Organizações convocam atos contra autoritarismo nesta semana

Protestos já foram agendados em diversas cidades do país, após declarações de Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) em defesa do Ato Institucional nº 5 (AI-5)

Manifestações do 1o de Maio no Brasil - Foto: Nacho Lemus / TeleSUR

Organizações convocam atos contra o autoritarismo para a próxima terça (5)

Do Brasil de Fato

Uma série de organizações e movimentos populares convocaram manifestações para a próxima terça-feira (5). Protestos já foram agendados em diversas cidades do país tendo como mote o repúdio às declarações do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ), que defendeu a possibilidade de repetir a edição de medidas que compuseram o Ato Institucional nº 5 (AI-5).

 Nas redes sociais, a convocatória foi feita através da hashtag #5NcontraAI5 - Créditos: UNE-UBES-ANPG / Reprodução

Mesmo após a desautorização pública do presidente da República e o recuo do próprio Eduardo em relação ao tema, as entidades entendem ser necessário repudiar as seguidas posturas de integrantes do governo federal e políticos próximos que flertam com o autoritarismo. Nas redes sociais, a convocatória foi feita através da hashtag #5NcontraAI5.

As palavras de ordem “Basta de Bolsonaro!” e “Justiça para Marielle” também têm sido utilizadas para a mobilização, que já tem protestos marcados em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Natal, Belo Horizonte, Goiânia, Fortaleza e Belém.

“Defender um dos períodos mais sombrios e uma das práticas mais sanguinárias da História brasileira não é só um desrespeito à memória do Brasil, mas um crime. O povo vai às ruas contra essa atitude”, defendeu a Fundação Perseu Abramo.

A Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) afirmou que as atitudes e declarações merecem o repúdio de todas os setores contrários ao recrudescimento da política em nosso país: “É preciso unir todas as forças sociais que defendem a democracia para derrotar a família de aprendizes de tiranos que governa o país. Com a democracia não se brinca!”.

Leia também:  Do ódio aos pobres, ao ódio aos ricos, por Fernando Horta

Os protestos no 5 de novembro ganharam também o apoio das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, além de parlamentares da oposição ao governo Bolsonaro.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome