Damares no Dia das Mulheres: menina não é igual a menino, não aguenta apanhar

"Enquanto nossos meninos acharem que menino é igual a menina, como se pregou no passado, algumas ideologias, já que a menina é igual, ela aguenta apanhar"

Foto: Divulgação MMFDH

Jornal GGN – No Dia Internacional da Mulher, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do governo Jair Bolsonaro, Damares Alves, defendeu que é preciso “resgatar valores que são caros à família”, como, por exemplo, “ensinar os meninos a levarem flores para as meninas” e “a abrir a porta do carro para uma mulher”. E disse que não se pode igualar homens às mulheres, porque significaria que “já que a menina é igual, aguenta apanhar”.

A declaração polêmica de Damares foi dada durante o anúncio de um convênio junto ao ex-juiz e ministro da Justiça, Sergio Moro, para o combate à violência doméstica. A proposta da pasta, chamada “Salve uma Mulher” quer treinar profissionais que lidam com as mulheres, como os profissionais da beleza, a identificar sinais de agressão contra as mulheres.

Isso porque, segundo Damares, há entre os profissionais de beleza, como cabeleireiros e manicures, e as clientes mulheres uma relação de “confiança”.

“[Vamos] treinar as manicures para quando estiver fazendo a unha da mulher, olhar se tem uma marca no braço, se essa mulher não está tremendo muito. Treinar o cabeleireiros na hora de erguer o cabelo para fazer uma escova, olhar se não tem uma mancha”, sugeriu.

Para a ministra, o respeito às mulheres deve ser ensinado desde criança. Como? “Nós vamos ensinar nossos meninos nas escolas a levar flores para meninas, por que não? Abrir porta do carro para mulher, por que não? A se reverenciar para uma mulher, por que não? Nós não vamos estar colocando a mulher em uma situação de fragilidade. Mas vamos elevar para um patamar de um ser especial pleno, de um ser extraordinário”, disse.

Na lógica de Damares Alves, não se pode equiparar homens a mulheres, porque assim se estaria admitindo que a mulher “aguenta apanhar”.

Leia também:  Novo marco do saneamento produzirá "choque tarifário”, diz Haddad

“Os meninos vão ter que entender que as meninas são iguais em direitos e oportunidades, mas são diferentes por serem mulheres e precisam ser amadas e respeitadas como mulheres. Enquanto nossos meninos acharem que menino é igual a menina, como se pregou no passado, algumas ideologias… Já que a menina é igual, ela aguenta apanhar.”

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

10 comentários

  1. É, não é possível distinguir com precisão quem é mais imbecil… se é Bolsonaro ou se é Damares… ambos são incapazes de estabelecer raciocínios lógicos e coerentes, suas idades mentais não ultrapassam os 12 anos!

  2. Ministra! homens e mulheres não nasceram para apanhar. Vc, ministra, assim como o seu presidente são duas pessoas despreparadas para o cargo que ocupam. Td bem q vc é a consequência da bestialidade dele. Mas, por favor, pare de proferir tanta sandice. As flores coloque naquele lugar… no vaso, claro. Pare com esse discurso idiota de medir força, de nhen nhen menino levar flores para as meninas, abrir porta de carro. Isso é babaquice. Queremos abortar qdo quisermos, andar nas ruas como quisermos, namorar quem quisermos, vestir roupas da cor que quisermos, queremos respeito porque nós mulheres não somos uma fraquejada. Se a filha do seu presidente é problema dele.

  3. Eu vivia apanhando da minha prima, só brincadeira pessoal. Vcs já disseram tudo. Agora a questão é… como tirar esta bizarrice do poder?

  4. Eu sou cabeleireiro e essa louca nem conte comigo pra esse treinamento de tá olhando couro cabeludo de mulher pra saber se tem algum machucado. E se tiver não é da minha conta. Tudo o que as pessoas menos querem hoje em dia é falar de suas intimidades. Tô fora ó malucona.

  5. ainda escreverei o o livro O dia em quem Hitler Chorou. Foi o dia em que descobriu que os que votaram nele exigiram que tinha que matar milhões de judeus enquanto esse sempre disse que faria isso de mentirinha, apenas para ganha voto de imbecil. Tal encontra-se o nosso Bolsonarito, ele bem que queria colocar nos cargos só gente de primeira classe, mas seus eleitores exigem que sejam os mais safados, corruptos, vagabundos e escatológicos

  6. Se alguém que se julgava intelectual votou nesse presidente e consequentemente nesses ministros e ministras desse governo deve agora se perguntar….. será que dá tempo de voltar a ler, estudar e perceber que estamos em 2019? É de assustar até quem não sabe o que significa o quê a Damares e seus títulos bíblicos podem fazer pela frente!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome