O mistério Teori Zavascki, segundo Dilma

MPF já tinha completado o inquérito sobre Cunha, com levantamento de propinas, de contas na Suíça. E Teori sentou em cima do inquérito

Se perguntar à ex-presidente Dilma Rousseff qual foi o ato mais suspeito, no endosso do Supremo Tribunal Federal (STF) ao impeachment, ficaria surpreso com a resposta. Poderia ser Rosa Weber, votando a favor da prisão após julgamento em 2a instância mesmo sendo contrária. Ou Gilmar Mendes impedindo Lula de assumir a Casa Civil. Ou Luís Roberto Barroso comandando a prisão de Lula. Ou Luiz Fux pelo conjunto da obra. Ou Dias “Até tu Brutus” Tofolli.

Mas o enigma é Teori Zavascki. Em fins de 2015, o Ministério Público Federal já tinha completado o inquérito sobre Eduardo Cunha, com levantamento de propinas, de contas na Suíça. E Teori sentou em cima do inquérito até 15 dias após o impeachment. Só depois do crime político consumado, tirou o caso da gaveta.

Qual a razão desse atraso, essencial para a confirmação do impeachment? Quais foram os acordos que levaram Teori a arranhar a imagem de juiz sóbrio e técnico.

Em outro episódio – quando decidiu segurar arbitrariedades de Sérgio Moro -, Teori foi enganado por um blefe do juiz, que espalhou para jornais que sua decisão libertaria um traficante internacional. Mas e o caso Eduardo Cunha?

Seria conveniente que o filho de Teori trouxesse à tona os detalhes, a fim de preservar a imagem do pai.

9 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cunha e Silva

- 2022-05-02 11:37:39

Que imagem ?. Ele e aquele amigo dono de hotel que levavam as garotas de programa nos ffinais de semana , etc , Foi aí que foi pego , Eduardo e sua trupe sabiam / descobriram e fizeram a chantagem . Não tenhámos dúvida que foi isso . Teori gostava de molhar os dedos com as novinhas .

Almeid

- 2022-05-01 17:08:25

E quanto ao inquérito, é necessario le-lo para ver o que nele está contido. Sem a íntegra do que foi posto incialmente é impossível fazer juízo.

Almeid

- 2022-05-01 16:50:45

Dilma foi afastada do governo em 17 de abril de 2016. O que foi votado lá no Congresso, a partir desta data?

Fernando Moreira de Castilho

- 2022-05-01 08:13:15

A morte de Teori permanece como uma infeliz coincidência, não?

sergio

- 2022-04-28 15:22:21

Cada dia a celebre frase fica mais forte e evidente: O Golpe foi com SUPREMO e tudo. Os guardiões da constituição cagaram nela, sentaram em cima e rebolaram para emporcalhá-la bastante. Hoje se fazem de defensores do estado de direito e da democracia. Fazam-me o favor ... hipócritas

sergio

- 2022-04-28 15:19:02

Mereceu o fim que teve.

+almeida

- 2022-04-28 13:53:19

Acredito que a razão é a secularmente conhecida, que trata-se da submissão que juízes das altas cortes sempre prestaram as elites brasileiras. Imagino que Teori recebeu uma ordem dos poderosos para não desengavetar o assunto Eduardo Cunha, até que eles o autorizassem. Na verdade pareceu uma réplica de como a população sempre assistiu a submissão do judiciário ao poder das elites, durante toda a história do Brasil.

Naldo

- 2022-04-28 13:39:07

"Seo" Nassif com esses textos curtos me lembra um quadro cômico com o Ferrugem em que ele fazia perguntas indiscretas ao pai e esse enrolava para responder, daí o Ferrugem retrucava, "saber ele sabe, só não quer dizer"... quase todos sabem as respostas, só não se atrevem a dizer ...

Naldo

- 2022-04-28 13:38:20

"Seo" Nassif com esses textos curtos me lembra um quadro cômico com o Ferrugem em que ele fazia perguntas indiscretas ao pai e esse enrolava para responder, daí o Ferrugem retrucava, "saber ele sabe, só não quer dizer"... quase todos sabem as respostas, só não se atrevem a fizer ...

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador