ENEM nada!

Os responsáveis(?) pela aplicação das provas do ENEM deram uma tremenda pisada de bola com essa garotada que se prepara para passar a outro estágio de seu desenvolvimento pessoal e cidadão. Com que truculência e descaso trataram os candidatos, que primeiro se viram impedidos de usar lápis e borracha, com o argumento de zelar pela “segurança”, como se lápis e borracha fossem, a priori, ferramentas para fraudar resultados. Depois, o impedimento do uso de relógios. Essa me parece puro sadismo, uma maldade contra os jovens, jogá-los numa situação de stress completamente injustificável, inadmissível até.

Como se não bastasse todo esse aparato repressivo, isso mesmo, aparato repressivo em cima de nossos filhos, erram no que não poderiam jamais errar: na ferramenta que se propõe a registrar o desempenho que se cobra deles.

E quando foram cobrados pelas dúvidas dos jovens, imagino que alguns desesperados, sobre os erros nas folhas de respostas, não souberam resolver o problema, não foram capazes de emitir uma voz única para orientar os pobres estudantes.

Como é que ficam os pais, que se esforçaram tanto para estimular seus filhos a estudar e se preparar para o futuro?

Meu filho mais novo foi uma das vítimas desse descaso com que, infelizmente, a educação ainda é tratada no Brasil. Ainda não falei com ele hoje, mas me pergunto e pergunto aos responsáveis por essa infeliz tarde de sábado, com que cara vou olhar pra ele?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Atenção! Antecipado o Dia Nacional da Cachaça, por Rui Daher

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome