Grupo tucano que defende minorias apoia petista para Comissão de Direitos Humanos

Sugerido por Gunter Zibell – SP

Do O Globo

Diversidade do PSDB apoia petista para Comissão de Direitos Humanos

SÃO PAULO – O setorial paulista do PSDB que defende as minorias decidiu apoiar o nome de uma petista para a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. Numa iniciativa que propõe deixar de lado diferenças políticas entre os dois partidos, o grupo Diversidade Tucana de São Paulo lançou em seu blog oficial o nome da deputada Erika Kokay (PT-DF) para o posto, em ação que também tem como objetivo impedir que a comissão seja ocupada pelo deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ).

Sobre a defesa do nome da petista, o grupo tucano disse que se trata de uma pessoa “que trabalha de forma séria na defesa dos direitos humanos”.

— Ela é uma defensora séria das minorias, tem essa pauta no mandato dela. Além disso, o nome de Erika abre facilidades para que alguns temas sejam aprovados, já que ela faz parte do partido com a maior bancada do Congresso — disse Wagner Tronolone, presidente do Diversidade Tucana em São Paulo, segundo o qual o nome de Erika também é defendido por ativistas do movimento de gays, lésbicas e transgêneros no país.

Indagado se não haveria dentro do PSDB um nome para assumir a Comissão, Tronolone evocou a tradição do PT nesse tipo de tema.

— Temos, sim, nomes dentro do PSDB, mas tradicionalmente o PT sempre ocupou a comissão. E alguns costumes são regras não escritas, e deve-se sempre prevalecer o bom senso — disse ele.

No blog, o tucano é ainda mais enfático: “É preciso que as forças progressistas, comprometidas com a cidadania plena e os direitos humanos de todos os brasileiros, unam seus esforços, acima das diferenças partidárias”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora