Portaria reconhece estado de calamidade pública no Amapá

A portaria foi publicada no dia 21, no Diário Oficial da União. O secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, reconheceu o estado de calamidade pública no Amapá por procedimento sumário.

Jornal GGN – Portaria publicada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional reconhece o estado de calamidade pública no Amapá. O problema do estado se arrasta desde 3 de novembro, quando um incêndio no transformador de uma subestação de energia deixou 14 das 16 cidades do estado sem luz.

O estado ficou, no ponto inicial, com mais de 80 horas sem energia elétrica e a população até hoje enfrenta fornecimento limitado, em sistema de rodízio, que falha.

A portaria foi publicada no dia 21, no Diário Oficial da União. O secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, reconheceu o estado de calamidade pública no Amapá por procedimento sumário.

O Amapá já estava em estado de emergência quando o governo repassou recursos de R$ 21,5 milhões para o aluguel de geradores e a compra de combustível.

O estado de calamidade dá mais segurança jurídica e permite ao governo federal antecipar pagamentos de aposentadorias e benefícios assistências, como o BPC (Benefício de Prestação Continuada) e Bolsa Família.

Estima-se alguma normalidade para o estado, com a volta da carga completa de energia, em 26 de novembro.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Lúcio Vieira

- 2020-11-23 12:15:40

É bom Jair Falso Messias, que onde toca, ne mato cresce. O sujeito que passou 27 anos desviando dinheiro público, de parentes e de "amigos". Se for messias, foi enviado pela aliança do mal, para trazer junto com sua chegado os 4 cavaleiros de Lúcifer: Peste, Morte, Guerra e Fome. Junto ainda conduziu a injustiça, através de Moro e o atraso, através de Guedes. Aliás Moro, que disse que a reeleição não serviu para o Brasil, mas foi protetor e engavetador do criador da reeleição, FHC que corrompeu dezenas, com dinheiro público para que apoiassem seu projeto pessoal.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador