Arrecadação federal sobe 5,8% em maio

Jornal GGN – A arrecadação federal encerrou o mês de maio com um total de R$ 87,858 bilhões, segundo dados divulgados pela Receita Federal. O montante avançou 5,8% (descontada a inflação pelo IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) em relação ao registrado no mesmo período do ano passado, quando o total contabilizado foi de R$ 77,971 bilhões.

Com o resultado, o total acumulado no ano chegou a R$ 462,790 bilhões, alta de 0,77% na comparação com os cinco primeiros meses do ano passado (R$ 459,237 bilhões), também descontado o IPCA, revertendo assim a tendência dos últimos meses – até o mês de abril, a arrecadação acumulava queda real de 0,34%.

No acumulado do ano, os maiores crescimentos na arrecadação foram registrados na Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e do Programa de Integração Social (PIS), cuja receita aumentou 6,5%, passando de R$ 92,691 bilhões em 2012 para R$ 98,715 bilhões. A receita previdenciária no período avançou 3,06% sobre o ano anterior, chegando a R$ 129,176 bilhões – acima dos R$ 125,356 bilhões registrados no ano passado. Segundo a Receita Federal, o resultado da receita previdenciária foi afetado pelas desonerações tributárias sobre a folha de pagamentos.

Apesar da recuperação da indústria em maio, o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre produtos nacionais acumula queda real de 10,56% de janeiro a maio. Isso se deve principalmente às desonerações para veículos e produtos da linha branca, gerando um total arrecadado de R$ 12,911 bilhões – bem abaixo dos R$ 14,436 bilhões registrados entre janeiro e maio deste ano. No caso do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) perdeu força e caiu 14,41%, chegando a R$ 12,220 bilhões, ante R$ 14,227 bilhões em 2012, devido a redução na alíquota que incide sobre as operações de crédito das pessoas físicas.

Segundo informações da Agência Brasil, os principais fatores que impulsionaram a arrecadação em maio foram o aumento da renda, que se refletiu em crescimento de 12,69% na massa salarial em relação ao mesmo mês de 2012, e a aceleração das vendas, que saltaram 9,1% na mesma comparação. Um fator que chamou a atenção foi a retomada da indústria, que saiu de uma queda de 3,32% em abril para crescimento de 8,38% em maio, também na comparação com os meses correspondentes do ano anterior.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

spykerGM

- 2017-12-06 11:47:57

Se a Receita Federal fosse

Se a Receita Federal fosse esperta o suficiente para não deixar as grandes empresas escaparem com milhões e milhões sem que eles façam sequer ideia aí sim era uma boa notícia porque esse aumento veio só de um lado: os brasileiros comuns que estão cheios de impostos...

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador