25 Anos de Economia Brasileira, por Fernando Nogueira da Costa

o analisar as tendências em longo prazo (1995-2020) e as oscilações cíclicas entre as Eras Neoliberal I (1995-2002), Social-Desenvolvimentista (2003-2014), Neoliberal II (2015-2020) ilustra por qual razão “o Brasil é… apenas Brasil”.

25 Anos de Economia Brasileira

por Fernando Nogueira da Costa

Gerson Gomes e Carlos Antônio Silva da Cruz do Centro de Altos Estudos Brasil Século XXI realizam um extraordinário trabalho altruísta — com ausência de egoísmo — de compartilhar gratuitamente as melhores ilustrações gráficas de quase todos os temas relevantes para o conhecimento da Economia Brasileira Contemporânea:

VINTE E CINCO ANOS DA ECONOMIA BRASILEIRA – 2021

É leitura e análise obrigatória por todos economistas (e brasileiros) bem-informados. Ao analisar as tendências em longo prazo (1995-2020) e as oscilações cíclicas entre as Eras Neoliberal I (1995-2002), Social-Desenvolvimentista (2003-2014), Neoliberal II (2015-2020) ilustra por qual razão “o Brasil é… apenas Brasil”.

Sugiro todos compartilharem em suas redes sociais e recomendar: “os números falam por si só. Não brigue contra os números!”

Por exemplo, o gráfico abaixo na página 196 é um retrato do racismo no país ex-escravista. Mostra as faixas de rendimento mensal domiciliar per capita em 2018 distribuídas entre pessoas de cor branca e pessoas de cor preta ou parda.

Sua leitura é 13,5% dos negros e pardos situavam-se no primeiro decil até 10% dos rendimentos totais deles. No caso dos brancos, apenas 5,5% situavam-se nessa primeira faixa.

No outro extremo, 16,4% dos brancos estavam na faixa dos 10% maiores rendimentos deles, enquanto apenas 5% dos negros e pardos se situavam nessa faixa dos maiores rendimentos dos negros.

Nas faixas acima de 50% (mediana), estavam 63,8% dos brancos e 39,4% dos negros e pardos.

Este X é intolerável. Políticas Sociais ativas terão de ser usadas em um próximo governo social-desenvolvimentista a partir de 2023 para o País superar essa herança maldita do escravismo no século XXI!


Fernando Nogueira da Costa – Professor Titular do IE-UNICAMP. Autor do livro digital “Conduzir para não ser Conduzido: Crítica à Ideia de Financeirização” (2021). Baixe em “Obras (Quase) Completas”: http://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ E-mail: [email protected]

Este artigo não expressa necessariamente a opinião do Jornal GGN

jornalggn.com.br-vinte-e-cinco-anos-da-economia-brasileira-2021

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome