CDH aprova projeto que desobriga igrejas de aceitarem homossexuais

Jornal GGN – Comissão de Direitos Humanos e Minorias, presidida pelo pastor Marco Feliciano (PSC-SP), aprovou nesta quarta-feira (16) o projeto de lei 1411/2011, permitindo que as organizações religiosas expulsem de seus templos pessoas que “violem seus valores, doutrinas, crenças e liturgias”.

O Jornal GGN entrevistou Léo Mendes, Consultor de Direitos Humanos e membro da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), para fazer uma apreciação sobre mais este projeto.

Militante contra a homofobia, Léo chamou o projeto aprovado por Feliciano de “expulsa gay”, e disse que o movimento utilizará a mesma tática adotada no projeto “cura gay” para exigir o seu arquivamento.

“Ainda hoje vamos encaminhar um documento para o vice-presidente da República, Michel Temer e para Ciro Nogueira, presidente do PP (Partido Progressista) e demais líderes dos partidos para que vetem esse projeto homofóbico”, informou Mendes.

Léo Mendes denunciou ainda que a Comissão de Direitos de Humanos tem aprovado projetos que visam “o ódio e a discriminação contra a comunidade homossexual”. Para Mendes, essa é uma tática para esvaziar o projeto de lei do senador Paulo Paim, que ainda tramita no Congresso Nacional, que vai proibir a homofobia no Brasil.

Para ele, existe uma articulação sistemática para proteger as práticas homofóbicas cometidas pelos setores conservadores do país. “Eles querem aprovar projetos que permitem a prática da homofobia sem que as igrejas católicas e evangélicas sejam punidas”, denunciou.

“Querem nos expulsar não só das igrejas, mas das escolas, cursos, festas e de todos os eventos religiosos, buscando leis para se protegerem”, advertiu Léo Mendes.

Leia também:  Canção popular e barbárie: a música na tortura, por Paulo Fernandes Silveira

Projeto

A proposta aprovada pela CDH ainda desobriga igrejas a celebrar casamentos em “desacordo com suas crenças”. O objetivo é evitar que decisões judiciais obriguem a celebração de uniões entre homossexuais, além de permitir a retirada de manifestantes que fizerem protestos dentro de templos.

Para justificar a proposta, deputado Washington Reis (PMDB-RJ), autor do projeto disse que, “deve-se a devida atenção ao fato da prática homossexual ser descrita em muitas doutrinas religiosas como uma conduta em desacordo com suas crenças. Em razão disso, pelos fundamentos anteriormente expostos, deve-se assistir a tais organizações religiosas o direito de liberdade de manifestação”.

Já o relator, deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) responsável pelo parecer favorável, afirmou que as organizações têm o direito de definir suas próprias regras de funcionamento e que a participação nelas deve ser limitada a quem concorda com os seus princípios.

“Do contrário pode-se entender como verdadeira imposição de valores que não são próprios das igrejas, sendo que, aqueles que não concordarem com seus preceitos, basta eximir-se voluntariamente da participação em seus cultos”.

Esse projeto coloca Feliciano, mais uma vez, na mira das organizações LGBT. O pastor já havia protagonizado declarações homofóbicas e racistas em redes sociais, fomentando uma onda de mobilização em todo o país contra a indicação de seu nome no comando da Comissão de Direitos Humanos e Minorias na Câmara dos Deputados.

O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será avaliado pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania), inclusive no mérito.

38 comentários

  1. Peraí! Nada contra os

    Peraí! Nada contra os movimentos gay, eu sou agnóstico. Mas uma igreja ou seita tem as suas próprias regras.

    Se não aceitam gays, ou alcoólatras, ou bígamos, é questão deles. Os incomodados procurem outra religião ou igreja.

    Sou totalmente contrário aos Malafaias, Felicianos, Bolsonaros. Mas essa forçação de barra acaba lhes dando razão.

    • mas tem 03 nomes que atraem comentarios virulentos aqui!

      se vc juntar os nomes Feliciano, igrejas, religião em um post aqui, todos serão contrarios a linha defendida pelos citados, e uma questão ideologica e não racional!  

      por serem tão previsiveis, hoje Feliciano usando da malandragem de provocar esse pessoal, e um dos lideres dos evangelicos radicais do pais e da bancada evangelica!  Ele manipula os proto-esquerdistas e os GLS como poucos!!!

       

      • Não é bem assim.

        Comentaristas aqui tendem a ser pró-governistas. E todos os envolvidos nesse projeto são governistas.

        Note como comentaristas governistas raramente criticam essas ideias estapafúrdias. Quer ocorram no Brasil quer ocorram na Rússia.

        Da oposição apenas João Campos (PSDB-GO) apoia essas ideias, mas já tendo sido duas vezes desautorizado pelo partido nisso.

        Se Feliciano é presidente da CDH é somente porque PT, PMDB, PCdB e PSB não usaram seu direito de escolher essa comissão.

        Então é ideológico sim, trata-se da ideologia da “realpolitik governista”.

        • Não só esses…

          Perdão, só não entendi porque somente os partidos governistas é que deveriam ter escolhido a CDH. PSDB e DEM também indicaram presidentes de comissões antes do PSC. Poderiam ter pego Direitos Humanos. Lembre que isso já foi política cara ao PSDB também. Ex-secretário-executivo da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, Anastasia é hoje governador de Minas Gerais e sempre foi um dos quadros técnicos mais qualificados dos tucanos. Eduardo Barbosa (MG), Otávio Leite (RJ), Mara Gabrilli (SP), deputados federais, todos tucanos, têm ações relevantes na área. Por que não convenceram o partido a ocupar Direitos Humanos?

          O PSDB optou por Segurança e C&T.

          O PSB optou por Turismo e Desporto, de olho na Copa.

          O PT foi de CCJ, a mais impiortante, Relações Exteriores (por causa da área de defesa, em meio à polêmica dos caças) e Seguridade, que quase sempre deteve.

          O PMDB nunca deu valor à CDH, não iria pegar mesmo. Está com Educação e duas comissões essenciais pra emperrar ou desandar o Orçamento.

          O PC do B pediu Cultura, comissão nova que o partido lutou pra criar.

          Então, todos fizeram realpolitik.

        • você esta concordando comigo ou discordando?

          caro Gunther, no cerne vc concordou comigo!  tente ser mais simples em seus comentarios e não confunda textos longos com erudição!

           

          Feliciano e presidente da CDH justamente porque PT, PMDB, PCdoB e PSB assim o desejaram, pois quem cala consente!

    • Não há forçação de barra nenhuma

      Esse projeto é obviamente inconstitucional. Proibir entrada de pessoas em eventos públicos com base em orientação sexual?

      É total mico do governo ter 3 ou 4 partidos de sua base envolvidos nisso.

      E homofobia não tem a ver com opção religiosa. Agnósticos e ateus são tão intolerantes quanto católicos não praticantes, de acordo com pesquisas. Tem a ver é com informação e conhecimento mesmo.

        • Se as igrejas querem

          Se as igrejas querem realmente delimitar o que é público e o que é privado, podiam começar abrindo mão dos bilhões de isenção de tributos concedida pelo poder público. É fácil ser defensor do caráter privado quando convém, mas continuar a usufruir de privilégios públicos.

    • “igreja ou seita tem as suas

      “igreja ou seita tem as suas próprias regras.

      Se não aceitam gays, ou alcoólatras, ou bígamos, é questão deles. Os incomodados procurem outra religião ou igreja”:

      Esse nao eh o assunto.  Releia, nem que seja so o primeiro paragrafo:

      “Comissão de Direitos Humanos e Minorias, presidida pelo pastor Marco Feliciano (PSC-SP), aprovou nesta quarta-feira (16) o projeto de lei 1411/2011, permitindo que as organizações religiosas expulsem de seus templos pessoas que “violem seus valores, doutrinas, crenças e liturgias””:

      E quem esta decidindo o que eh “violacao” de “valores, doutrinas, crencas, e liturgias” mesmo?

      Igrejas.  Eles querem que o Estado os ampare pra qualquer fdp apontar o dedo pros outros e dizer que isso nao pode, aquilo nao pode.  So um problema com isso:  ELES PODEM IR GIGOLAR AS MAES DELES.  Uma vez que o Estado o ratifique, qualquer um pode expulsar qualquer grupo de pessoas de uma igreja BASEADO EM INTERPRETACAO RELIGIOSA.  O que nao eh problema do Estado, mas sim deles.  Uma vez que esse “projeto” passe, esta legalizada a discriminacao religiosa.

      O assunto poderia ser qualquer outra coisa.  Mas se eles esperam que O ESTADO va legalizar expulsao de quem fez aborto dos centros religiosos deles, ou gays, ou maconheiros, eles podem tirar o cavalinho da chuva pois isso ja eh, legalmente, chamado de DISCRIMINACAO.  E com boas razoes.

      Eh especialidade evangelica.

  2. Alguem tem uma lista das

    Alguem tem uma lista das burradas dessa “comissao” desde que foi infiltrada por evangelicos?

  3. É incrível como essas

    É incrível como essas organizações religiosas querem se colocar acima da lei. Querem criar um estado de exceção onde uma lei funciona só para eles e as outras leis para o restante da população.

    Um Estado que estabelece a discriminação no corpo de suas próprias leis é um estado corrompido na medula. E é corrupto um grupo que propõe e aprova leis apenas para beneficiar seus próprios interesses. 

    Esse é o total desvirtuamento do papel do legislador que se assume assim claramente como venal e antidemocrático. 

  4. Composição política dá nisso

    Quem permitiu que a CDH fosse infestada por deputados reacionários e preconceituosos?

    Historicamente a CDH sempre foi liderada por deputados progressistas.

    Quem permitiu que se chegasse a esse ponto?

    • com certeza e alguém que não preza pelo pais!

      e alguém sem carater!

      e alguém que vive para a proxima eleição!

      e alguém que se submete a qualquer ameaça da base, pois o amalgama que une essa aliança anti-natural não é outro se não valores mundanos e pecuniarios!

      e alguém que está no mais importante cargo por mero acaso!

      foi esse o responsavel pelo obscurantismo tomar posse da CDH!

  5. Laicidade

    Se uma igreja não premite homossexuais, o estado não pode fazer nada, igreja e estado são separados.

    Essa parte de “não ser obrigado a fazer casamentos” de homossexuais é jogada pra torcida, as igrejas NÃO podem ser obrigadas a realizar esses casamentos.

    Isso é para contentar os idiotas que acreditam que os homossexuais querem o direito de casar nas igrejas.

    O que os homossexuais querem é o CASAMENTO CIVIL.

  6. Isso é um teatro

    + uma bobagem do Feliciano. É claro que isso jamais será votado, tal como a cura gay. Os congressistas acertam entre si: “você divulga o projeto junto a suas bases para se eleger, nós não deixamos ir à votação para não pagar mico em público e/ou sermos obrigados a vetar e você perder seu discurso.” Corriqueiro.

    Vejam-se os partidos dos deputados envolvidos: PSC, PP, PMDB. Todos da base do governo. Se a tal da ‘governabilidade’ existisse mesmo, e se justificasse de algum modo, porque discutir esse projeto e não colocar em votação no Senado o PLC 122?

    A CCJ é presidida pelo PT e tem vários integrantes desse partido. Provavelmente engavetará. Mas, ao contrário da AGLBT, há quem diga que melhor seria que todos os projetos espúrios fossem votados, de modo a que os deputados tivessem que se expor de verdade.

    Ano que vem, em março, haverá nova rodada de escolha de comissões. Os partidos com mais de x deputados (varia de acordo com o ano, mas geralmente é 50) têm direito a 3 comissões, desde que já tenham um deputado indicado para participar da comissão.

    Se os maiores partidos, ano que vem, não escolherem a CDHM, ficará mais claro do que já foi este ano que o ‘esquecimento’ da importância da CDHM foi para agradar o PSC.

    Uma comissão que sempre foi do PT, PSB, PDT ou PCdB “de repente” cai no colo de Feliciano?

    Convence tão pouco como a inspeção veicular…

     

    • Concordo

      Concordo com tudo

      Nunca vai ser aprovado!

      Estado interferindo em como as igrejas devem se comportar??

      É só pro F. esbravejar em suas “pregações” e se candidatar a reeleição.

    • As igrejas não são todas iguais

      Há cada vez mais grupos religiosos cristãos, católicos ou protestantes, apoiando a igualdade de direitos civis para LGBTs.  Uma amostra desse processo neste artigo:

      http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=evangelicos-favoraveis-uniao-homossexual&id=9075

      Até os Mórmons caminham para abdicar de tentar bloquear a união civil em Utah.

      Temos que observar, de uma vez por todas, que não há uma causa religiosa em curso. Se há religiões perseguidas no Brasil talvez sejam as de origem afrobrasileira, mas denominações cristãs, de jeito nenhum.

      O que há é uma causa política.

      Há apenas de 10 a 20 pessoas famosas contrárias à igualdade de direitos civis no Brasil.

      2 jornalistas (Reinaldo Azevedo e JR Guzzo), uns poucos políticos não vinculados a religião (Bolsonaro) e no demais pastores políticos. Quase todos ligados à Assembleia de Deus (exceções são Crivella e Magno Malta) e quase todos ligados ao governo (exceção é João Campos.) Garotinho sancionou sem discutir, em 2000, a lei antihomofobia do RJ e Alckmin a de SP em 2001. Já Agnelo (não religioso, ao que se saiba) revogou a regulamentação da lei antihomofobia do DF em 2013. 

      Nenhuma igreja brasileira insiste mais em ser contra o Casamento Gay no Civil. Nem tem como, pois praticamente toda a mídia, toda a Academia e todo o Meio Artístico é a favor.

      Vem daí que é irrelevante quando políticos se dizem a favor do CG (Aécio e Campos já deram essa opinião em entrevistas). O que cabe discutir é o combate à homofobia.

      Algumas igrejas ligadas ao governo são contra o Escola sem Homofobia, para não verem seus discursos confrontados no âmbito das famílias pela Escola Pública. Mas a Igreja Católica não obsta esse programa, tanto que os estados de SP e MG tem programas menos ambiciosos mas em curso sem nenhuma crítica desde 2009.

      A ICAR também não obsta, pelo menos não com ênfase, a criminalização da homofobia. Declarações em contrário, no site da CNBB em 2009, foram depois retiradas. Chalita, por exemplo, em mais de uma oportunidade manifestou apoio ao combate à homofobia. O teoricamente conservador Estado de São Paulo é o que tem melhor legislação na área.

      O preconceito em relação a religiosos é grande, por isso montei um resumo sobre a posição das várias igrejas importantes no Brasil em relação a LGBTs:

      http://jornalggn.com.br/blog/gunter-zibell-sp/as-religioes-e-os-direitos-civis-lgbt

      Segundo o Datasenado, em out./2012 atingiu-se um recorde de 77% de brasileiros à favor da criminalização da homofobia (pesquisas anteriores, de 2008 (70%) e 2010 (73%) já mostravam essa tendência.)

      O governismo não gosta que se fale da realidade: o discurso homofóbico no Congresso é uma falácia. Foi o governo que retirou o PLC 122/06 de votação no Senado, em 2009, quando já tinha sido aprovado sem problemas na Câmara dos Deputados, para não prejudicar a aliança com PSC/PP/PR/PRB e agora PROS.

      E pelos mesmos motivos de 2009 não é posto em votação agora (apesar de Paim dizer que se esforça para isso) : a chance de passar é grande e aquelas 10 a 20 pessoas ficariam sem discurso em 2014.

      Quem se declarou publicamente contra o PLC 122/06 foram Serra, Vanessa e Gleisi. Quem se declarou publicamente contra o combate a homofobia em escolas foram Serra, Dilma, Padilha e Mercadante.

      Marina Silva, até agora, não teve participação nesse furdunço, por isso a demonização que é feita dela não anda colando junto a LGBTs (já as declarações infelizes dela sobre Feliciano, aí sim.)

      Eduardo Campos não explicitou ter aceito apoio de Malafaia. Mas quem tirou foto com Feliciano e Mariza Lobo foi Dilma. Quem tirou foto com Malafaia foram Lindberg, Cabral e Paes. Quem aparece na missa de Marcelo Rossi é Padilha.

      Mas Marina e Campos fazem a egípcia sim, isso também é claro.

      Então, o que temos, é que há muita gente que finge acreditar que se trata de uma discussão religiosa. 

      Na realidade trata-se, apenas, de uma tentativa de aproveitar, enquanto é tempo, de um velho recurso político : o voto de cabresto, junto a pessoas com pouca formação educacional, através da intermediação de pessoas elogiando candidatos a executivo.

      Quando, um dia, a equiparação da homofobia ao racismo e à intolerância religiosa passar no Senado (e esse dia chegará: há muito mais países que criminalizam a homofobia do que os que permitem a união civil homoafetiva), e quando recomeçar o combate público à homofobia, não será mais possível explorar politica e eleitoralmente esse tema.

       

      • Que bom que existem algumas

        Que bom que existem algumas iniciativas mais inclusivas, porém a regra é a não aceitação e a exclusão, indo toitalmente contra a palavra de Cristo.

  7. >>>> (…) além de permitir a

    >>>> (…) além de permitir a retirada de manifestantes que fizerem protestos dentro de templos.

    Vou levar pedrada aqui, mas essa preocupação, ao menos essa, é legítima, sim. Infelizmente, vivemos um momento peculiarmente perigoso em que militantes de causas supostamente justas (algumas são mesmo; já outras…) se arrogam o direito de escolher onde e como se manifestar (por que não dentro de templos?) e qualquer tentativa de contenção já recebe logo a pecha de “atentado à democracia”. Tacar pedra em vidro de loja e agência bancária (sem nem olhar antes pra ver se tem gente dentro), parar ruas e avenidas, invadir e depredar patrimônio público e privado, no entendimento de alguns  setores da imprensa, da política e agora até do judiciário virou direito de quem “luta por direitos”. Então tá.

  8. Creio que quanto mais alarde

    Creio que quanto mais alarde for dado aos “projetos ” do Feliciano, mais exposição midiática ele terá. A melhor forma de sucumbir Feliciano e sua corja é justamente agindo na surdina.

    A cada delírio proposto por ele, os grupos GLBT´s podem pressionar de forma discreta pra evitar a exposição ao qual ele almeja.

     

    • Você caiu num sofisma.

      Não há ninguém querendo entrar em igrejas para afirmar direitos.

      Legislações antihomofobia existem em inúmeros países europeus e latinoamericanos, cerca de 50, há pelo menos 20 anos e nunca houve um único problema sequer com isso de entrar ou sair em igrejas.

      Em nenhum país com Casamento Civil Gay, e são 15, começando pela Holanda em 2001, também nunca houve caso de processo obrigando padres ou pastores a realizarem casamentos contra a vontade.

      Se eventualmente houve, é exceção da exceção e nunca citado por religiosos.

      Simplesmente a argumentação de pastores-políticos é falsa e baseia-se em construção de medos imaginários. Acredita quem quer.

      De qualquer modo, nossa Constituição proíbe qualquer tipo de discriminação. Tanto que nem clubes, que são entidades claramente privadas e com fins lucrativos, não podem também impedir a venda de planos familiares a casais LGBTs, Nem escolas, religiosas ou não, podem recusar matrículas de alunos LGBTs e assim por diante.

  9. Oxe, eu acho que a Igreja,

    Oxe, eu acho que a Igreja, como entidade privada, e como não presta serviço básico, pode decidir muito bem quem pode e quem não pode fazer parte do seu corpo. Entretanto, espero que a Igreja também respeite os não religiosos. Que tal proibir aqueles cultos incomodos dentro de ônibus da linha pública? É muito incomodo o sujeito está no ônibus e ser atrapalhado pelos pregadores, que trazem “desordem” ao local. Sem falar da propaganda religiosa estampada em rótulos de produtos e etc. Que cada um guarde para si a sua religiosidade.

    Um vez aconteceu algo interessante. Minha namorada e eu fomos em clube, esse clube tinha muitos extrangeiros, e muitas prostitutas estavam lá se oferencendo para os gringos, de forma aberta. Até aí tudo bem, minha surpresa foi quando a minha namorada sentou no meu colo, estava cansada, não estavamos fazendo nada “suspeito”. Rapidamente um segurança imenso interveio dizendo que aquilo era proibido naquele local. Tentei conversar com ele, disse q se repetissemos o ato, seríamos postos para fora. Fazer o que, o local era privado, por mais que seja inconsistente, eles tem as regras deles.

    Entao que os religiosos controlem os seus rebanhos dentro da Igreja como queiram sem ir contra a constituição, mas que tb respeitem as diferenças. Que ao lado de Igrejas possam haver bares, casas de shows, e tudo quanto for legalmente aceito.

     

    Abs

    • Varão, no caso do onibus

      Varão, no caso do onibus trata-se de uma meio de transporte público, onde todos tem o direito de ir e vir conforme constituição Brasileira, ou seja, o pregador não entrou num clube (Privado) para fazer sua atividade. Não sei qual a sua religião e também não me interessa, mais a Bíblia fala “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16, 15). 

      Então a igreja não pode controlar os seus rebanhos conforme mencionado por voce dentro das igrejas e irem contra a palavra deixada por Deus.

      Imagina se tudo que lhe incomodasse dentro das repartições públicas fosse proibido!

      Existe coisas que não lhe incomoda, mais que incomoda a outra pessoa, sendo assim viveriamos num mundo de proibições

      Gostaria que repensassse sobre a sua posição de pensamento.

      Seja Abençoado por Deus, que voce lembre que ele é digno de toda honra e toda glória, e que nas suas horas mais dificies é ele que sempre está ao seu lado e que é ele que voce primeiro chama.

      Lembre-se que Deus te ama é que um dia morreu por voce na cruz do calvario, para que voce estivesse hoje vivo, então agradeça a ele todos os dias.

      Fica na Paz.

  10. CONTRADIÇÃO

    É INCABÍVEL OBRIGAR IGREJAS A CONSUMAREM CASAMENTOS GAYS MESMO PORQUE VAI CONTRA SUAS CRENÇAS E VALORES.

    PRA COMEÇAR, É UMA CONTRADIÇÃO CASAIS GAYS QUEREM CASAR EM IGREJAS EVANGELICAS, CATÓLICAS OU DE QUALQUER OUTRA NATUREZA MESSIANICA . SE A CRENÇA E CULTURA DESSAS RELIGIÕES TEM COMO “PECADO” ( NÃO IMPORTA SE ESTÃO CERTO OU ERRADO) A HOMOSSEXUALIDADE, O ESTADO OBRIGANDO AS IGREJAS A CONSUMAREM O CASAMENTO VÃO ESTAR OBRIGANDO A IGREJA A IR CONTRA SUAS PRÓPRIAS CRENÇAS E VALORES.

    O QUE É O CASAMENTO NA IGREJA? O CASAMENTO NA IGREJA SIGNIFICA CRIAR UMA ALIANÇA COM DEUS. SE NA BÍBLIA ESTÁ QUE A HOMOSSEXUALIDE É PECADO E ALGO ABOMINÁVEL AOS OLHOS DE DEUS. ONDE ENTRA ESSA ALIANÇA? COMO O PASTOR OU PADRE PODE FALAR QUE ABENÇOA O CASAMENTO EM NOME DE DEUS, SE SEGUNDO A BÍBLIA, É UM ATO DE PECADO?

    ELES ALEGAM QUE QUEREM DIREITOS IGUAIS, MAS EM CULTURA, TEMPO OU ESPAÇO NENHUM EXISTE ISSO DE DIREITOS IGUAIS.  DIREITO IGUAIS NO BRASIL É LENDA E HISTÓRIA PARA CRIANÇA DORMIR.

  11. TUDO COMEÇOU COM A QUESTÃO DA PL 122

     

     

     

     

    A questão da PLC 122, CRIME DE HOMOFOBIA, gostaria de dizer que os fãs de Jean, que agora é político, deram-lhe um prêmio por LEGISLAR EM CAUSA PRÓPRIA, já que é GAY DECLARADO. Se não fosse eu diria que estaria realmente fazendo algo para o próximo e não para si mesmo.

    HOMOFOBIA – É PAVOR, AVERSÃO TOTAL A HOMOSSEXUAIS.

    Esta pressão toda do governo federal, que vem gastando milhões e milhões em propaganda gay, enquanto cidadãos morrem em hospitais e crianças estudam em galpões e cabanas pelo interior do país, partiu da UNESCO.

    1 – NÃO CONCORDO COM A PL 122, pois não define CLARAMENTE o que vai ser considerado homofóbico. Do jeito que esta tudo pode ser considerado homofóbico. O cidadão tem o dever de RESPEITAR OS HOMOSSEXUAIS, e o DIREITO CONSTITUCIONAL DE não CONCORDAR COM SUAS IDÉIAS e COM SUAS PRÁTICAS e isto tem que ser respeitado.

    2 – Os cristãos lutaram por liberdade e hoje eles tem total liberdade religiosa, porém, não imputaram MORDAÇA EM NINGUÉM, sendo assim, apesar da liberdade, todos podem DISCORDAR, OPINAR E CRITICAR O CRISTIANISMO. Mas esta lei da HOMOFOBIA É UMA LEI DITADORA pois apresenta proibição contra aqueles que DISCORDAREM. ISTO É COLOCAR MORDAÇA NAS PESSOAS, É ANTI-CONSTITUCIONAL, o povo tem que ter LIBERDADE DE OPINIÃO E EXPRESSÃO, e não são grupos HOMOS ou HETEROS que devem decidir o que o povo deve pensar, expressar ou opinar. Se beneficiar de cargo público ou cargo de autoridade judicial para defender uma ideia ou modo de vida, tentando criar leis longe de nossa realidade e cultura, onde provalmente colocaria milhões e milhões de cidadãos comuns, numa prisão, apenas por exercer o seu direito de liberdade de expressão e pensamento.

    3 – TUDO NO BRASIL ESTA VIRANDO RACISMO. As entidades de hoje que defendem as MINORIAS, deveriam defender as pessoas brancas, POIS OS BRANCOS SÃO MINORIA NO BRASIL. Mas aqui tudo é ao contrário, não se pode falar mais a cor do indivíduo se falar NEGRO, PRETO ou ESCURO, é considerado racismo. Todos sabemos como os negros sofreram e como, infelizmente, ainda existe racismo no Brasil. Mas os verdadeiros racistas continuam soltos, são os empresários que anunciam em jornais, vagas de emprego dizendo que o canditado tem que ter BOA APARÊNCIA. Racismo não é descrever a cor de uma pessoa. Ninguém sabe mais o SIGNIFICADO DE RACISMO. Uma propaganda do azeite gallo foi retirada por ser denunciada como racista, ao dizer que a embalagem do azeite é ESCURO para proteção do conteúdo. ABSURDO. Citar FATOS É RACISMO? No Brasil a coisa esta ficando INCOERENTE e DEMOGOGICA, homens casados chamam as mulheres de MINHA PRETA, seria isto racismo? RACISMO É PERSEGUIR, SEPARAR, PREJUDICAR, MATAR, AGREDIR uma pessoa ou grupos por motivo de sua ETNIA, mas as autoridades estão CRIANDO UM MONSTRO, que vai dar muito trabalho no futuro, com ações contra eles mesmos.

    O QUE EXISTE É UMA DITADURA JUDICIAL/IMPRENSA(PIG), que esta QUERENDO TRANSFORMAR TUDO EM CRIME.

    Muita gente esta sendo perseguida, muitos psiquiatras e psicólogos estão sendo perseguidos, E PASMEM, ESTA LEI ABSURDA, que privilegia os homossexuais, POIS JÁ EXISTE NO CÓDIGO PENAL, não ADMITE OS CIDS ainda permitidos por lei, QUE SÃO:

    CID 10 – F66

    Transtornos psicológicos e comportamentais associados ao desenvolvimento sexual e à sua orientação

    CID 10 – F66.0

    Transtorno da maturação sexual

    CID 10 – F66.1

    Orientação sexual egodistônica

    CID 10 – F66.2

    Transtorno do relacionamento sexual

    CID 10 – F66.8

    Outros transtornos do desenvolvimento psicossexual

    CID 10 – F66.9

    Transtorno do desenvolvimento sexual, não especificado

     

    CID 10 F66.1 “Não existe dúvida quanto a identidade ou a preferência sexual (heterossexualidade, homossexualismo, bissexualismo ou pré-púbere) mas o sujeito desejaria que isto ocorresse de outra forma devido a transtornos psicológicos ou de comportamento associados a esta identidade ou a esta preferência e pode buscar tratamento para alterá-la.

    TODO CIDADÃO QUE ESTIVER EM DÚVIDA QUANTO A SUA SEXUALIDADE TEM QUE TER A LIBERDADE DE PODER CONSULTAR UM PROFISSIONAL A SUA ESCOLHA – ISTO É LIBERDADE, DEMOCRACIA E O QUE O CONSELHO DE MEDICINA FEZ FOI APOIAR A CAUSA GAY SEM SE IMPORTAR COM O DIREITO DO CIDADÃO E COM A SUA LIBERDADE DE ESCOLHA.

     

    4 – O Sr. Falou na constituição, mas vou citar ainda várias leis para a PRESERVAÇÃO DA VIDA, ASSUNTO MUITÍSSIMO SÉRIO, mas dentro do nosso território os índios ASSASSINAM CRIANÇAS, ASSAM OU ENTERRAM AS CRIANÇAS VIVAS e nenhum político faz nada.

    Quem fala, assim como acontece com a causa gay, é PERSEGUIDO ATÉ PELO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL.

     

    Continuo dizendo que tudo isto é uma QUESTÃO DE EDUCAÇÃO e NÃO DE CRIMINALIZAÇÃO. Pessoas são perseguidas não somente por ser gay, mas por ser GORDAS, NEGRAS, AMARELAS, MAGRAS, POBRES, FEIAS, ETC

    Como a influência dos pais tem haver com o temperamento das pessoas. Apesar de homem rústico, meu pai nunca falou contra negros, asiáticos, índios, gays, etc. Acho que este Sr., infelizmente, foi ensinado assim. Realmente para nós heteros, não é uma coisa agradável de se vê, um casal gay, acho que da mesma forma acontece com os gays. MAS O RESPEITO TEM QUE EXISTIR. Tem gente que simplesmente odeia uma outra só de ver ou chegar perto, ela pode até sentir este sentimento, o que não pode é fluir este sentimento, partindo com ações contra esta pessoa.

     

     

    VEJAM NA INTERNET YOUTUB O FILME INFANTICÍDIO INDÍGENA

    MEUS AMIGOS, ESTE PAÍS É UMA VERGONHA.

     

     

     

    O mundo defendeu chargistas franceses por redicularizar religiosos, faziam de tudo, Jesus Gay, Maomé Gay, só não debochavam dos gays, queria ver eles debocharem dos gays, curioso não é? O que esta por trás disso tudo, o que realmente esta acontecendo esta campanha anti Deus ou uma campanha contra os heteros, uma HETEROFOBIA…

     

     

     

    Fora os Marginais e Vândalos que destruiram o patrimônio público (NOSSO) dando prejuízo a nós mesmos, acho que antes tarde do que nunca. FUI AO MOVIMENTO E ACHO LEGÍTIMO, mas querem usar os universitários como MASSA DE MANOBRA, o JORNAL EXTRA por exemplo quer que protestem contra a Comissão de Direitos Humanos, manipulando o movimento na questão da LEI DITADORA DA HOMOFOBIA, onde a liberdade de discordar é colhida do cidadão e tudo é criminalizado. Se alguém tem ALGUMA DÚVIDA SOBRE A SUA SEXUALIDADE DEVERIA SIM, SER PERMITIDO PROCURAR UM PROVISSIONAL DA SAÚDE, ISTO É LIBERDADE DE ESCOLHA, DEMOCRACIA, mas a DITADURA GAY QUER PROIBIR, com o slogam que homossexualismo não é doença, mas foi até pouco tempo. A ONU retirou o CID mas outros CIDs ainda estão valendo:

    CID 10 – F66

    Transtornos psicológicos e comportamentais associados ao desenvolvimento sexual e à sua orientação

    CID 10 – F66.0

    Transtorno da maturação sexual

    CID 10 – F66.1

    Orientação sexual egodistônica

    CID 10 – F66.2

    Transtorno do relacionamento sexual

    CID 10 – F66.8

    Outros transtornos do desenvolvimento psicossexual

    CID 10 – F66.9

    Transtorno do desenvolvimento sexual, não especificado

     

    CID 10 F66.1 “Não existe dúvida quanto a identidade ou a preferência sexual (heterossexualidade, homossexualismo, bissexualismo ou pré-púbere) mas o sujeito desejaria que isto ocorresse de outra forma devido a transtornos psicológicos ou de comportamento associados a esta identidade ou a esta preferência e pode buscar tratamento para alterá-la.

    TODO CIDADÃO QUE ESTIVER EM DÚVIDA QUANTO A SUA SEXUALIDADE TEM QUE TER A LIBERDADE DE PODER CONSULTAR UM PROFISSIONAL A SUA ESCOLHA – ISTO É LIBERDADE, DEMOCRACIA E O QUE O CONSELHO DE MEDICINA FEZ FOI APOIAR A CAUSA GAY SEM SE IMPORTAR COM O DIREITO DO CIDADÃO E COM A SUA LIBERDADE DE ESCOLHA.

    Deveriam lutar contra o INFANTICÍDIO INDÍGENA, pois aqui a CULTURA/TRADIÇÃO VALE MAIS QUE A VIDA HUMANA, segundo nossos governantes. Apesar de assinar a Declaração dos Direitos Humanos o Brasil NÃO RESPEITA AS DUAS (DA ONU e OEA). São mais de 120 crianças indígenas assassinadas de forma cruel (queimadas ou enterradas vivas). Defendemos baleias (tradição japonesa), o Mico-Leão, etc, MAS NÃO DEFENDEMOS A VIDA HUMANA. Temos que DEFINIR A SITUAÇÃO INDÍGENA, os índios estão querendo fazendas, carro, conta bancária, etc. Já tivemos o Juruna Deputado, mas eles não querem RESPEITAR AS LEIS, pois são índios. Se são índios não deveriam ser políticos, fazendeiros, motoristas ou empresários. O GOVERNO FEDERAL TEM QUE SAIR DE CIMA DO MURO, o campo não aguenta mais tanta invasão. Tem gente fazendo a cabeça dos UNIVERSITÁRIOS dizendo que temos que respeitar os índios. Respeito é mútuo, EVOLUÇÃO É INEVITÁVEL, ou será que só o índio não evolui?

     

     

     

     

     

     

    Art. 3º – Os psicólogos não exercerão qualquer ação que favoreçam patologização de comportamentos ou práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva tendente a orientar homossexuais para tratamentos não solicitados.

    Parágrafo único – Os psicólogos não colaborarão com

    eventos e serviços que proponham tratamento e cura

    das homossexualidades.

     

    Art. 4º – Os psicólogos não se pronunciarão e nem participarão de pronunciamentos públicos nos meios de comunicação de massa de modo a reforçar os preconceitos sociais existentes em relação aos homossexuais como portadores de qualquer desordem psíquica.

     

     

     

    RESPOSTA YAHOO.

     

     

    Neste universo de gente má, existem também gays, pois os presídios estão também cheios de gays. Gay não é um super cidadão, não é melhor e nem pior do que ninguém. Daí a lei que LIBERA, LIBERTA, FAZ VALER A DEMOCRACIA, A LIBERDADE DE ESCOLHA QUE TODO O CIDADÃO DEVERIA TER, mas por força da DITADURA GAY, querem impedir.

    TUDO NO BRASIL ESTA VIRANDO RACISMO.

    No Brasil da INVERSÃO DE VALORES, não se pode falar mais a cor do indivíduo se falar NEGRO, PRETO, ESCURO, é considerado racismo. Todos sabemos como os negros sofreram e como, infelizmente, ainda existe racismo no Brasil. Mas os verdadeiros racistas contiam soltos, são os empresários que anunciam em jornais, vagas de emprego dizendo que o canditato tem que ter BOA APARÊNCIA. Racismo não é descrever a cor de uma pessoa. No Brasil ninguém mais sabe o SIGNIFICADO DE RACISMO. Uma propaganda do azeite gallo foi retirada por ser denunciada como racista, ao dizer que a embalagem do azeite é ESCURO para proteção do conteúdo. ABSURDO. Citar FATOS É RACISMO? No Brasil a coisa esta ficando INCOERENTE e DEMOGOGICA, homens casados chamam as mulheres de MINHA PRETA, seria isto racismo? RACISMO É PERSEGUIR, SEPARAR, PREJUDICAR, MATAR, AGREDIR uma pessoa ou grupos por motivo de sua ETNIA, mas as autoridades estão CRIANDO UM MONSTRO, que vai dar muito trabalho no futuro, com ações contra eles mesmos. Os religiosos conseguiram proteção da lei SEM AMORDAÇAR NINGUÉM, mas OS GLS QUEREM IMPOR MORDAÇA, PROIBIR QUE SE COMENTE, PROIBIR QUE SE DISCORDE. QUEREM VIRAR SUPER CIDADÃOS ACIMA DE TODOS E DE TUDO. DITADURA. Usam a liberdade para TIRANIZAR OS OUTROS.

    O QUE EXISTE É UMA DITADURA JUDICIAL/IMPRENSA(PIG), que esta QUERENDO TRANSFORMAR TUDO EM CRIME.

    Muita gente esta sendo perseguida, muitos psiquiatras e psicólogos estão sendo perseguidos, E PASMEM, ESTA LEI ABSURDA, que privilegia os homossexuais, não ADMITE OS CIDS ainda permitidos por lei, QUE SÃO:

    CID 10 – F66

    Transtornos psicológicos e comportamentais associados ao desenvolvimento sexual e à sua orientação

    CID 10 – F66.0

    Transtorno da maturação sexual

    CID 10 – F66.1

    Orientação sexual egodistônica

    CID 10 – F66.2

    Transtorno do relacionamento sexual

    CID 10 – F66.8

    Outros transtornos do desenvolvimento psicossexual

    CID 10 – F66.9

    Transtorno do desenvolvimento sexual, não especificado

     

    CID 10 F66.1 “Não existe dúvida quanto a identidade ou a preferência sexual (heterossexualidade, homossexualismo, bissexualismo ou pré-púbere) mas o sujeito desejaria que isto ocorresse de outra forma devido a transtornos psicológicos ou de comportamento associados a esta identidade ou a esta preferência e pode buscar tratamento para alterá-la.

     

    O Conselho Nacinal de Medicina e o Conselho Nacional de Psicologia, baixaram resoluções proibindo o atendimento por parte de psiquiátras e psicólogos, quanto ao trato de homossexuais, diz alguns artigos:

     

    Art. 3º – Os psicólogos não exercerão qualquer ação que favoreçam patologização de comportamentos ou práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva tendente a orientar homossexuais para tratamentos não solicitados.

    Parágrafo único – Os psicólogos não colaborarão com

    eventos e serviços que proponham tratamento e cura

    das homossexualidades.

     

    Art. 4º – Os psicólogos não se pronunciarão e nem participarão de pronunciamentos públicos nos meios de comunicação de massa de modo a reforçar os preconceitos sociais existentes em relação aos homossexuais como portadores de qualquer desordem psíquica.

    Pois bem, onde foi que você entendeu nos artigos citados acima, que uma pessoa infeliz com sua orientação sexual não pode ser tratada por um psicólogo? porque eu juro que estou tentando achar essa sua interpretação no texto e não encontro. O que encontrei foi uma ordem de não realizar tais tratamentos sem que o paciente solicite, Mas que caso solicitados, eles poderão sim (de acordo com os textos acima) ser tratados. Meu nome é Ibaé Karasiak Santana e eu sou um HETEROSSEXUAL tranquilo e satisfeito com minha orientação.

     

    UM ABSURDO – UMA VERDADEIRA DITADURA

     

    TODO CIDADÃO QUE ESTIVER EM DÚVIDA QUANTO A SUA SEXUALIDADE TEM QUE TER A LIBERDADE DE PODER CONSULTAR UM PROFISSIONAL A SUA ESCOLHA – ISTO É LIBERDADE, DEMOCRACIA E O QUE FIZERAM FOI APOIAR A CAUSA GAY SEM SE IMPORTAR COM O DIREITO DO CIDADÃO E COM A SUA LIBERDADE DE ESCOLHA.

     

    A Constituição garante a liberdade ao cidadão, mas vou citar ainda várias leis para a PRESERVAÇÃO DA VIDA, ASSUNTO MUITÍSSIMO SÉRIO, mas dentro do nosso território os índios ASSASSINAM CRIANÇAS, ASSAM OU ENTERRAM AS CRIANÇAS VIVAS e nenhum político faz nada.

    Quem fala, assim como acontece com a causa gay, é PERSEGUIDO ATÉ PELO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL.

     

    Continuo dizendo que tudo isto é uma QUESTÃO DE EDUCAÇÃO e NÃO DE CRIMINALIZAÇÃO. Pessoas são perseguidas não somente por ser gay, mas por ser GORDAS, NEGRAS, AMARELAS, MAGRAS, POBRES, FEIAS, PROTESTANTES, ETC…

    Como a influência dos pais tem haver com o temperamento das pessoas. Apesar de homem rústico, meu pai nunca falou contra negros, asiáticos, índios, gays, etc. Realmente para nós heteros, não é uma coisa agradável de se vê, um casal gay, acho que da mesma forma acontece com os gays. MAS O RESPEITO TEM QUE EXISTIR. Tem gente que simplesmente odeia uma outra só de ver ou chegar perto, ela pode até sentir este sentimento, o que não pode é fluir este sentimento, partindo com ações contra esta pessoa, assim como fazem os TEOFÓBICOS.

    LIBERDADE – QUEREMOS PASSAR O BRASIL A LIMPO.

    Aproveito para falar da PASSEADA – Fora os Marginais e Vândalos que destruiram o patrimônio público (NOSSO) dando prejuízo a nós mesmos, acho que antes tarde do que nunca. FUI AO MOVIMENTO E ACHO LEGÍTIMO, mas querem usar os universitários como MASSA DE MANOBRA, o JORNAL EXTRA por exemplo quer que protestem contra a Comissão de Direitos Humanos, manipulando o movimento na questão da LEI DITADORA DA HOMOFOBIA, onde a liberdade de discordar é colhida do cidadão e tudo é criminalizado. Se alguém tem ALGUMA DÚVIDA SOBRE A SUA SEXUALIDADE DEVERIA SIM, SER PERMITIDO PROCURAR UM PROVISSIONAL DA SAÚDE, ISTO É LIBERDADE DE ESCOLHA, DEMOCRACIA, mas a DITADURA GAY QUER PROIBIR, com o slogam que homossexualismo não é doença, mas foi até pouco tempo. A ONU retirou o CID mas outros CIDs ainda estão valendo, MESMO QUE NÃO EXISTISSE O CIDADÃO TEM QUE TER LIBERDADE DE ESCOLHA, CHEGA DE DITADURA DE ESQUERDA, DIREITA, CENTRO OU SEJA LÁ DE ONDE VIER. O POVO TEM QUE SABER A VERDADE.

    O Brasil não tem jeito, só vai ter guando aparecer um político macho que fale contra o preço do NIÓBIO.

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome