Preços de eletrodomésticos variam em até 114%

Jornal GGN – O Procon-SP realizou, nos dias 18 e 19 de outubro, um levantamento dos preços dos eletrodomésticos, em sete estabelecimentos das principais redes do varejo. Na pesquisa foram avaliados 108 produtos de diversas marcas e modelos, que chegaram a apresentar uma diferença de até 114,45% nos valores.

O produto encontrado com maior disparidade de preço foi o liquidificador Mondial modelo Power 2 Black L28, que variou de R$ 69,90 (Ponto Frio – Leste) a R$ 149,90 (Carrefour – Oeste). Dentre os estabelecimentos, o Extra Hipermercados, localizado na região central, foi o que apresentou a maior quantidade de produtos com menor preço, totalizando 34 intens.

A coleta envolveu aspiradores de pó, batedeiras, ferros de passar, fogões, fornos microondas, lava-louças, lavadoras de roupas, liquidificadores, refrigeradores, entre outros produtos, que você pode conferir na pesquisa completa, clicando (aqui).        

Recomendações

A recomendação dos especialistas do Procon-SP é que, ao escolher um eletrodoméstico, o consumidor observe as dimensões do aparelho (altura, largura, profundidade etc.) e sua voltagem. Além de verificar se as funções e qualidades oferecidas pelo fabricante atendem às suas necessidades.

Também é aconselhado que o consumidor opte por produtos que economizem energia. Há uma etiqueta do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), fixada no eletrodoméstico, que traz informações sobre o desempenho dos produtos. A classificação vai de A (mais eficiente) a E (menos eficiente).

É importante que o consumidor guarde a nota ou cupom fiscal, o termo de garantia e o manual de instruções, pois esses documentos podem ser necessários em caso de problemas ou dúvidas relacionadas ao produto.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. preços…

    Obrifgdo por existor a pátria dos otários, bradam as multinacionais. Como é a história: não podemos dar um desconto de 5%. Não podemos vender em 6 vezes sem juros. E o mercado de automóveis então? 114% de diferença de preço apenas no varejo. E a inflação é culpa do tomate que custa 4 reais o Kg?! Chega a dor nos olhos ver o tamanho da nossa imbecilidade. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome