Folha engrossa campanha anti-PT em meio a eleição

 

Jornal GGN – Em meio a mais um clássico entre PT e PSDB no segundo turno presidencial, a Folha de S. Paulo engrossa a campanha anti-petista calcada em denúncias sem apuração. Nesta quarta-feira (8), a manchete da página principal do portal informa que “Homens ligados ao PT são detidos com mala de dinheiro”.

O internauta que teve o trabalho de clicar na matéria “exclusiva” e assinada por três repórteres descobriu, ao final, que não há informação que justique a origem “suspeita” do dinheiro, embora a Folha tenha dado destaque a isso logo no lead – primeiro parágrafo da reportagem.

O caso consiste em a Polícia Federal ter abordado três homens – um empresário, um ex-assessor do Ministério das Cidades e um terceiro cuja identidade não foi revelada pela Folha – que transportavam R$ 116 mil em um avião, na noite de terça (7).

A Polícia colheu depoimento dos três e os liberou em seguida. Nenhuma informação sobre a instauração de um inquérito ou mesmo sobre o que a PF disse acerca o montante é transmitida ao leitor. 

A Folha encerra o texto destacando que “Carregar dinheiro em moeda nacional dentro do país, independentemente do valor, não é crime, mas o portador precisa saber explicar e comprovar a origem dele”. O jornal admite que não conseguiu falar com nenhum dos homens citados.

Sem informações mais robustas, a Folha se limita a decretar ação suspeita em um texto cuja intenção é associar os homens detidos pela PF à campanha dos petistas Dilma Rousseff, em 2010, e Fernando Pimentel, eleito governador de Minas Gerais no último dia 5.

Os dois homens revelados pela Folha são Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, conhecido como Bené, e Marcier Trombiere Moreira. Este último é o ex-assessor do Ministério das Cidades, orgão que a Folha frisou ser “dominado pelo PP, partido aliado de Dilma.” Já Bené, de acordo com o periódico, “esteve no centro do escândalo no qual foi descoberto um bunker para produção de dossiês contra tucanos”, na pré-campanha da eleição de 2010.

Fiscalização seletiva

Há menos de uma semana, um caso de apreensão de pouco mais de R$ 100 mil em dinheiro vivo pela Polícia Federal foi reportado pelo Estadão e repercutido em outros jornais, incluindo a Folha.

Tratava-se de um assessor de Bruno Covas (PSDB), tucano graúdo de São Paulo, neto do ex-governador Mário Covas e deputado estadual. Bruno é um dos principais nomes do PSDB no Estado, sendo cogitado para disputar, futuramente, a sucessão do governador Geraldo Alckmin.

No caso, a PF teve de instaurar um inquérito para apurar a origem do dinheiro e dos cheques apreendidos porque o assessor flagrado com o dinheiro num aeroporto não soube dar explicações. As informações iniciais dão conta de que o dinheiro seria usado para pagar serviços prestados à campanha de reeleição de Bruno em uma cidade do interior.

A apreensão não recebeu espaço de destaque na homepage da Folha, como aconteceu com o caso de Bené e o ex-assessor do Ministério das Cidades nesta quarta. Mas a fiscalização e indignação seletiva da grande mídia já é conhecida de quem faz análise do setor, principalmente quando a pauta é sobre a cobertura de casos de corrupção em época de eleição.

Os escândalos na mídia em 2010

O Manchetômetro – projeto de análise da cobertura eleitoral dos jornais O Globo, Estadão, Folha e Jornal Nacional – lançou essa semana um estudo sobre o espaço que os escândalos que envolvem PT e PSDB receberam na mídia desde o início de 2014.

O gráfico abaixo ratifica a sensação que o leitor ou telespectador mais atento pode depreender do acompanhamento diário dos veículos de comunicação estudados. Em suma: os escândalos do PT recebem muito mais atenção do que os crimes praticados em governos tucanos. De janeiro para cá, a média é de cinco notícias contra o PT para uma contra o PSDB.

À parte a análise quantitativa, vale lembrar que escândalos como a falta de água em São Paulo passaram batidos ou foram mal explicados na televisão. Os jornais da Globo trataram do assunto comprando a versão oficial de que a culpa do colapso do Sistema Cantareira é de São Pedro, e não dos erros cometidos pela Sabesp e pelo governo Alckmin na gestão hídrica do Estado na última década.  

Em 2010, quando Dilma e José Serra disputaram o segundo turno, a cobertura da mídia foi igualmente tendenciosa. Segundo o Manchetômetro, seis escândalos tiveram destaque, cinco negativos para o PT e sua candidata, Dilma Rousseff, e um negativo para o PSDB. No total da cobertura foram 1501 textos sobre os “escândalos do PT” e 82 sobre o único “escândalo do PSDB”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

54 comentários

  1. E o Suplicy?

    A mesma capa da Folha de São Paulo (digital) está até agora com a foto do Suplicy, supostamente esperando uma chamada de Dilma ou de Lula.

    Liguem logo para esse cara, porra!!!!

  2. o mesmo esquemja de denúncia

    o mesmo esquemja de denúncia sem provas de sempre.

    depois de assassinar rputações descobre-se,

    depois de muito tempo, que não era nada daquilo do que foi dito.

    seria como se eu dissesse que foi um

    repórter da folha que inventou o caso e contratou os figurantes para encenar tudo..

    • Faltou Avanço Político

      Houveram mais casas populares, mais obras, mais gente subindo para a classe média, mas não houve avanço político na direção desejada.

      O Governo tenta puxar o carro do desenvolvimento em determinada direção, mas, os empresários brasileiros teimam em achar que a capital do Brasil é Miami.

      Nem a Luciana Genro é capaz de sair para o segundo turno apoiando o PT.

      Faltou política!

  3. Lamento em afirmar que

    a Dilma já perdeu essa eleição e teremos a volta da direita nazista no Brasil. Isso se deve ao fato de que o PT, o Lula e a Dilma nunca reagiram contra o PIG e hoje está aí o resultado. A desconstrução do PT foi concluída nessa eleição e os governadores do PT serão massacrados pelos tucanalhas que vão ganhar a presidência. Inclua aí o Haddad que não vai conseguir governar. Já escrevi aqui muitas vezes que o que está acontecendo poderia ser possível. O Brasil além de quebrar com a volta dos tucanalhas ao poder, também vai ser uma ditadura como está sendo em Minas Gerais. Blogs como esse vão ser fechados.  Eu gostaria de ter um encontro com o Lula e a Dilma para dá a ambos um controle remoto de presente e dá meus parabéns por eles estarem morrendo na praia. Derrubaram o Getúlio Vargas e o Jango e hoje estamos presenciando a conclusão do golpe do PIG. 

     

    • Acreditei  nisso no domingo,

      Acreditei  nisso no domingo, mas Dilma vai arrebentar no norte nordeste.

      A coisa ant-PT esta sendo ligada ( e deve) ao ant-norte/nordeste!

    • Larga mão

      Franbeze,

      Esse papo de responsabilizar o PT pelo comportamento da porca-mídia já deu!!

      Eles são o que são e tem força.

      Larga mão de culpar “a vítima do estupro e parte de porrada pra cima do estuprador” , por favor.

      • Luis Fraga, o PT junto com o Lula e a Dilma

        nesses 12 anos foram só paz e amor com os desmandos do PIG. É estarrecedor ver até pessoas humildes, que tiveram suas vidas melhoradas pelo governo Lula-Dilma, votarem contra a Dilma. Então, o que está errado é que o governo Lula-Dilma nunca souberam (ou não quiseram) se comunicar com o povo e deixou o PIG deitar e rolar. As minhas críticas ao PT, ao Lula e a Dilma sempre foram construtivas, mas estou cansado e revoltado. Como pode a Dilma insistir em manter os ministros da justiça e das comunicações se ambos são tucanalhas enrustidos?

         

    • Amigo se você está tão

      Amigo se você está tão pessimista imagina a direitada e o PIG que tem que arrumar milhões de votos inclusive o dos nordestinos para vira a eleição que está à feição para Dilma que precisa bem menos.

      Não ligue para a folha tucana eles são anti-PT até a mêdula mas o voto deles vale tanto quanto um cidadão comum.

  4. O que fazer ?

    Só se resta  ao PT reclamar com o bispo.

    Já que decisões de juízes das altas cortes de Brasília não conseguem ser implementadas quando favorecem o PT.

    Uma decisão do TSE, com participação de três juízes do STF cuja a votação foi 7 (sete) a 0 (zero), dando direito de resposta na Veja ao PT. A condenada recorreu junto a Gilmar M., “magistrado” do STF e conseguiu anular a pena.

    Brasil o país da piada pronta. 

    Uma decisão tomada por SETE JUÍZES, NUMA sessão coletiva com  a participação deTRES JUÍZES DO STF.

    Conseguiu ser  anulada por decisão monocrática de um juiz. rs rs

     

     

    • O problema são as radios

      Pobre não lê jornal. Mas ouve radio. Alí ficam buzinando 24 horas por dias as notícias de jornais. E as radios são todas tucanas também, da globo, band ou compradas como as de minas por Aécio. Aí que o conceito PT = labrão está pegando no povão. Como explicar que SP, com a segunda maior população recebendo bolsa família votou em Aécio, Alckmin e Serra?

  5. O MANCHETÔMETRO EXPLICA MUITA COISA

    Querem saber a verdade? Nenhum candidato a deputado, com exceção da sigla PT, quis associar seu nome a Dilma. Nenhum.

    Em virtude de manchetes como esta, sem qualquer possibilidade de contestação e defesa, a imagem da presidenta foi denegrida e destruída, aqui em São.Paulo.

    Face à imagem criada pelo PIG asqueroso e sutilmente colocada, anos a fio,  na cabeça do povo, São Paulo é um estado conservador  votou contra o PT e a Dilma, que foram infelizmente tomados na onda da corrupção, manipulada, renita-se pelo PIG. Infelizmente, pegou. Hoje, percebe-se, que ela é tida como “inimigo público número Um” para muitos paulistas incautos, alienados e politicamente deseducados.

    Aqui, Prefeito e seus opositores pediram votos para Aécio, Alckmin e Serra e os deputados que queriam eleitos. Deu no que deu. Não vi, em cidades interioranas, ninguém pedindo votos para Dilma. Todos, inclusive deputados da base aliada, estavam pedindo votos para Aécio. Foi um salve-se quem puder.

    O PIG venceu. Em minha cidade, o resultado foi em cada nove votos, oito foram de Aécio e um de Dilma. Dá para acreditar. O PIG é o grande vitorioso. Os votos não foram para o Aécio, mas, sim, infelizmente, devo reconhecer contra Dilma.

    Os eleitores que se atreveram a sair de vermelho nas ruas eram xingados com nomes de baixo calão. Muitos votaram quietos e quietos retornaram às suas casas. Havia, nem posso acreditar, ódio em muitos olhares e expressões. Foi uma catástrofe. Nunca vi, em toda minha vida, oposição e situação locais pedindo votos para o governador do PSDB juntos, levando chapa completa. Foi inacreditável.

    Todas as correntes políticas – os partidos locais – votaram contra a Dilma. Todos.

    Este é, infelizmente, o retrato do que aconteceu e que, por aqui, será muito difícil de mudar, desde que o manchetômetro continua e, ao que parece, buscando atingir tão somente um lado só da moeda.

  6. Se fossem só o PT, Lula e

    Se fossem só o PT, Lula e Dilma que estivessem colhendo o que plantaram ao acharem que a mídia jogaria limpo ou que o povo teria discernimento suficiente para não se deixar manipular e usaria o “controle remoto”, vá la. O problema é que vai sobrar para o Brasil todo. O povo não usa controle remoto. Conheço gente que tem tv por assinatura e continua sintonizada na globo como nos tempos apenas da tv aberta.

  7. PIG faz festa com Luciana acima do muro

    OPORTUNIDADES PERDIDAS

    Luciana Genro manifesta que apenas lhe interessa o que é dela. Luciana nos diz que a chegada do PSOL é diretamente para o Planalto, e parece não acreditar que a sociedade possa evoluir, embora em ritmo diferente, na direção desejada, através desta “esquerda possível” que representa o PT, perante as forças ocultas que impedem avançar mais rápido e mais profundamente. Na democracia, assim são feitas as caminhadas, engajando a maioria dos eleitores. O PT é o único partido que prepararia terreno para que mais gente esteja preparada para entender o que um bom governo de esquerda poderia fazer.

    Luciana foi Valente nos debates com Fidélix e com Aécio, mas está sendo covarde com Dilma e com o PT, o seu antigo partido.

    • vai entender

      num comentário tá alegre por que o candidato do pt perdeu, uma grande homenagem merecida por suplicy.

      e acha que pode cobrar ainda alguma coisa quem nem é mais do pt??

      podia tentar achar a causa dos problemas dentro do pt e não fora dele. dilma já dizia antes de tomar posse que acreditava no poder sagrado do controle remoto. tá tendo a resposta agora e não tem direito de reclamar, no tempo que teve não fez nada pra mudar esse quadro, talvez seja tarde demais pra tentar. tomara que não.

  8. PT

    Pessoal, me desculpem, mas estou ficando sem estômago para aguentar tanto malcaratismo deste imprensa brasileira. Rogo a Deus que o PT vença essa eleição e que OBRIGATORIAMENTE puna essa corja de vagabundos através da lei da imprensa e reforma política. Não dá mais.

  9. A Folha é mais pró-grana

    A Folha de São Paulo é mais anti-petista do que pró-grana pública dos paulistas que embolsou com ajuda do PSDB nas últimas 2 décadas?

  10. Quando abr a FSP hj não teve

    Quando abr a FSP hj não teve como não reparar: todas as machetes do topo era anti-dilma e pró-Aécio.

    Dinheiro na cueca do PT é topo, semana passada na cueca do PSDB era notícia de final de página.

    • Não existe

      Não conta com isso.

      Se não deu na Globo essa notícia não existe.

      O debate e o prazo disponível não dá para o PT perder tempo fazendo um jornalismo paralelo.

      Lamentável.

  11. Contadora de Youssef na CPI…


    No Brasil 247:  Contadora de Youssef diz que VEJA mentiu às vesperas da eleição. Vale a pena ler. Desculpem,mas não sei como transferir para o Blog.

  12. Novilíngua do UOL faz Lula “atacar” internautas racistas

     

    Viram essa? O UOL publicou uma matéria da BBC, escrita pelo jornalista Ricardo Senra, e simplesmente “trocou” a ordem dos verbos no título da matéria. “Lula ‘ataca’ internautas que ‘criticaram’ nordestinos” (img à esquerda). Como assim? Quem ataca e quem critica nesse título? Fica parecendo que racismo é “crítica” e a indignação com os racistas, um “ataque”. O mais justo seria: “Lula critica internautas que atacaram nordestinos”. O interessante é que o título da matéria no site da própria BBC Brasil já estava “correto”. Ou seja, parece que a mudança foi feita por quem editou a matéria no UOL. E, cá entre nós, dizer que se trata de um deslize, de um ato falho, é o mínimo. Bem revelador. O chato é que se revele assim, né? Menos de uma hora depois, fui checar o site do UOL novamente e o “erro” já tinha sido corrigido. 

    • Como se o UOL merecesse alguma cedibilidade

      Nem perco mais o meu tempo analisando as matérias (pagas ou não) desse portal.

      Já perceberam o espaço diário que reservam para o Neymar? Nada contra o jogador, mas já fiz um teste: por um tempo eu acessava o portal e todo dia tinha algo sobre ele na página principal (nem que seja a selfie do momento ou o que ele comeu no café). Sinceramente, o UOL está parecendo aqueles programas de fofocas que passam à tarde na TV aberta.

  13. Meire Posa, a contadora

    Meire Posa, a contadora ajudante de Yussef, hoje interogada na CPi da Petrobrás, é, na verdade, pessoa importante no esquema da operação Lava a Jato, por haver participado de forma ilícita nas transações comerciais do doleiro, e com isso tendo amealhado, ao que pude observar, uma foruna. Falar em milhões, para ela, é coisa banal. Da forma como foram conduzidas as coisas hoje é possível que Meire Posa, tão tranquila diante daqueles parlamentares furibundos, porém muito cortezes com ela (apenas os tucanos), cheguei a pensar que ela também vai levar uma grana pra só envolver petistas em suas denúncias. Mas, Vanessa Graziotin, parlamentar inteligente e esperta, diferente dos petistas, sempre apequenados ao lado dos ferozes tucanos, enfim, Vanessa, em uma pergunta, através do Google, decobriu que uma das empresas metida nos esquemas de lavagem de dinheiro, é do irmão de Jereissate. Não pude ver tudo, mas acho que dessa sessão de hoje teremos alguns desdobbramentos.

    Já saiu um resultado de pesquisa com aécio na frente.

     

  14. Mas a Folha não se diz

    Mas a Folha não se diz imparcial? 

    Pois é: quando me deparei com a manchete logo pensei: jogada. E era. A imprensa brasileira, em especial a do sudeste nunca mais, nunca mais mesmo, recuperará sua credibilidade.

    Se é que algum já teve. 

  15. A imprensa mostra o do PT e esconde o do PSDB…

    Assessor detido com R$ 102 mil e 16 cheques em branco de Bruno Covas

    http://www.viomundo.com.br/denuncias/covas.html

    No sábado passado 27, por volta das 15h, o jornalista e suplente de vereador de São José do Rio Preto, Mario Welber, foi detido pela Polícia Federal no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, quando embarcava para a sua cidade, no interior paulista.

    O sistema de raios-X de Congonhas descobriu que Welber carregava R$ 102 mil em dinheiro vivo, além de dezesseis cheques assinados em branco. Ele não conseguiu explicar aos policiais a origem do dinheiro.

    Detalhe 1: Welber é do PSDB de Rio Preto e os cheques são do deputado estadual Bruno Covas (PSDB-SP), ex-secretário do Meio Ambiente do governo Geraldo Alckmin.

    Detalhe 2: Quase cinco dias após o flagrante, a PF não vazou o caso, ao contrário do que fez imediatamente em casos semelhantes envolvendo petistas. Também não distribuiu para a mídia fotos do dinheiro, como já fez em outras situações.

     

    Continua

     

      • Ou talvez pelos chefes do Aécio, nos EUA

        Revista “Carta Capital”, Edição 283 de 24 de março de 2004

        Fiel transcrição:

        Carlos Costa, que chefiou o FBI no Brasil por quatro anos, fala sobre ordens dos Estados Unidos para “monitorar” o País e relata: como os EUA “compraram a Polícia Federal”

        Revista Carta Capital nº 185

        RELAÇÕES CARNAIS
        Documentos mostram, e provam, como os EUA, muito além dos acordos, financiam a polícia brasileira. Por Bob Fernandes, de Brasília

        Isto É de 21/11/02

        A CIA continua no Brasil
        Documentos obtidos por ISTOÉ provam que a agência de espionagem atua clandestinamente no Brasil.

  16. ESSE É O PT

    Os caras acham DINHEIRO em espécie no avião do Pimentel e tem gente que pensa que isso não é notícia. Pode esperar que esse escândalo ainda vai ter desdobramentos. É bom que Minas vai ver agora e nos próximos anos O QUE É O PT

  17. É esse tipo de informação que

    É esse tipo de informação que está minando o PT.

    Todo mundo associa o PT à roubalheira, até o mais pobres.

    É o pior, vale o que foi publicado, mesmo sendo mentira.

    Cadê os politicos do PT para botar a boca no trombone ?

    Estão com medo de que ?

    A casa está caindo.

  18. Governo Eduardo Campos: corrupção da grossa

    Não vi no PIG nenhum comentário relativo a este inquérito policial

    Publicado em 08/10/2014 no Conversa Afiada

    http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2014/10/08/grampos-da-pf-tem-caixa-2-de-campos-e-pegam-psdb/

    Grampos da PF tem Caixa 2
    de Campos e pegam PSDB!

    Carta Maior e blogueira Noelia Brito tem a capa do inquerito e copia dos documentos

    Compartilh 

     

    Do Blog da Noelia Brito

    O Conversa Afiada reproduz a partir da Carta Maior:

    Grampos da Polícia Federal revelam esquema milionário durante governo de Eduardo Campos

    Investigações revelaram intensa atividade de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e corrupção de empresários e políticos ligados ao PSDB e ao PSB.

     

    (*) Publicado originalmente no Blog da Noelia Brito

     

    Grampos realizados pela Polícia Federal, com autorização da justiça, dentro das Operações “Farda Nova” e ”Zelador”, iniciadas ainda em 2007, para investigar ações do doleiro Jordão Emerenciano, com o “Jogo do Bicho” (objeto da Operação “Zebra”), acabou por flagrar a intensa atividade de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e corrupção ativa e passiva, de políticos e empresários, dentro do governo Eduardo Campos e até do que nas conversas se chamou de negócios com “petróleo”.

     

    Dentre os flagrados pelos grampos da Polícia Federal, destacam-se, pela desenvoltura com que operavam e direcionavam licitações e negócios de empresários em SUAPE, em troca de comissões que chegavam a 35% do valor contratado pelas mais diversas secretarias e órgãos do Governo do Estado de Pernambuco, o ex-vereador de Jaboatão dos Guararapes, Geraldo Cisneiros, hoje um dos coordenadores da campanha de Aécio Neves, em Pernambuco e extremamente ligado a tucanos da mais alta plumagem, o ex-deputado federal Bruno Rodrigues, hoje do PSB, mas quando das práticas criminosas filiado ao PSDB e o até hoje presidente da CEASA de Pernambuco, Romero Pontual, do PSB e ex-tesoureiro de campanha do Partido Socialista Brasileiro e do ex-governador Eduardo Campos.

     

    Da “Operação Zelador” surgiu a Operação “Farda Nova”, onde Romero Pontual é apontado pelos agentes federais como integrante de uma “verdadeira quadrilha” destinada a fraudar licitação para compra de fardamentos para alunos da Rede Estadual de Ensino de Pernambuco. Já ali, chama a atenção dos agentes federais, o fato de que Pontual fora “tesoureiro da campanha” do então governador Eduardo Campos:

     

    Nos grampos, é possível acompanhar a desenvoltura com que o ex-tesoureiro de campanha de Eduardo Campos e do PSB, juntamente com o doleiro Jordão Emerenciano, direcionavam as licitações milionárias nos mais diversos órgãos do Estado de Pernambuco, para favorecer as empresas comprometidas com o esquema de corrupção de seu grupo: fardamento, combustível, merenda, medicamentos, empreiteiras, Petrobras, influência política, instalação de empreendimentos em SUAPE, nada ficava fora do esquema do que a própria Polícia Federal chamou de “Organização Criminosa”, que usava a própria sede da CEASA para reuniões de “negócios”:

    Em um dos relatórios a que o Blog teve acesso, fica claro que o doleiro Jordão Emerenciano era uma espécie de Alberto Youseff dos esquemas de corrupção, em Pernambuco, que não poupava nem o FUNDEPE – Fundo de Pensão dos Servidores do Estado de Pernambuco, numa espécie de conluio com o então deputado federal do PSDB, depois filiado ao PSB, Bruno Rodrigues: “aparecem indícios de que o mesmo poderia estar envolvido na prática de crimes de tráfico de influência, corrupção ativa e passiva, possível pagamento de propina a políticos dentre outros crimes contra o Sistema Financeiro, e operações ilegais de câmbio e corretagem, o que, pelo menos em tese, se constatado mediante investigação policial, formaria verdadeira Organização Criminosa”:

     

    O relatório da Polícia Federal chega a comparar o esquema montado pelo doleiro Jordão Emerenciano juntamente com o ex-deputado Bruno Rodrigues com aquele arciculado pela Corretora Bônus Banval: “O esquema montado pelo DEPUTADO FEDERAL BRUNO RODRIGUES e por JORDÃO EMERENCIANO se assemelha ao esquema praticado pela BANVAL CORRETORA que se aproveita dos fundos de pensão para fazer operações(…):

     

    A Polícia Federal flagrou, ainda, nos grampos, articulações do então vereador de Jaboatão dos Guararapes, Geraldo Cisneiros e do doleiro Jordão Emerenciano, junto  ao que chamaram de “caciques da política pernambucana ligados ao PSDB” para “aprovarem projetos e instalações de empresas no PORTO DE SUAPE”:

    Outro fato que chama a atenção nos grampos da “Operação Zalador” é o próprio ex-governador Eduardo Campos ser flagrado cobrando Romero Pontual sobre a licitação da Saúde, apesar de Romero Pontual ser presidente da CEASA, órgão, portanto, totalmente dissociado da área a ele cobrada pelo ex-governador. Em outra conversa interceptada entre Romero Pontual e o ex-governador Eduardo Campos, observa-se que o assunto tratado é a licitação da “Educação”. Confiram:

     

    Os grampos ainda apontam para a influência de Romero Pontual, juntamente com Jordão Emerenciano na Casa Militar, além de possível tráfico de influência do ex-deputado Bruno Rodrigues, junto ao governador de São Paulo, também do PSDB, que, na época, era o recém eleito senador José Serra:

    Os grampos ainda apontam para vários contatos de Pontual com Antônio Figueira, à época presidente do IMIP, o que leva a crer que o contrato a que se referia o então governador Eduardo Campos, era a terceirização dos Hospitais e UPAS para a entidade presidida por seu futuro secretário de Saúde, que também aparece nos grampos da Operação Assepsia do Ministério Público do Rio Grande do Norte, que resultou na cassação da prefeita de Natal, Micarla, do PV.

     

    O presidente da CEASA de Pernambuco, Romero Pontual, de acordo com as investigações realizadas pela Polícia Federal, nas Opreações “Farda Nova” e “Zelador”, mantinha rotina de almoços com o ex-governador Eduardo Campos, ao mesmo tempo em que manipulava os resultados das licitações e negócios nas mais diversas secretarias e órgãos do governo de Pernambuco, o que demonstra o alto grau de confiança e proximidade do Chefe do Executivo pernambucano com seu subordinado, chefe do esquema de achaques ao Erário, flagrado pela Polícia Federal:

     

    O filho de Romero Pontual, conhecido como Romerinho, é dono de várias empresas fornecedoras de merenda escolar, entre elas a “Casa de Farinha”, fornecedora, por coincidência, de todas as prefeituras do PSB, inclusive para a Prefeitura do Recife, Ipojuca, São Lourenço da Mata, Paulista, Moreno e para o governo do Estado de Pernambuco.

    As empresas de Romero Pontual Filho também já foram alvo de Operações da Polícia Federal. Em um trecho das gravações, os policiais flagram uma conversa entre pai e filho sobre um cheque que haveria para eles na sede da Construtora Moura Dubeux e que foi considerada uma “conversa obscura” pelos agentes federais:

    O que causa estranheza é que tendo sido iniciadas em 2007, nenhuma dessas operações, apesar dos flagrantes de crimes gravíssimos, até agora resultaram nem no afastamento do senhor Romero Pontual e nem muito menos em processos ou prisões para os criminosos flagrados, pela própria Polícia Federal, com o conhecimento do Ministério Público Federal, em atos atentatórios contra o Erário.

     

  19. quando vao acabar com isso?
    Nao eh crime portar dinheiro. Pra prender alguém eh preciso ter prova ANTES. Ninguem e obrigado a fazer ou deixar de fazer sem lei anterior que defina. Esta na constituição, parem de acusar sem provas!

  20. Sei não, viu pessoal… estou

    Sei não, viu pessoal… estou com muito receio do que vem por aí.

    Estive em SP por 5 dias e é muito assustador o que se escuta das pessoas de diferentes ambientes sociais, assim como nas rádios, nos telejornais… É simplesmente orquestrado. Como se fosse muito bem combinado entre todos… Converso com senhoras, com jovens, com familiares e todos repetem sistematicamente todos os slogans e frases feitas da grande mídia. Não é novidade, sabemos, mas a intensidade da lavagem cerebral alcançou um nível que eu acredito ser muito grave… Por exemplo, se vc diz que a tal da “Bolsa Presidiário” é uma lei federal aprovada no Congresso nos tempos de FHC e que ela funciona como uma proteção à família do condenado que tinha emprego, eles simplesmente ficam desnorteados, fecham a cara e te “xingam” de petista…

    Tem algo que não está me cheirando bem… vai vir chumbo grosso neste segundo turno pois esta eleição é, de fato, a melhor chance que a oposição tem de voltar ao poder tendo em vista que em 2018 tem Lula… Que o Universo conspire a favor do povo brasileiro e ilumine suas mentes… e vamos à luta !!

    • É por isso que eu

      afirmo que a direita vai voltar ao poder esse ano. E pior, nem o Lula vai conseguir voltar em 2018, pois o PT foi totalmente desconstruído e os eleitos do PT para qualquer cargo serão massacrados. O Haddad vai ser o mais massacrado e não vai conseguir governar. Agora, eu quero saber como faço para mandar de presente um controle remoto para o PT, outro para o Lula e o outro para Dilma. O controle remoto da Dilma vai ser especial, pois vai com uma foto da ana maria brega. 

  21. O Brasil é um país curioso. O

    O Brasil é um país curioso. O nordestino em geral, é invisível na sociedade que se crê elite, na hora de votar além de muito ser visto, é xingado e desqualificado pela mesma elite.O PT e seus ótimos feitos são invisíveis na imprensa corporativa, e, de repente, ficam no foco dias, horas, minutos, segundos! No sentido mais negativo que houver. Nem os EUA espiona tanto assim alguém ou algum país. Escândalos políticos tem uma peculiaridade: escândalos no PT, acende luz vermelha e a sirene toca incessantemente; do PSB, aparece, desaparece, como fantasma (moeda de troca para psdbizar o PSB?); e do PSDB,    Quem?! O quê?! Qué qui foi?! Ih, gente, num tô entendendo!

  22. A mosca que pousa…

    Acabem de vez com essa “ouvidoria” boboca, assumam logo que têm partido e ideologia e parem de enganar os leitores que ainda lhe restam. 

  23. Dos anos 1980, logo após a

    Dos anos 1980, logo após a campanha das Diretas Já, a mídia que sentia a mudança dos ventos tornou-se combativa como claramente foi o caso da FSP. Mas ao mesmo tempo, foi uma década de muitos rearranjos nas empresas jornalísticas brasileiras. Recordo dos muitos seminários e da campanha da queda do diploma, menos de 30 anos após a lei da obrigatoriedade do diploma de jornalista  ter sido implantada. Nas universidades  a opinião estava dividida entre os que apoiavam a idéia de que jornalismo deveria ser um curso de pós-graduação como nos EUA, onde qualquer um pode exercer a função sem exigência de nenhum diploma, os que mantinham a lei que ainda hoje vigora e aqueles que dispensavam qualquer formação anterior, isso em razão de termos em nossa memória, figuras eminentes de várias formações e, também, de autodidatas que jamais freqüentaram  um curso superior. Hoje, podemos constatar de forma cristalina, que a questão não era essa, sempre foi uma questão empresarial. Liberdade de expressão interessa dependendo do lado que está a opinião pública. As corporações que regem as comunicações desde a figura lendária da família Hurst (cidadão Kane) estão mais para composições  de famiglias italanas,  dos grandes chefões. Lá, aliás, o exemplo mais forte estava no poder até a pouco tempo: o Berlusconi. Nossos jornais corporativos  conseguiram que a notícia virasse um simples relatório combinado entre todos. Poderiam ser menos hipócritas e mudar a marca dos seus jornais, simplificando a identidade: O Globo, sua organização, passaria a chamar-se Família Marinho, a FSP, Família Frias, O Estadão, Família Mesquita, e assim por diante. Vivemos dias sicilianos. Agora, imaginem quando as famílias começarem a brigar por nacos do poder. Atualmente, jornalismo não produz papel para açougues, é o próprio açougue (lembram das notícias na época do Lula mancheteando que iam sangrar o Lula até o fim?). Está aí a realidade. Free boi só para boi morto.

  24. dois pesos e duas medidas,

    dois pesos e duas medidas, não é os mesmos que fazem campanha suja tentando ligar um helicóptero com cocaina com Aécio Neves, são os mesmos que criticam associar o avião com dinheiro ao PT.

    A rtegra não teria que ser a mesma?

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome