Falta de verba coloca Aneel em estado de alerta

Recursos fornecidos pelo Ministério da Economia para o custeio das atividades em 2022 ficaram abaixo do estimado pela autarquia

Agência Brasil

Jornal GGN – A falta de recursos para a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) manter custeios em 2022 pode, somada à atual crise hídrica, comprometer o setor elétrico do país como um todo.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, a agência enviou um ofício ao Ministério da Economia afirmando que, caso os gastos discricionários não aumentem dos R$ 147 milhões desejados pela pasta de Paulo Guedes para R$ 176 milhões, o setor elétrico pode ser afetado.

Clique aqui e veja como você pode colaborar com o jornalismo independente do GGN

Assinado pelo diretor-geral da Aneel, André Pepitone, o texto indica que o referencial apresentado pelo ministério é inferior ao planejado pela Aneel e insuficiente para que a programação possa ser cumprida.

As reservas das hidrelétricas brasileiras estão em seu menor patamar em 91 anos, e levaram à adoção de medidas para afastar o racionamento, como a compra de energia das termelétricas. Contudo, o apagão não está descartado caso o próximo período de chuvas volte a ficar abaixo dos prognósticos.

Leia Também

Governo Bolsonaro liberou R$ 1 bilhão de emendas antes da PEC do voto impresso

Procuradoria acusa líder do governo de destinar emendas para benefício próprio

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador