Rafael Colombo deixa quadro com Alexandre Garcia, após jornal revelar ganhos com fake news

A CNN deve colocar Elisa Veeck apresentando o quadro "Liberdade de Opinião" com Alexandre Garcia

Jornal GGN – O jornalista Rafael Colombo, da CNN Brasil, deixou a apresentação do quadro Liberdade de Opinião com o jornalista Alexandre Garcia, um dos mais vorazes defensores do governo Bolsonaro.

O anúncio ocorre após o jornal O Globo denunciar que Garcia figura numa lista de influenciadores que mais ganham recursos do Youtube disparando fake news na pandemia.

Colombo e Garcia já estavam se estranhando ao vivo na CNN. Em maio, Garcia teria ameaçado deixar o programa depois que Colombo fez uma pergunta que o incomodou.

Garcia estava defendendo Bolsonaro, na ocasião em que o presidente da República ameaçou editar um decreto para impedir governadores e prefeitos de adotarem o lockdown na pandemia. Para Garcia, Bolsonaro só estava “cumprindo a Constituição”.

Foi quando Colombo retrucou dizendo que os governadores e prefeitos também estavam cumprindo a Constituição ao defender o “direito à vida”. Garcia ficou em silêncio por alguns segundos e depois disse que não sabia se voltaria a participar do programa.

Segundo informações do R7, a CNN deve colocar Elisa Veeck apresentando o quadro “Liberdade de Opinião” com Alexandre Garcia.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Nassif: conheço pouco o Colombo. Na verdade, nem sei em que banda toca. Garoto novo, ouvi algumas referências razoáveis sobre ele. Quanto ao Garcia, esse você e eu conhecemos, que é puta velha no pedaço. Gato escaldado em água fria. Ouvi falar que ser tipo pena mercenária. Quem melhor pagar leva o produto. Trata-se de escola antiga no jornalismo brasileiro. Grandes figuras da nossa imprensa tiveram tal imagem. Ou em causa própria (alguns encheram a burra de grana) ou para quem melhor remunerar. E trabalho também por encomenda, como aqueles pistoleiros de aluguel. São do tipo que se o chefe da redação lhe incumbir, em plena SextaFeira Santa, dum artigo sobre Jesus Cristo, perguntará, sem titubear — “quer contra ou a favor”! Aos pouco essa classe profissional está sendo desmascarada…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome