“Neon Genesis Evangelion”: a Ascensão do Gnosticismo nas Animações Japonesas

 

Assim como os ocidentais absorvem religiões orientais pelo estilo exótico e fluidez, os orientais parecem adotar as tradições abraâmicas ocidentais. Tais tradições mitológicas parecem traduzir melhor os mundos distópicos e ultra-violentos de batalhas futuristas das narrativas das “Animes” japonesas. Neon Genesis Evangelion, por exemplo, é uma verdadeira enciclopédia de temas do Gnosticismo clássico, onde o homem se confronta com divindades insanas e indiferentes na luta pela posse dos elementos remanescentes das origens do Cosmos.


Abaixo apresentamos uma tradução de parte do artigo de Miguel Conner “Gnostic Themes in Japanese Anime”, publicado no site “Exanimer.com National“. O texto didaticamente sintetiza o Gnosticismo em quatro mitos básicos (Mito do Demiurgo, da Alma Decaída, do Salvadore do Feminino Divino) que são explorados pela Ficção Especulativa, desde filmes clássicos como Matrix até as Anime (animações) japonesas. Além disso, Conner procura entender o porquê da ascensão dos temas gnósticos na cultura pop japonesa.


Miguel Conner é escrtor de ficção científica norte-americano e apresentador do programa “Aeon Byte Gnostic Radio” uma Internet Radio com entrevistas e debates semanais sobre temas do Gnosticismo, literatura e cultura pop.


Temas Gnósticos nas Animes Japonesas

Miguel Conner



Ao contrário da maioria das religiões, o Gnosticismo não consegue limitar a sua heresia à bidimensionalidade do papel. Além da verdadeira ausência de uma canonização, seu caráter sincrético e parasitário permitiu o espírito do gnosticismo se manifestar ao longo da história por meio de diversas mídias. Além disso, a gnose (o despertar do conhecimento divino) é muitas vezes melhor servida através das expressões artísticas de cada época. Mago Simon, Valentino, Mani, WB Yeats e William Blake eram poetas tão sofisticados como também criadores de blasfêmias.

>>>>>>>>>>>>>>>> Leia Mais

 

 

Leia também:  “O menino do Bandolim”, um mergulho na vida de Ian Coury

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome