A área do pré-sal e a política de desenvolvimento econômico, comentário de Roberto Paulo

O pré-sal só é viável com a participação de uma empresa estatal e com nacionalização dos equipamentos e máquinas, navios e plataformas

Por Roberto Paulo
Comentário no post O fim das ilusões de se tornar um petro-Estado

A área do pré-sal e a política de desenvolvimento econômico.

O custo de produção petróleo e gás localizado abaixo da camada do pré-sal é muito elevado, principalmente para as empresas estrangeira que precisam ainda desenvolver uma tecnologia para a extração, e não conhecem a geologia da área, ao contrário a Petrobras.
Se comparar com o custo das áreas terrestres, muitas empresas desistem na fase de análises dos projetos.

O grande lucro da produção seria a possibilidade de gerar emprego, tecnologia, desenvolvimento econômico, na produção de equipamentos, máquinas, navios, helicópteros, plataformas, etc.o que não interessa para as empresas estrangeiras.

Para o Brasil, ainda tem a vantagem de permitir o equilíbrio das contas externas, já que não dependeria mais do petróleo importado para sustentar um longo período de crescimento econômico, o que não seria viável com a entrada das estrangeiras, já que além da importações dos equipamentos, máquinas, navios, plataformas, etc, ainda irão fazer a remessa de lucros, quando houver, dependendo dos preços internacionais do petróleo.
O pré-sal só é viável com a participação de uma empresa estatal e com nacionalização dos equipamentos e máquinas, navios e plataformas.

Caso contrário o petróleo continuará lá por mais milhões de anos.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Em novo recuo, Bolsonaro convoca médicos cubanos para combater pandemia

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome