Elas queriam se casar, mas, como não havia como, fundaram sua própria igreja

Sugerido por Gilson AS
 
Pastoras lésbicas que criaram uma igreja evangélica em São Paulo

 
 
O pedido já estava fazendo bodas de cobre: faz dez anos que Lanna Holder, 38, perguntou se Rosania Rocha, 40, se casaria com ela. É que à época a lei brasileira não deixava pessoas do mesmo sexo se casarem e as duas faziam parte de uma igreja que nada simpatizava com a ideia. 
 
 
 
Cuidado com o que você pensa, pois a sua vida é guiada pelos seus pensamentos. Salomão

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

17 comentários

  1. Não entendo como alguem pode

    Não entendo como alguem pode forçar a barra a ponto de cogitar a ideia que o cristianismo seja receptivel a uniao de pessoas do mesmo genero

    As pessoas deveriam aceitar a realidade como fizeram com sua sexualidade

    E como alguem querer ser gay e ainda assim mulçumano praticante

    Mas as vezes as pessoas precisam viver de fantasias mesmo que ao custo de se imaginar aceita em uma fé que nao admite algo dessa natureza

    melhor dizendo

    O Cristianismo aceita o homossexual desde que ele seja ” nao praticante ” rs

    • Entendendo o declínio do casal margarina

      Já há grupos de gays islâmicos e não são poucos. Tem na Turquia (onde há paradas de transgêneros e discurso homofóbico não é considerado ‘liberdade de expressão’), clandestinos em países mais desenvolvidos e urbanizados como Irã, Indonésia, Egito, Malásia e Líbano, espalhados pelas colônias de imigrantes nos países desenvolvidos.

      Quase ninguém pensa propriamente em se declarar ateu ou algo assim.

      E 60% ou mais dos LGBTs brasileiros se declara religioso. 

      A base de todos os preconceitos religiosos em relação a sexo não é a orientação sexual, mas a reprodução.

      Quando falam que na Grécia antiga, Islã, Índia, China e Japão medievais – pré-globalização sob domínio ocidental – era comum a prática homossexual, sempre ‘esquecem’ de comentar que a mesma era basicamente intergeracional e que ninguém era socialmente desobrigado de constituir ‘família’.

      Todos os dogmas foram sendo abandonados: virgindade, proibição de contracepcção e de casamentos mistos, casamento por apresentação, indissolubilidade do casamento, patriarcalismo, não-reconhecimento de filhos fora do casamento, fertilidade (razão para anulação e/ou não realização de casamentos.)

      Dá-se o mesmo com heteronormatividade.

      Então, em sociedades onde mais de 20% (sendo crescente esse número) dos héteros decide nunca ter filhos, onde o restante dos casais frequentemete não passa de um filho, haver ou não casamentos homossexuais tornou-se irrelevante.

      Se havia algo capaz de unir capitalistas e comunistas, ateus e islâmicos, era a propaganda do casal margarina.

      As pessoas percebem isso, claro. E líderes religiosos tentam salvar um dos dogmas, que lhes restaram, passível de manipulação e discurso de medo.

      Os muçulmanos e cristãos ortodoxos (Europa Oriental) ou fundamentalistas (África) ainda com maior sucesso. Os demais, com nenhum.

      O assunto casamento gay já entrou na pauta da Ásia. Israel, Taiwan, Tailândia, Coreia, Nepal já o estão discutindo.

      Desencane-se, pois.

      A questão que deve ser discutida é como administrar o envelhecimento relativo das sociedades, a baixa fertilidade e o encolhimento de populações.

      E culpar homossexualidade por haver essa questão simplesmente não cola mais.

       

       

       

       

       

      • Pô Gunter 
        Acho que vc viajou

        Pô Gunter 

        Acho que vc viajou nessa…rs

        Não me importa e nem me diz respeito se na Turquia ou Nepal ou no Irã tenha igreja Gay

        Não é disso que falo

        Digo que o Cristinismo nao aceita isso, agora se alguem reiventa algo para colocar isso nele é outro assunto.

        E denota o quanto as pessoas gostam de fantasiar para se sentirem aceitas 

        Só isso…rs

        • cristianismo

          O cristianismo não aceita?

           Problema dos cristãos.

           É só criar sua própria igreja, seja ela qual for, com qualquer deus disponível por aí,  e o problema está resolvido.

        • As pessoas escolhem exercer

          As pessoas escolhem exercer sua espiritualidade da forma que acham melhor.

          Se elas se identificam  com o cristianismo, ótimo. Não precisam renegar sua fé e virar ateias porque algumas igrejas  não aceitam sua orientação sexual.  Crença é algo que diz respeito ao indivíduo e agremiações religiosas são meras instituições humanas, passíveis de erros e preconceitos de seus dirigentes. Se elas estivesse desesperadas para serem aceitas, ficariam na sua  igreja de origem e reprimiriam sua sexualidade.

          Jesus não livrou  a adúltera do apedrejamento?  Também não disse “Não julgueis para não serem julgados”?

          No fundo, toda mensagem religiosa é  boa. O que estraga é a atitude de certos líderes religiosos (e certos fiéis).

        • Eu viajo sempre… Gloria Peres ensinou

          Sonho de Ícaro

          Byafra

          Voar, voar
          Subir, subir
          Ir por onde for
          Descer até o céu cair
          Ou mudar de cor
          Anjos de gás
          Asas de ilusão
          E um sonho audaz
          Feito um balão…

          No ar, no ar
          Eu sou assim
          Brilho do farol
          Além do mais
          Amargo fim
          Simplesmente sol…

          Rock do bom
          Ou quem sabe jaz
          Som sobre som
          Bem mais, bem mais…

          O que sai de mim
          Vem do prazer
          De querer sentir
          O que eu não posso ter
          O que faz de mim
          Ser o que sou
          É gostar de ir
          Por onde, ninguém for…

          Do alto coração
          Mais alto coração…

          Viver, viver
          E não fingir
          Esconder no olhar
          Pedir não mais
          Que permitir
          Jogos de azar
          Fauno lunar
          Sombras no porão
          E um show vulgar
          Todo verão…

          Fugir meu bem
          Pra ser feliz
          Só no pólo sul
          Não vou mudar
          Do meu país
          Nem vestir azul…

          Faça o sinal
          Cante uma canção
          Sentimental
          Em qualquer tom…

          Repetir o amor
          Já satisfaz
          Dentro do bombom
          Há um licor a mais
          Ir até que um dia
          Chegue enfim
          Em que o sol derreta
          A cera até o fim…

          Do alto, coração
          Mais alto, coração…

          Faça o sinal
          Cante uma canção
          Sentimental
          Em qualquer tom…

          Repetir o amor
          Já satisfaz
          Dentro do bombom
          Há um licor a mais
          Ir até que um dia
          Chegue enfim
          Em que o sol derreta
          A cera até o fim…

          Do alto, o coração
          Mais alto, o coração…(2x)

          [video:http://www.youtube.com/watch?v=TGoZC8z5SUM%5D

  2. “Heterofobia”

    Fundar a sua igreja própria é como se, no fundo, estivessem sendo ativistas da propagação da sua opção e, como tal e não conformes com a sua legítima, porém particular decisão, querem agora palmas, holofotes, Leis especiais e privilégios, benção divina e, pior ainda, que mais gente ingresse nessa nova “religião”.

    Nós temos bons exemplos aqui neste blog, de gente “heterofóbica”.

     

    • Obrigação?

      Não li em nenhum lugar que elas elas estejam obrigando os outros a militar na igreja que elas criaram. Não vi em nenhum lugar que elas vão invadir sua casa e forçar você a ser evangélico com um revólver apontado em sua cabeça. Quem quiser, que vá; quem não quiser, que fique, oras!

      Quanto a “quererem palmas e holofotes'”, não me parece ser o caso; aliás, até hoje, o que elas ganharam de sua antiga igreja foi tudo, menos “palmas e holofotes”! A seção de comentários do UOL, onde a notícia foi postada, é bem explícita nesse sentido.

  3. Vai ser um grande desafio

    Vai ser um grande desafio para elas. Além de ter de trazer equilíbrio para sua própria união (fidelidade), ter de manter a fé de uma congregação em atividade (unida), com tanta separatividade que está acontecendo no mundo. O duro é que a própria proposta de “redividir” o já tão dividido cristianismo (só no Brasil já são mais de duas mil denominações) é dualista.

  4. Canibais vegetarianos

     

    Em determinado país houve uma dissidência entre os canibais. Uma minoria resolveu que queriam ser canibais vegetarianos e, mesmo assim, não serem excluídos da sociedade canibalesca ortodoxa que só comia carne de seus inimigos. Os canibais vegetarianos foram expulsos. Por conta disso, Irritados, os canibais vegetarianos fundaram sua própria associação canibal – VEGETARIANOS E MESMO ASSIM CANIBAIS.

  5. Nada que as diferencie dos

    Nada que as diferencie dos outros fundadores de igreja por aí.

    Estão apenas explorando um nicho de mercado para ficarem milionárias sem pagar imposto e aproveitando-se da boa fé alheia.

    Quem se deu ao trabalho de ler a reportagem do link percebeu claramente isso.

    Serem lésbicas é um detalhe irrelevante e que não atenua em nada o fato de serem fundadoras de igreja.

     

    • Bingo!
      Acrescentando que

      Bingo!

      Acrescentando que sendo igreja, por mais tolerante que seja em relação as “tradicionais”, ainda será construída com dogmas e todos problemas típicos das religiões.

      Está longe de ser um avanço. Apenas uma vã tentativa de manter vivo mitos que já deveriam ter sido superados pela humanidade.

  6. A religião não se adapta ao

    A religião não se adapta ao individuo. O contrário é que deve ocorrer. Não gostou caia fora. Ninguém é obrigado a ser cristão. No entanto, se é cristão, há uma teologia a ser respeitada.

    (Re)inventar a teologia cristã para acomodar gays, lésbicas, travestis, drag queens e outros é, na verdade, negar o próprio cristianismo. Mesmo Jesus não viveu como Ele quis. Cumpriu uma profecia e morreu. E, sobretudo, Ele não mudou uma virgula do que estava escrito. 

    Cristianismo não é um clube e ser cristão não é fácil. Não se é cristão para se ser rico ou ganhar benções, ou mesmo ser feliz, sobretudo, o cristão serve e observa conceitos teológicos baseados num livro que não é secular – a Bíblia..

  7. A propósito Gunter, o casal

    A propósito Gunter, o casal margarina seria aquele casal global que acabou de se separar?  O casamento derreteu-se.

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome