A produção de carros nos Brics

Por Adriane Batata

Do Estadão

Grupo já responde por 30% da produção mundial de carros

15/04 – 12:49 – Agência Estado

Os países que compõem o Bric Brasil, Rússia, Índia e China devem responder este ano por 30% da produção global de automóveis e comercias leves, prevista em 66,2 milhões de unidades pela consultoria CSM Worldwide. Há cinco anos, a participação do grupo era de 14,5%.

“Em 2016, os Brics vão responder por 35,6% da produção mundial de automóveis e comerciais leves”, prevê Michael Robinet, vice-presidente mundial da CSM. Pelos seus cálculos, a produção no período será de 88,9 milhões de veículos.

A China, sozinha, deve vender este ano 13,8 milhões de veículos (sem contar caminhões e ônibus), se estabelecendo como maior mercado do planeta. O Brasil deve vender 3,2 milhões, ocupando o quarto posto pela primeira vez. A Índia ficará na oitava posição, com 2,2 milhões e a Rússia na décima, com 1,6 milhão, segundo a Roland Berger. A soma dá a um mercado de 20,8 milhões de carros.

O presidente mundial do grupo Renault/Nissan, Carlos Ghosn, avalia como importante a integração entre os países do Bric, visto por ele como pilar do crescimento mundial. “A China, a Índia e o Brasil tiveram papel importante para fortalecer a economia mundial num momento em que as economias americana, japonesa e parte da europeia estavam em situação péssima”, afirma o executivo.

Para Ghosn, “foi muito positivo o fato de, durante a crise, não ter ocorrido nenhuma iniciativa de protecionismo, mesmo entre os que tinham muita tentação de adotar esse tipo de medida”. O executivo ressalta ainda que, “antes, a economia mundial dependia da decisão de dois ou três países; agora, há mais participantes e as decisões são mais balanceadas, mais equilibradas e têm maior legitimidade”.

Luis Nassif

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador