The Guardian lança documentário com esposa de Marielle, em meio à eleição de Bolsonaro

Jornal GGN – O jornal The Guardian divulgou nesta sexta (28) um webdocumentário de 25 minutos protagonizado por Mônica, esposa da ativista e vereadora Marielle Franco, assassinada em 14 de março de 2018 em função de sua militância política em favor dos direitos humanos – em especial, LGBTs, mulheres e negros.

A produção é ambientada na eleição presidencial de 2018, que teve como vitorioso – apesar de protestos de feministas nas ruas e de setores da sociedade civil organizada – o deputado federal Jair Bolsonaro.

Capitão da reserva, Bolsonaro venceu promovendo discurso contrário aos direitos humanos, a favor do armamento da população, contra a isonomia salarial entre homens e mulheres e outras pautas de gênero, além de ataques a homossexuais e contra políticas voltadas para negros.

Nos minutos finais, Mônica comenta que apesar de todo o cenário político conturbado – “Temos que aceitar que o Brasil é um País homofóbico e racista”, disse após a eleição de Bolsonaro – e da morte da companheira – um atentado político ainda não solucionado pelas autoridades – ela vê motivos para continuar na luta.

Leia também:  Democracia começa a ficar "fora de controle", diz Janio de Freitas

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome