Sinto muito, não existe manual de sobrevivência para tempos bicudos, por Eduardo Ramos

Lutamos estoicamente para "seguir em frente" aparentando uma normalidade QUE SERIA ANORMAL EM TEMPOS TÃO ESTRANHOS!

Sinto muito, não existe manual de sobrevivência para tempos bicudos

por Eduardo Ramos

A boa notícia, é que isso não significa que não possamos, cada um ao seu modo, cada um com suas ferramentas externas e íntimas, sobreviver.

Há uns poucos dias, aqui mesmo diante dessa tela de computador, parei de fingir que “estava tudo bem”, a irmã caçula internada sete dias no Hospital, numa semi-UTI por conta do COVID, um desses dias, vivido com intensa e sofrida tensão pela família devido um agravamento que logo passou. Bem, ela já estava em casa, de alta, graças a Deus, então não podia ser esse o motivo da crise de angústia e ansiedade que achei, ia me sufocar, literalmente.

Um dia antes, vejo o post de uma amiga, jovem, guerreira, dessas que aparenta uma “aura” de força que faz a gente imaginar que está imune a esse tempo horrendo que vivemos no Brasil e no mundo – aqui, em proporções apocalípticas. Falava em depressão o post. Em “não aguentar mais…”

São dezenas e dezenas de mensagens empáticas, solidárias à amiga. Um detalhe se destaca de modo surpreendente: 90% das pessoas deixa escapar um: “você não é a única, me sinto péssimo(a)” – e, de “A” a “Z”, gente como nós, sofridos e perplexos como nós, “aproveitam a deixa” para breves desabafos sobre seus estados emocionais abalados, muitos à beira de um colapso.

Lutamos estoicamente para “seguir em frente” aparentando uma normalidade QUE SERIA ANORMAL EM TEMPOS TÃO ESTRANHOS!

A lucidez, nesse sentido, – bendita seja!!! – é o inferno dos que sofrem esse processo social perverso, canalha, farsesco, conduzido aqui no Brasil, pela escória da escória da escória de nossa sociedade!

Tivemos, os lúcidos, que ver amigos e parentes celebrando Moro e Lava Jato, debochando de nossas aflições enquanto o PT era esfolado vivo, todo santo dia, uma nova prisão, uma delação super-premiada para quem envolvesse Lula e o PT nas propinas da Petrobras, e assistimos aparvalhados, a traição ignóbil de Temer, o rato sujo, e vimos a Globo colocar no ar dez horas seguidas das manifestações “da família brasileira contra a corrupção” (nojo, meu Deus!!!…), enquanto as nossas eram mostradas com o famigerado “Petistas vão às ruas defender Lula e o PT…” (canalhice manipuladora tinha que ter um limite…), e víamos, dia a dia, o golpe sendo montado, a sensação de impotência (que fingíamos não ser impotência, mas era!) nos engolindo, nos afogando…

E veio o pior! E tivemos Temer, tivemos Parente na Petrobras, tivemos a agonia de ver Lula preso, enquanto um policial de merda, um monstro ordinário, falava para quem quisesse ouvir: “joguem esse lixo no mar” – Jesus…. ele falava do maior estadista mundial dos últimos 30 anos, e para nossa tristeza, representava em sua fala maligna a voz de grande parte de nossas elites e classes médias, tomadas por um nojo e um ódio que nunca se viu em “Terras Brasilis” antes dessa campanha anti-Lula, anti-PT.

Porque narro uma história dantesca que todos vivemos e “já é passado”? Ora, PORQUE NÃO É PASSADO AINDA!

Porque depois de Temer, o rato, vieram todas as aberrações jurídicas que mantiveram Lula na cadeia e inelegível. Vieram as inacreditáveis manipulações pelo Whatsapp financiadas a peso de ouro, e o povo acreditou em “mamadeiras de piroca”, “Kits gay”, “sodomia ensinada para alunos” e outras barbaridades. Veio o inacreditável: o ser bestial, demente, mentiroso, incapaz, presidente do Brasil.

Não temos os mecanismos de defesa dos antipetistas! Meus amigos e familiares que se incluem nesse segmento, mesmo os não bolsonaristas, até hoje se defendem com o velho e farsesco mantra de sempre: “Tudo culpa do PT, que escolheu Temer como vice e não apoiou Ciro desde o início na eleição contra o Bozo…. O PT é tão egoísta que só pensou em si mesmo, Lula idem…” (sic….. para não falar todos os palavrões que conheço!…)

Quem não ama a verdade, não é justo com os eventos sociais e políticos à sua volta, não tem cognição com a realidade e se arma com preconceitos e fanatismos rasos, sofre menos. Pode apontar seu dedinho tolo para o “satanás de sua alma” e está tudo bem. Imagina, eles serem culpados por apoiarem a Lava jato e suas violências, apoiarem Moro, o psicopata desonesto e manipulador, e votarem em branco “porque PT, nunca mais…”? Tão mais cômodo colocar logo a culpa no “diabo”…

Dei essa volta ao mundo propositalmente. Para que todos saibamos, todos nos lembremos de que depois disso tudo, assistimos a um inesgotável festival de burrices, maldades, entreguismo, perda de direitos, os ministros mais bizarros do mundo, servindo ao presidente mais demente e bestial entre todos…..

Se isso, de vez em quando que seja, não CORROER sua alma, sua sanidade, suas forças, sua paz, acredite-me, você e eu não seríamos normais.

Ah, quanto ao manual de sobrevivência de que fala o texto, ele não existe mesmo, não. Essa eu perco pro Lair.

Minha dica é o que funciona comigo: buscar afeto verdadeiro onde sei que a fonte é certa, uma conversa, um abraço – tá servindo virtual em tempos de COVID… – a distração de um livro, um filme, e até ajuda profissional, que procurei com um médico e não tive problema algum em me medicar por uns seis, sete meses….

Um último pensamento – ah, esse eu amo de paixão! – é que, quando eu pergunto a mim mesmo se podia ser pior, sorrio irônico e respondo a mesma resposta, sempre: “podia, eu podia ser um deles, em vez de viver o inferno da lucidez, do amor à verdade e ao que é justo e solidário aos outros”.

E mando um beijo pro Darcy Ribeiro, meu mestre eterno, onde quer que ele esteja, por me lembrar sua famosa máxima:

“Os fracassos são minhas vitórias.

Eu detestaria estar no lugar de quem me venceu.”

Que ninguém solte a mão de ninguém!

(eduardo ramos)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora