Bolsonaro tira LGBTs de pasta destinada aos Direitos Humanos

Medida Provisória apresenta estrutura de novos ministérios, incluindo da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, entregue à pastora Damares Alves  
 
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
 
Jornal GGN – Uma nova Medida Provisória (nº 870/2019) assinada pelo presidente Jair Bolsonaro retira a população LGBT da lista de políticas destinadas à promoção dos Direitos Humanos. O decreto apresenta as alterações iniciadas por esta gestão, incluindo o novo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, entregue para a pastora Damares Alves. 
 
A MP foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (01) e destina “políticas e diretrizes de promoção aos direitos humanos” para os grupos de crianças, adolescentes, idosos, pessoa com deficiência e população negra.
 
O artigo 43 do decreto, especificando as obrigações do Ministério da Mulher, fala ainda em “direitos da família” e das “minorias étnicas e sociais”, incluindo os indígenas. A mesma edição do Diário Oficial, entretanto, mostra que Bolsonaro também assinou uma MP retirando da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) a identificação e demarcação de territórios indígenas e quilombolas.
 
O Ministério da Mulher do novo governo terá seis secretarias nacionais: de Políticas para Mulheres; Família; Direitos da Criança e do Adolescente; Juventude; Proteção Global; Igualdade Racial; da Pessoa com Deficiência; e da Pessoa Idosa.
 
Até o governo anterior, a pauta LGBT era administrada pela extinta Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos. O Conselho Nacional de Combate à Discriminação continua. 
 
decreto.png
Leia também:  Forças Armadas não endossam saída ‘não constitucional’ à crise bolsonarista, diz Folha

2 comentários

  1. vai liberar areas em rondonia
    ontem em ruropolis, conversando com um velho mergulhador garimpeiro que estava no onibus para santarem. veio do vila rica em morais de almeida. vai para o rio Uraricoera em roraima. “O homem vai liberar as areas ibdugenas de roraima”. Vamos chegar la dia 6 de janeiro. Ja em Morais o agronegocio e madeireiras ja estao ocupando as cabeceiras iriri.. xingu… tudo conforme o velho plano. tambem disse que teve um dono de garimpo que levou 6tiros e esta se recuperando em sao paulo… pelo visto o bang bang dos tempos de virlange e curio voltara… afinal precisam de mortea para chmar os coroneis…

  2. Tirada de gênio

    Dar a uma pessoa sem noção de  direitos um ministério de direitos para administrar é aplicar o principio da feitoria, do capitão do mato.

    Capitão do Mato, aquele cabra  encarregado de caçar, perseguir, chicotear e punir   escravos, normalmente escolhido entre  os escravos de maior confiança do senhor, ele era o feitor.

    O mais cioso defensor da escravatura não é o senhor, é o escravo privilegiado, que tem junto ao seu  dono poder e regalias.

    O mesmo sucede às mulheres e aos oprimidos.

    Não se vá esperar apoio para  pleitear liberdades entre os privilegiados pelo poder.

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome