PSOL desmente notícia sobre suposta candidatura de irmã de Marielle

Jornal GGN – O PSOL emitiu nota à imprensa nesta segunda (19) esclarecendo que Anielle Franco, irmã da vereadora Marielle Franco, não foi sondada pelo partido para se tornar candidata a deputada. O rumor foi publicado pelo Jornal do Brasil, que escreveu que haveria “consenso que a tragédia apresenta grandes oportunidades.”

“Repudiamos veementemente a acusação baixa”, diz o PSOL em nota. No mesmo informe, a legenda diz que “a exploração da dor, do luto, e da revolta legítima de milhões de pessoas para emplacar uma chamada fantasiosa a respeito de supostas pretensões eleitorais da irmã de Marielle Franco é um exemplo chocante do pior tipo de prática jornalística.”

“Não há nem nunca houve uma conversa de dirigentes do partido sobre a possibilidade de candidatura de Anielle”, reafirmaram. “Nós não exploramos a dor, não exploramos o luto — quem o faz é o jornal.”

Leia, abaixo, a nota completa.

JB MENTE: IRMÃ DE MARIELLE NÃO É CANDIDATA

Indignação é, com toda a certeza, uma palavra insuficiente para
descrever o sentimento diante da manchete de capa do Jornal do Brasil
desta segunda-feira. A exploração da dor, do luto, e da revolta
legítima de milhões de pessoas para emplacar uma chamada fantasiosa a
respeito de supostas pretensões eleitorais da irmã de Marielle Franco
é um exemplo chocante do pior tipo de prática jornalística. É
desrespeitoso com a família, é desrespeitoso com amigas e amigos de
Marielle, e é desrepeitoso com a militância do Partido Socialismo e
Liberdade, que tem vivido de forma extremamente dura e sofrida o
episódio mais brutal de sua história.

Não há nem nunca houve uma conversa de dirigentes do partido sobre a
possibilidade de candidatura de Anielle. Qualquer movimento neste
sentido não seria apenas insensível — seria absolutamente
incondizente com o tipo de construção na qual este partido acredita.

Nós não exploramos a dor, não exploramos o luto — quem o faz é o
jornal, que alça um factóide à condição de manchete de capa.
Repudiamos veementemente a acusação baixa de que haveria “um consenso
que a tragédia apresenta grandes oportunidades”. Não deixaremos que
nossa dor seja desrespeitada deste modo. Nossos militantes e dirigentes
estão unidos em um só sentimento de luto pelo atentado contra a nossa
companheira, e demandam deste jornal o mínimo de respeito e de
responsabilidade profissional que deve ser esperado em momentos como
este.
EXECUTIVA ESTADUAL
PSOL RIO DE JANEIRO

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Xadrez do fator Ciro Gomes, por Luis Nassif

4 comentários

  1. Um carta digna

    A carta enviada pelos centros acadêmicos das faculdades de direito incluindo  o centro acadêmico da USP à ministra Carmem Lúcia do STF, é um exemplo de cidadania e defesa da democracia que deveria ser seguido por todos pruncipalmente pelos partidos políticos que tentam cada um ao seu modo obter dividendos políticos em ações isoladas.

  2. Parece que o JB agora que é

    Parece que o JB agora que é impresso resolveu se ‘alinhar’ com o ‘resto’ da imprensa.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome