconfiar/Laranja madura na beira da estrada/Tá bichada Zé ou tem marimbondo no pé… Laranja madura na beira da estrada/Tá bichada Zé ou tem marimbondo no pé” (…).

Leia também:  A noiva de Beirute e a explosão, por Urariano Mota

Viva os lábios de Ataulfo Alves!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome