Massacre do Carandiru completa 23 anos

Do Jornalistas Livres, via facebook

23 ANOS DO MASSACRE DO CARANDIRU

Na noite de 2 de outubro de 1992, policiais militares executaram 111 cidadãos no Pavilhão 9 da Casa de Detenção do Carandiru. É a maior matança de pessoas sob custódia do Estado do mundo. 

Foram 22 anos até que acontecesse o julgamento dos policiais militares, considerados culpados pelo júri popular. Como a defesa entrou com recursos, pode levar anos até que se consiga a condenação de fato. Os policiais agiram sob ordens de autoridades que jamais serão julgadas, como o governador Luiz Antonio Fleury Filho e o coronel Ubiratan Guimarães. Até hoje, poucas famílias receberam indenização pela grave violação de direitos humanos sofrida por seus parentes. 
Nesses 23 anos, a situação do sistema prisional só se agravou: houve recrudescimento da política de encarceramento em massa, a violação de direitos da população carcerária é cotidiana e a violência policial aumentou. 

Carandiru é aqui. É hoje. É o presente. 

Que a memória do Massacre do Carandiru não nos deixe esquecer que todas as vidas têm valor. E que vivemos em um Estado Democrático de Direito conquistado com muita luta. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. LUIS NASSIF – HIGIDEZ SOCIAL DO MINISTERIO PUBLICO

    O mundialmente conhecido título de “MASSACRE DO CARANDIRU”, se deu graças ao Estado Policial que para satisfazer a casa grande, promove a “higidez social” promovida pelo Ministerio Publico. Só para lembrar, o ex-Governador ANTONIO FLEURY FILHO era membro do Ministério Público do Estado de São Paulo, assim como seus comparsas, um na CAMARA DOS DEPUTADOS, o senhor “não sei quem me fez doação de 40mil” CARLOS SAMPAIO, bem como seu amigo de Ministério Público, que preside a ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SPAULO – ALESP, deputado FERNANDO CAPEZ.

    Ora senhores, não basta muito para qualquer cidadão em SPaulo provar o que eu falo, basta ir em qualquer promotoria de justiça estadual, assistir talvez um julgamento do plenário do Júri de sua cidade, saber como andam as açoes civil publica promovidas pelo MPSP, e o cidadão saberá o que é o ESTADO FACISTA.

    Agora imaginem senhores; O Brasil comandado por um membro do MInisterio Publico de SP? Berço dos porões do DOPS e DOI COD. Onde se aprende acima de tudo a técnica do laconismo e o aprendizado de CESAR LOMBROSO para os orgãos submissos ao MPSP, como a policia civil e militar.

    Espero que o Luis Nassiff leia meu comentário e faça uma pesquisa a respeito do tema.

     

    att.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome