Lula e a oposição, segundo El Pais

Por Guilherme Velloso Diniz

Caro Luis Nassif,

a falta de interesse em divulgar alguma notícia que eleogie o atual governo na mídia, que algumas notícias temos que ler na mídia estrangeira. Dê uma olhada o que saiu hoje no elpais: clique aqui.

Y Lula se ‘comió’ a la oposición

JUAN ARIAS 16/02/2009

En la política brasileña se ha producido un fenómeno único en América Latina y quizás en el mundo: el carismático presidente de la República, Luiz Inácio Lula da Silva, y su Ejecutivo, que gozan de un 84% de popularidad tras seis años de Gobierno, se han comido a la oposición. Y no lo han hecho con métodos antidemocráticos, sino apropiándose de sus banderas.

Ya se sabía que Lula es un genio político, que ha sabido vencer las reticencias en el seno de su propio partido, el Partido de los Trabajadores (PT); de hecho, se dispone a elegir a una mujer, la ministra Dilma Rousseff, como su sucesora en la candidatura a la presidencia en 2010, a pesar de que nunca ha disputado unas elecciones y no es un personaje excesivamente grato para el PT. Pero lo que nadie imaginó jamás es que sería capaz de eliminar democráticamente a la oposición. Tanto a la de derechas como a la de izquierdas.

¿Cómo lo ha conseguido? Con una política que, poco a poco, ha ido segando la hierba bajo los pies de sus opositores. A la derecha le ha cortado las alas mediante una política macroeconómica neoliberal que le está proporcionando buenos resultados en estos momentos de crisis financiera mundial gracias a las reservas acumuladas.

Al mismo tiempo, ha puesto coto a las ínfulas de algunos de los movimientos sociales más radicales, como el de los Sin Tierra (MST), cuyas acciones ha criticado tachándolas de ilegales y a quienes ha conminado a respetar la ley vigente. Y también ha mantenido una política medioambiental más bien conservadora, algo que agrada a los terratenientes y grandes exportadores, que forman el núcleo más derechista del Parlamento.

Leia também:  Ação sobre terreno de Instituto Lula e apartamento de São Bernardo deve ser decidida em breve

También ha frenado a las izquierdas. Ha conseguido acallar a la izquierda minoritaria con una política volcada en las capas más pobres del país, que ha hecho que seis millones de familias hayan pasado a las filas de la clase media baja y abandonado su estado de miseria atávica. Ha abierto el crédito a los pobres, que ahora, con sólo cuatro euros, pueden abrir una cuenta en el banco y tener una tarjeta de crédito, lo que les convierte en partícipes de la rueda de la economía nacional.

A la otra izquierda, la moderada, también le ha puesto difíciles las cosas. Hoy en día, al Partido de la Social Democracia Brasileña (PSDB), la formación opositora con mayores posibilidades de ganar las próximas elecciones porque cuenta con dos grandes candidatos -los gobernadores de São Paulo, José Serra, y Minas Gerais, Aecio Neves-, le resulta más difícil que antes hacer oposición. Los dos aspirantes del PSDB saben que no podrán ser elegidos contra Lula. Por ello, sólo hablan, como acaba de hacerlo Neves, de una era “pos Lula”, con un proyecto de nación que aporte algo nuevo al proyecto del presidente, que ya goza del consenso de la gran mayoría del país. Desde el primer día de su ascenso al poder, Lula ha mantenido a Henrique Meirelles, del PSDB, como presidente del Banco Central. Y ha conservado y ampliado el proyecto social Bolsa Escuela, creado por el PSDB, bautizándolo como Bolsa Familia. Este plan ayuda hoy a 12 millones de familias y ningún partido de la oposición se atrevería a criticarlo.

Desde su primer mandato, Lula no sólo ha sabido concitar las aportaciones de 12 partidos a su Gobierno, sino que hasta el momento ha logrado mantener una amistad personal con los candidatos opositores Serra y Neves; ambos, además, disfrutan de buenas relaciones con el PT, e incluso no descartan gobernar junto al partido de Lula si llegan al poder.

Leia também:  Por decisão do STF, delação de Palocci é retirada de ação contra Lula

¿Pero de verdad no hay espacio para la oposición en Brasil? Porque, si así fuera, hay quien lo considera un grave obstáculo para una auténtica democracia. Podría haberlo, según varios analistas políticos, como Merval Pereira, pero el problema radica en que la oposición se ha asustado con la popularidad de Lula. Incluso hay políticos opositores, sobre todo de los Gobiernos locales, que buscan una foto junto a Lula para ganar puntos ante su electorado.

Si la oposición quisiera, dicen los especialistas, podría exigir a Lula que llevara a cabo las grandes reformas que este país aún necesita para despegar a nivel mundial, como la reforma política (¿se puede gobernar con 30 partidos en el Parlamento?), la fiscal (Brasil es uno de los países del mundo con mayor carga tributaria: roza el 40%), la de la Seguridad Social (Lula sólo la ha logrado en parte y, a pesar de un escándalo de sobornos a diputados para que votaran a favor, se quedó pequeña), la agraria (no ha salido del papel), la de la educación (en Brasil aún no es obligatoria la enseñanza secundaria y la calidad de ésta es de las peor valoradas en el mundo) y, por último, la penitenciaria (los suicidios de los presos aumentaron el año pasado en un 40%).

Pero todo ello choca con el muro de la dialéctica política de Lula: su carisma acaba neutralizando incluso a quienes antaño fueron sus mayores antagonistas.

59 comentários

  1. O melhor disso tudo são as
    O melhor disso tudo são as evidências de que a população percebe que Lula realiza um governo muito bom, independente e apesar da má vontade da “grande” mídia. Afinal são mais de 80% de aprovação popular ao governo Lula.

  2. Nassif, cada vez mais, há um
    Nassif, cada vez mais, há um parte de brasileiros que negam as coisas mais legítimas do Brasil.

    Eles são aculturados de Brasil. Em várias áreas, e não só na questão do governo Lula, é possível perceber essa negação do Brasil.

    Triste sina dessa gente.

    Abraços, Gustavo Cherubine.

  3. Mas o que o El Pais fala da
    Mas o que o El Pais fala da relação de Lula com o MST não tem nada a ver.

    Me parece que aí se colocou o discurso conservador do El País na boca de Lula. Lula nunca fez tais críticas ao MST. Essa discurso sobre ilegalidade de ações do MST existia no governo FHC e hoje continua na boca da direta, como na posse do GM.

  4. a propósito. Troquei meu nick
    a propósito. Troquei meu nick e e-mail para conseguir postar aqui no blog.

    Sempre dava erro. Uma mensagem de que eu estaria postando comentários muito rápidos. Mesmo quando era um único comentário postado. Acho que entrei na malha fina do spam do blog. Suponho que deve estar acontecendo com muita gente, que por isso não está conseguindo postar.

  5. “los suicidios de los presos
    “los suicidios de los presos aumentaron el año pasado en un 40%”

    Sei que este era um detalhe e não o foco do artigo, mas choca mesmo assim. Não lembro de ter lido uma linha sequer sobre isso na imprensa nacional. Se for verdade, é ainda mais irônico o nosso Ministro da Justiça temer pela segurança do Battisti numa prisão italiana.

  6. Exatamente! Perfeito! O que o
    Exatamente! Perfeito! O que o presidente fez, foi apropriar-se das bandeiras dos outros. Muito echperto. Não é à toa que é acusado pelas esquerdas de abandonar a bandeira do PT e abocanhar a política que foi armada por FHC- gostem ou não, sob a paralisia total do PSDB!

  7. Detestei essa análise. Pura
    Detestei essa análise. Pura retórica direitista e em boa parte mentirosa. O cara que escreveu isso aí é tucano disfarçado,kkkkkk. Um abraço,Sérgio.

  8. O jornalista fez uma
    O jornalista fez uma observação muito pertinente. Se o amado Lula tem tanta popularidade, cade as reformas ?

    Sim “Lula es un genio político” mais porque não aprofundar as mudanças? Perder 10%, 20% de popularidade não vale a pena ao preço de escrever o nome na história?

    Quem sabe ser o herói da pátria que pois o Brasil no patamar das maiores potências ?

  9. Não é somente em relação ao
    Não é somente em relação ao MST que o El País se equivoca: repete a ladainha da direita conservadora de que o Bolsa Família nada mais é que o programa criado pelo PSDB, ampliado e rebatizado, o que é uma falácia.
    Além disso, diz que nenhum partido de oposição se atreveria a criticá-lo, quando, na verdade, é o que sempre fizeram o PSDB e o PFL desde o primeiro momento.

  10. Textinho sem vergonha esse do
    Textinho sem vergonha esse do El País. O tal de Juan Arias foi pautado pelo Merval? PSDB, esquerda moderada? Fora que ele afirma que o País precisa das “grandes reformas” que só quem diz que precisam ser feitas é a direita (fiscal, da seguridade social e política), ao menos nos marcos que são propostos: supressão de partidos, corte de impostos e supressão de direitos sociais da Previdência. Enfim, um textinho de quinta.

  11. Olá Nassif,
    Acho que começo a
    Olá Nassif,
    Acho que começo a entender a diferença entre FHC e Lula. Ao que parece, FHC decidia (quando decidia) considerando o que sabia (ou achava que sabia) do assunto, inclusive sobre temas mais técnicos, resultando em coisas como o apagão e tudo mais. Lula, ao contrario, se baseia nos pareceres de sua equipe técnica, conseguindo evitar maiores barberagens. Basta-nos acompanhar a condução da crise nos últimos meses. FHC teria hesitado bem mais e decidido segundo sua crença ideológica, como fez em todas as vezes anteriores.
    Por outro lado, politicamente, parece que Lula tem as coisas mais claras e segue mais suas convicções do que FHC.
    Faltou a FHC a experiencia de conduzir uma organização como o sindicado dos metalurgicos, por exemplo, ou ter sido governador.

  12. Não concordo do o El Pais> O
    Não concordo do o El Pais> O presidente Lula não é um gênio político. A oposição e o PIG é que são limitrofes.

  13. Politica economica neoliberal
    Politica economica neoliberal do governo Lula????
    Me lembrei do “ultimo exilado”, personagem de Jô Soares

    “Madelaine, vc não quer que eu volte….”

  14. O engraçado desta matéria é
    O engraçado desta matéria é que o jornalista chega a uma conclusão de genialidade do presidente através dos argumentos da oposição.
    O governo do presidente Lula não é uma continuidade da era tucana (ainda bem). Os tucanos tentam de toda formar ganahr alguns louros na estrondosa popularidade do presidente,mas,o povo jamais esquecerá as privatizações a preço de banana, o maior arrocho salarial da história do país,a falta de investimentos na infraestrutura e na economia e,sobretudo a subserviência à política neo-liberal imposta pelo FMI e seus seguidores.
    O presidente Lula está fazendo história neste país. Está demonstrando que,com simplicidade e objetividade,o país pode e vai alcançar indíces de desnvolvimento humano compatíveis com sua grandeza.

  15. Nassif,

    A propósito, veja a
    Nassif,

    A propósito, veja a matéria abaixo que é uma verdadeira denúncia de como a TV Cultura está também inserida nesse contexto

    Portal Imprensa » Últimas Notícias
    Publicado em: 16/02/2009 13:32
    Lillian Witte Fibe deixa “Roda Viva” por divergências com direção da TV Cultura

  16. Lula comeu a Oposição.

    Agora
    Lula comeu a Oposição.

    Agora aguarde. Mais dia, menos dia você verá o que a oposição e o PIG são capazes.

    Não estranhe se aparecer mais um “grande escândalo”. Daqueles que a Veja costuma jogar na sua cara.

    Quando tudo está muito morno é sinal de que estão forjando algo grandioso.

    Aguardem.

  17. Mande a matéria para os
    Mande a matéria para os especialistas do PIG analisarem. Quem sabe Ali Kamel tenha algo a acrescentar.

  18. O El País disse, em outras
    O El País disse, em outras palavras, que os principais acertos do governo Lula são assinados pelo PSDB. Só que com outros nomes. Insinua ainda que pode haver uma aliança entre o PSDB e o PT, caso Serra ou Aécio venham a ser eleitos em 2010. Afinal, o governo Lula se apropriou da política macroeconômica e dos programas sociais – bandeiras do PSDB – e abandonou completamente as outras reformas que são, inclusive, citadas na matéria.

  19. Vamos e venhamos,
    Na verdade
    Vamos e venhamos,
    Na verdade o PSDB não foi – e não é – oposição, mesmo não sendo situação.

  20. Ou interpretei tudo errado,
    Ou interpretei tudo errado, ou a matéria não é nada elogiosa ao Lula. Apenas reconhece sua genialidade política, e a fragilidade da oposição. No máximo, o texto é neutro, se não crítico ao atual presidente.

  21. É uma força disfarçada de
    É uma força disfarçada de elogiar os tucanos. Parece ser ser este o mote de campanha dos DEMOS-TUCANOS. Que Lula copiou os seus planos, por isso que deu certo. No entanto, se isto é verdade, por que naõ deu certo nas mãos dos DEMO-TUCANOS? E DEMOS-TUCANUS não tem resposta para cada pergunta? Tem… é que o Brasill nao tinha…. bla bla bla………..

    http://olhosdosertao.blogspot.com/

  22. Prezados Amigos

    Quem é o
    Prezados Amigos

    Quem é o autor?

    A teoria da medida e daí a estatística foi considerada um ramo da matemática somente em 1935 através do trabalho de Kolmogarov. Parece-me que foi Hesemberg o primeiro a mostrar que a ciência só é verdadeira dentro de uma faixa de erro e através de um experimento comprovado com números (inventou um experimento teórico para mostrar o princípio da incerteza),

    Desculpe-me os físicos a imprecisão do exemplo acima. Qual o percentual da participação do bolsa família ou equivalente desde os governos antes de Lula e o do Lula?

  23. Achei a matéria do El País
    Achei a matéria do El País cheia de meias verdades.
    No inicío do primeiro mandado do Presidente Lula , o jornal soltou sim, algumas matérias elogiando o governo.
    Notei que os Tucanos se sentiram incomodados passando a “alimentar” essas matérias com informações “eleitoreiras” do partido.
    Agora, como podemos vêr, o PIG vide Merval Pereira. também faz dobradinha.

    Insistem em relacionar os sucessos do governo Lula como sendo idéias do governo anterior do FHC e no final, reclamam de falta de reformas importantes para o País. Até parece que FHC não teve 8 anos de governo para fazer tais reformas.

    Pelo que vejo os Pigistas nacionais acabarão formando a “Internacional PIGista” afim de boiocotar a realidade Brasileira os povos do mundo.

  24. Caro Francisco Belo,

    Pelo
    Caro Francisco Belo,

    Pelo que me consta e me lembre, FHC deixou os programas sociais atendendo a 8 milhões de famílias. Com Lula, os programas passaram a atender a 12 milhões de famílias. Se estes números forem corretos, Lula responde por um crescimento de 50% no número de famílias atendidas, nos seis últimos anos. Ou 4 milhões de novas famílias.

  25. Esse papo todo me faz
    Esse papo todo me faz vislumbrar outras conjeturas:

    Por que o proximo presidente teria que ser do PSDB ou do PT? Por que não poderia ser do PMDB?

    PMDB é uma partido grande, cheio de bons nomes. Se eles decidirem abandonar o fisiologismo, podem surpreender.

    Atualmente, quem faz oposição responsável ao governo, capaz de ter algum eco na opinião dos eleitores?

  26. Eu também acho (como alguns
    Eu também acho (como alguns comentários já feitos) que esse noticiário do El Pais, longe de ser elogioso a O País (Brasil) é sim uma tremenda sacanagem até mesmo nos elogios ao Lula, cujos méritos apenas são reconhecidos pelos mastodônticos 84% de aprovação interna e elogios externos, estes sim verdadeiros.
    De resto o artigo espanhol, com a sutileza de um elefante, é um apanhado de citações manjadas da direita paulista pela ‘herança do governo PSDB’ (Bolsa Escola,política econômica liberal (sic)) além do viciado comentário sobre agravamento da crise de segurança, do baixo nível de educação, da enorme corrupção no governo Lula.
    E reparem o que o jornal fala sobre a Dilma ( um poste?) e sobre o Serra, este sim um grande brasileiro.
    Para “elogios” assim caberia a nós agora perguntar : Porque não se calam??!!!

  27. Acho que deveriamos debater
    Acho que deveriamos debater as verdadeiras causas do sucesso do Lula: Foi um piloto automático que manteve a mesma politica sócio-econômica do FHC? Foi a política social (Bolsa Família, Salário Mínimo maior,) e política econômica do Lula (Investimento na Indústria Naval, Crédito consignado e crédito imobiliário, superávit primário maior)? A alavancagem internacional que sobrou grana para cá?

  28. Estou entre aqueles da
    Estou entre aqueles da esquerda que tiveram, na politica, por todo um ciclo, como meta-síntese, que pode ser traduzida em uma unica conjução, Lula-lá. E como era dificil ser petista e carregar aquelas bandeiras naqueles anos de saida da ditadura, que inauguravam a década de 80. No meu meio social então, eu era uma exceção e era dose, meu filhos sofriam muito na escola, típica da classe média, eram tidos quase como leprosos. Com o passar dos anos aquilo foi mudando, o professores, disimuladamente começaram a pedir santinhos para as minhas crianças, depois na familia os parentes foram vencendo o ranço, principalmente aqueles que temeresos de serem afetados pelas reformas neoliberias que se anunciavam no horizonte, no prenuncio dos anos 90, farinha pouca meu pirão primeiro.

    Passado este pouco mais de um quartil de seculo, observo que muitos destes antigos companheiros, de esquerda, com os quais tanto debatemos e sonhamos com os cambios, com a mudança radical da estrutura social do país, desapareceram, alguns pela sequencia natural da vida, outros, mais numerosos, se recolheram, decepcionados, alguns, conseguem, acho que esquecidos daqueles antigos debates, defender e até se entusiasmar com o que aí esta posto, e por fim outros, se posicionam radicalmente contra, a ponto de eleger Lula como inimigo estrategico da classe.

    Estou entre aqueles que, em pese identificar este governo com um forte traço neoliberal, ao mesmo tempo reconhecer e os varios programas sociais que eleveram a condição vida das populações, por outro lado identificar que não teve a vontade e a coragem de enfrentar as estruturas de poder e alterar a historica concentração da renda, muito pelo contrario, consolidou e ampliou esta concentração tão nefasta. Apesar de todos estes elementos, estou entre os que acreditam que Lula esta muito mais para “um erro histórico”, o que “um inimigo da classe”, alias, sem ser confundido com um arrivista preconceituoso de direita, e de reconhecer a ” esperteza” e a sua habilidade, creio que nem o propio Lula sabe o que ele é exatamente quanto “sujeito politico”.

    Entre agrupamentos politicos, aqueles que o amam e os que o odeiam, há uma enorme semelhança em um determindado ponto, os dois grupos tem em seu centro estratégico, as eleições, os primeiros encantados com a enorme popularidade do Presidente defendem o projeto que aí esta posto, as calendas os antigos debates do projeto socialista, os outros, creem que o problema é de programa, que basta trocar quem traiu e recolocar o programa original no ar.

    Acontece que há uma terceira visão, com a qual compartilho, no contexto historico que vivemos, a classe hegemonica necessita do Estado, é seu centro estrategico, exemplo disto, agora nesta bruta crise para onde correram? Pro Estado, argumen tado Keynes, foram se socorre no Estado, portanto os processos eleitorais, isto é, a democracia burguesa, disponibiliza poucos espaços de poder em disputa, os processos são extremamente caros, para se jogar o jogo precisa de capitais, e não pouco, que os tem são os centros de poder capitalista, excepcionalmente se eleje alguem ideologicamente, são aves raras, e estes espaços disputados são meras representações do poder. Senão vejamos, apos varios pleitos, no dito Estado Democratico de Direito, pouca coisa mudou, na estrutura social do país, e quando mudou, na maioria das vezes, foi pra pior.

    Voltando para aquilo de fato o artigo aborda, não li o artigo completo, e isto pouco importa, o que me interessa aqui e a reação das pessoas sobre o artigo, e tem uma coisa que me identifico, alias é a unica hora que me identifico com o Lula, e ver a direita rançosa se incomodar com seu jeito popular, seu biotipo, seu jeito de pobre, a irritação da direita me alegra e em diverte, a irritação com a aceitação do Lula neste momento, que em seu governo de direita tem sido muito mais competente que o governo de direita do FHC, esta direita burra, rançosa que não capacidade de analise, que não tem cheiro, que não tem alma, mesquinha, consumista, insipida, vazia e desumana, ver derrotada pro um governo mesmo que rebaixado me diverte, embora´, não posso perder a perspectiva de que manda mesmo, o sistema finaceirom, esta com Lula até no inferno.

  29. Nassif, esse texto “morde e
    Nassif, esse texto “morde e assopra ou chupa cana e assobia”.
    Na verdade o que aconteceu, é que o Brasil estava tão carente de tudo, que coisas mínimas, lógicas, feitas por Lula deram a ele essa posição.
    Já escreví, que o maior cabo eleitoral de Lula, foi FHC.
    Acredito que no último ano do governo FHC, se ele houvesse dado um aumento melhor ao salário mínimo, seu candidato teria sido eleito.
    Faltou visão, o tal “neuromagma”. Graças a Deus ele não teve. Sdc

  30. Incrível essa pérola de um
    Incrível essa pérola de um comentarista/assinante do Estadão sobre a nova libertação do assassino de Dorothy Stang (http://www.estadao.com.br/nacional/not_nac324886,0.htm):

    “Que Deus a tenha

    Seg, 16/02/09 21:55 , Anônimo

    Não há qualquer cidadão normal que seja a favor de qualquer tipo de crime.Logo, deixo claro que sou contra o ato de matar. Porem, este caso e muitos outros tem sido explorado de forma ideológica. Uma grande e bem orquestrada campanha publicitária politica tenta demonstrar que de um lado havia uma socialista representante dos “fracos e oprimidos povos das florestas” e do outro o “representante do capital, diabólico representante dos empresários, o flagelo do homem”. Portanto, uma decisão dessas dá a esperança de que o comunismo para se apoderar de vez de todas as instâncias nacionais, terá que , antes , destruir as regras do jogo democrático.Parabens a justiça pela sábia decisão, não se rendendo a propaganda enganosa comunista. Ainda há uma esperança. Abaixo o comunismo! ”

    … E VIVA A DITADURA!… Poderíamos completar.

  31. Nassif, quando falam da
    Nassif, quando falam da diferença entre LULA e FHC, para mim fica claro que LULA escuta mais e por consguencia erra menos, FHC tinha que agradar o PFL, quem mandava no Brasil desde o descorimento, com vários nomes é claro.
    Para mim LULA tem um pedaço de rabo preso bem menor que FHC, inclusive e principalmente com a imprensa, que pautava o FHC como queria, O Governo FHC foi pessímo para este pais, quem quiser compar, vai constatar sem muito esforço, no entanto a imprensa sempre o idolatrou, eles sempre falam que LULA, deu continuidade a politica economica de FHC, mas esqueçem de dizer que quem exigiu politicas economicas coerrentes ,foi o FMI e se ele não fizesse o dever de casa, não haveria mais dinheiro quando ele quebrasse o país novamente pela quarta vez e só tomou essas medidas no quinto ano de seu mandato…..

  32. eh isso aih luis
    eh isso aih luis moreira…

    Acho que o el pais – de direita – apropria-se dos feitos do governo lula com o intuito de dizer que tudo isso eh originario de um projeto peessedebista, que seria de esquerda (ora, ora, que esquerda, ooooo,, cara-palida?

    O projeto social atual eh originario, todo mundo sabe, das ideias e da luta dos movimentos sociais, dos projetos do pt nas prefeituras que resultaram nos programas sociais atualmente levados pelo governo federal…das ideias do suplicy sobre renda minima, etc etc…

    E dizer que lula eh um genio politico eh uma baita redundancia!
    A direita quer dar o drible da vaca!

    Centraliza num nome para dizer que nao haveria nomes para substitui-lo a nao os do psdb?

    Essa eh a nova estrategia da direita? Navegar no sucesso dos 84 por cento dados a lula?

    Precate-se, como diria minha tataravo…
    Ou alpercate-se!
    Ou a alparcata roda?

    Como o psdb e a grande midia, o cara nao entendeu ainda o que significa nao so o pt como os movimentos sociais/civis nas mudancas desde a decada de 70, que resultaram nas transformacoes atuais…

    So nao sao maiores as transformacoes porque essa mesma direita atravanca o nosso caminho, como diria mario quintana, eles passarao, eu passarinho…

  33. Está ficando muito cansativo
    Está ficando muito cansativo que tem uma chaamada elogiando Lula, que tem 84% de aprovação, e por isto vende jornal, e blogs.

    Normalmente depois da manchete e com leitura atenta dos artigos, vemos textos mal escritos, eivado de preconceitos e tentando igualar Lula a estes molequinhos do PSDB.

    Lula é diferente deles.
    O governo Lula é diferente de tudo que se fez no Brasil até hoje.

    abraço

  34. Lula, creio, seja caso sem
    Lula, creio, seja caso sem precedentes na história das democracias, não só do Brasil.
    Os preconceituosos que morram de despeito e de inveja.
    “Vocês vão ter que me engulir” – teria o direito de dizer, também.
    Ocupará, no futuro, o lugar que a história concede aos maiores líderes da humanidade,

  35. A análise começa co0m um,
    A análise começa co0m um, digamos “equívoco” , para não dizer má-fé e, aí, retira todo o mérito do governo transformando-o em elogio. Leiam com atenção:

    “En la política brasileña se ha producido un fenómeno único en América Latina y quizás en el mundo: el carismático presidente de la República, Luiz Inácio Lula da Silva, y su Ejecutivo, que gozan de un 84% de popularidad tras seis años de Gobierno, se han comido a la oposición. Y no lo han hecho con métodos antidemocráticos, sino apropiándose de sus banderas.”

    El país publica análises muito melhores… agora que engoliu a “oposição” (esta oposição) ah, isto é verdade. prá desgosto dela e por incompetência dela.

  36. LN

    É por essas e por outras
    LN

    É por essas e por outras que não perco o meu tempo em discutir com fanáticos, de qualquer que seja o lado.

    Acho perda de tempo.
    Adrenalina jogada fora.

    Quando alguém diz que pau é pedra, e tem plena certeza disso, não há cérebro que o faça mudar de foco.

    Assim sendo, vou saindo de banda, como aqui nas Gerais.

    E ademais há muito tempo me enfarei de certos assuntos, que não levam a lugar nenhum.

    Abraços!

  37. Luis Nassif,
    Ser oposição no
    Luis Nassif,
    Ser oposição no sistema democrático é muito difícil. O sistema democrático mais moderno é fisiológico. O representante de um determinado grupo de interesse deve fazer tudo para que o interesse que ele representa seja atendido. Veja como o interesse de São Paulo foi atendido no governo de FHC: Rodonel, Gasoduto, Hopi Hari, duplicações das estradas para a praia e outros benefícios do mesmo quilate.
    O caso de Lula é um caso particular porque ele é o candidato de um partido extremamente ideológico. E ai toda a ideologia dominante que se sentir ameaçada faz um esforço muito grande contra o Lula. Esse esforço tem repercussão na mídia. A força de ser governo em uma democracia moderna é tão grande, que nem essa resistência ideológica natural a Lula consegue se manter. Quando não há a resistência ideológica não se opor ao governo é ainda mais fácil.
    Veja por exemplo, você, que tem assumido uma postura crítica a José Serra, que é governo ai em São Paulo. Alguém faz um artigo bem fundamentado contra os mecanismos de avaliação que o governo de São Paulo tenta implantar e você vem com força atacando o artigo. Na minha avaliação, a sua crítica ao artigo lhe compromete.
    Pareceu-me que você sentiu tão fortemente a fundamentação dos argumentos que foi direto para a crítica com o temor de se impregnar daquelas afirmações que faziam cair um castelo de areia de sua concepção gerencial. A análise da professora Ângela Soligo feria de morte dois ídolos da sua ideologia: Falconi e Aécio Neves. Você critica o Gov. José Serra com dificuldade, porque ele está copiando tudo que o Aécio Neves fez aqui em Minas Gerais. E o Aécio merece o seu elogio, pois faz tudo que o Falconi manda. Se o Falconi fosse gênio, o que muito provavelmente não é, dele se poderia dizer o que eu digo quando comento sobre a genialidade de Augusto Junho, e esse provavelmente o é. Repetindo a história: “gênio é o pesquisador que volta para casa depois de um dia de trabalho, sem saber que foi laureado com o Nobel, informação que, interrompendo programação predileta do filho adolescente, é assistida pelo filho aborrecido com a interrupção indesejada, e quando chega em casa verifica que não trouxe a chave, tendo que apertar a campainha, interrompendo novamente o programa do filho, que, ao abrir a porta e ver o pai laureado, exclama: “o que a humanidade vê nesse idiota””.
    É preciso que você se dê conta que se Falconi não tivesse existido, o PIB brasileiro seria da mesma ordem de grandeza e que muitas das teorias administrativas do Falconi só não são passado porque o pouco de bom que há na teoria administrativa é o passado (Veja por exemplo a escrituração contábil, um dos mais importantes instrumentos da gerência).
    Poderia fazer como Millor Fernandes no livro “Crítica da Razão Impura Ou o Primado da Ignorância” ao escolher para análise aleatoriamente um excerto qualquer do livro do FHC “Dependência e desenvolvimento na America Latina” e escolheria ao acaso essa passagem da sua crítica para mostrar quão desarrazoado você foi:
    Escreveu a professora:
    “Não defendo aqui que não se avalie, mas me contraponho a esse processo avaliativo. É possível pensar em outros mecanismos de avaliação: pelos pares, pelos alunos, pelos produtos do processo de ensino-aprendizagem, que representam perspectiva mais democrática e realista, pois levam em conta os sujeitos do processo e as condições de produção.”
    O seu contra-argumento foi:
    “Processos de avaliação precisam ser objetivos, técnicos. Não existe democracia em processo de avaliação. A democracia, nas escolas, deve se manifestar na atuação das associações de pais e alunos batalhando por melhor ensino, ou junto com os professores contra o Estado, ou pressionando os professores.”
    Não me parece que o sentido de democracia em “perspectiva mais democrática e realista” seja o mesmo que você utilizou em “Não existe democracia em processos de avaliação”. Ela buscou o sentido moderno de democracia que significa o respeito à vontade minoritária, o respeito aos excluídos, o não deixar que a mera expressão majoritária se imponha como vontade absoluta. Você o emprega no sentido arcaico de prevalência da vontade majoritária. É o sentido que tinha na Grécia Antiga e que alguns parvos de espírito tentaram trazer para a gerência administrativa. Você aproveitou a atual percepção que vê a ineficácia do modelo democrático como forma de tomar decisão para opor-se aos argumentos da Ângela Soligo.
    Faça uma releitura do texto. Pense que o texto não se refere ao caso paulista e foi escrito por Falconi – não creio que Falconi tenha essa capacidade, mas serve como argumentação – como um exercício de aprimoramento do processo de avaliação. E ai avalie a sua análise. Tenho certeza que ao invés de sublinhar o que você escreveu você vai riscar (ou elidir) sdeus comentários.
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 16/02/2009

  38. Desde quando PSDB é esquerda
    Desde quando PSDB é esquerda moderada? Desde quando Merval Pereira é referência pra alguma coisa? Esse artigo chega a ser estranho, as idéias não se encaixam. Difícil saber o que eles querem dizer. Parece um artigo enorme pra tentar dizer na verdade o constante do último parágrafo, mas de uma maneira meio a la “izquierda moderada”.

  39. Nassif,
    A mídia internacional
    Nassif,
    A mídia internacional considera o Lula um Gênio da política e o PIG a todo momento tenta negar um fato irrefutável.

  40. Creio que aém dos aspectos
    Creio que aém dos aspectos levantos pelo JUAN ARIAS no El Pais, há um outro de igual envergadura que está mudando as relações polítcas no Brasil.

    O avanço das políticas socias e da distribuição de renda realizada pelo Governo do Presidnete está impondo a oposição uma mudança nas políticas aplicads pelos governos da oposição.

    Não só de incorporar políticas de distribuição de renda, com tentar amplis essas polítcas para continuar na disputa do poder.

    O Governo do Presidente Lula está impondo um patamar mínimo de distribuição de renda, que serve não só para oposição como para os prórpios aliados do PT.

  41. Nassif, agora é o Jarbas
    Nassif, agora é o Jarbas Vasconcelos deitando a malhação no PMDB e Lula. Isso Jarbas, malha, bate, bate mais, continua batendo que o seu candidado está despencando.

  42. Luis Nassif,
    O Alon
    Luis Nassif,
    O Alon Feuerwerker fez dois artigos muito bons sobre a entrevista de Jarbas Vasconcelos à revista Veja da semana de 14 a 20 de março de 2008. A entrevista vinculava-se muito bem ao seu texto intitulado “O caso Renan Calheiros” de 12/02/2009 às 18:58 e mostrava esse assunto não é só mal tratado pela imprensa. Entre os próprios senadores há o mesmo tratamento. Os comentários de Alon Feuerwerker tiveram como título “O tantinho e o tantão” de 16/02/2008 e “Não fique chateado com o garçom, senador. Reclame do dono do restaurante” de 14/02/2008
    A entrevista do senador Jarbas Vasconcelos deveria ter tido mais repercussão no seu blog. Há um trecho dela em que ele cita como o principal resultado da luta dele para impregnar o Brasil dos mais altos valores morais ter impedido a aprovação da CPMF.
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 17/02/2009

  43. Combinando esta manifestação
    Combinando esta manifestação do Jarbas e as expressões chulas do Josias, será que não teríamos aqui a estratégia de comunicação do assessor de imprensa do Dantas…. “vamos criar fatos para relembrar que o governo federal é corrupto e que as possibilidades futuras de candidatura dele são inviáveis…”

  44. Reforço o já dito: para onde
    Reforço o já dito: para onde foram as reformas políticas, tributárias e outras mais? E sinceramente, se tirar o bolsa faília, para quanto irá a popularidade?

  45. O governo Lula não é nem um
    O governo Lula não é nem um pouco neoliberal. Segue uma linha política e econômica nitidamente social democrata.

    Aliás o verdadeiro partido social democrata brasileiro é o PT, o outro, aquele que tem social democracia no nome é na verdade um partido liberal e conservador, que pende cada vez mais para a direita, assim como seu principal aliado que de democrata só tem o nome (nome esse que foi trocado às pressas devido à alta rejeição do partido, em uma tentativa de enganar as pessoas).

  46. A oposição a Lula é fraca e
    A oposição a Lula é fraca e preconceituosa e a mídia só serve para amplificar a opinião de uma parcela minoritária da população.
    Falta consistência e inteligência aos órgãos mais destacados da mídia. Além dessa indigência intelectual, muitos agem de má fé e estão desmoralizados.
    A Veja divulga grampos que nunca existiram, o Kamel fica testando hipóteses e Daniel Dantas possui “jornalistas” a seu serviço espalhados pela mídia.
    Dá para levar a sério a oposição brasileira?

  47. Política econômica
    Política econômica neoliberal? Com juros de 16% e compulsórios altíssimos? Isso é que é liberdade de capital.

  48. O Lula não é somente um gênio
    O Lula não é somente um gênio político com diz o “El Pais”. Fosse somente isso a oposição não estaria na situação que está. Ele é um gênio político com muita muita sorte. E com competência e sorte ninguém pode.

  49. A oposição ao governo Lula é
    A oposição ao governo Lula é a imprensa. Como imprensa não fala mal de imprensa, El Pais ficou quieta. Quem tenta esculhambar o governo que aí está, são interesses mercenários aliados com a imprensa nacional, já cunhada de PIG. Os políticos da “oposição” são apenas marionetes convenientes. Apreveita-se a cobiça deles para atingir objetivos mercenários (provavelmente somados com a nostalgia dos tempos da aristocracia – essa elite que sonha com isso é reencarnação dos antigos aventueiros que chegaram ao Brasil em procura de ouro. Morreram sem conseguir e, com nova vida mas como a alma e os desejos são os mesmos, voltam a tentar expoliar as terras do “além mar” mesmo que tenham que aniquilar os nativos – as declarações de FHC). Não existe uma “ideologia partidária” na oposição. Existem “interesses”

  50. Só uma coisa. A Dilma é a
    Só uma coisa. A Dilma é a candidata do PT, todas as correntes de expressão a querem ver candidata. Esta história de que o PT tem o pé atra´s com ela não tem pé nem cabeça.

  51. O jornal espanhol está
    O jornal espanhol está constatando um fato. O Lula está “comendo” a oposição. Só não sei se é porque ele é um gênio, ou porque a oposição é uma porcaria. Se não fosse o pig, ela não seria visível a olho nú. Quanto às inconsistências ditas pelo jornal, podemos botar na conta do Merval, que pelo visto meteu o pedelho na matéria. Daí esse pequeno toque serrista, neocon e burro.

  52. Caro Felipe
    Caro Felipe Pugliesi,

    Obrigado. Acho que outros presidentes contribuiram com bolsas familias (ou equivalentes). Também acho, que deve ser levado em conta o tempo, para se ter um valor verdadeiro.

    Por exemplo: 8 anos de governo de Fernando Henrique, podenrando os meses se teria uma média talvez de 1,5 milhão, o Sarney, considerando 6 anos, 500 mil, O Itamar, cnsiderando 2 anos (?), 1 milhão, O Lula, considerando 6 anos, 10 milhões. Os números não são estes, más a minha idéia é esta. È um método mais verdadeiro de medida? Eu acredito que sim.

    Grato

  53. Nassif,
    Em geral não gosto
    Nassif,
    Em geral não gosto das análises do El Pais sobre o governo Lula. Elas são sempre elogiosas, mas a meu ver, há um interesse não disfarçado em simplesmente contrapor o modelo Lula de governar ao estilo de outros presidentes latinoamericanos não tão queridos pelos interesses espanhóis. Sempre me soa assim: não temos o FHC, mas é melhor esse Lula que o Chávez ou o Evo. Não podemos cair no canto da sereia, o melhor elogio que o governo pode ter é o apoio de seu próprio povo.

  54. Goulart – Curitiba,
    Um
    Goulart – Curitiba,
    Um comentário inesquecível. Se você não o tivesse escrito era preciso que alguém o inventasse.
    Sou céptico em relação a duas críticas suas. A de que esse governo é neoliberal e de que isso se prova pelo aumento da concentração de renda. Em “A oligopolização, sob Thatcher” de 03/02/2009 às 10:00 eu consolidei algumas das minhas críticas a idéia da aplicabilidade de políticas neoliberais. Fora do campo teórico, o neoliberalismo nunca existiu. Os governantes podem ser taxados de neoliberais, mas eles não põem em práticas políticas neoliberais. As políticas neoliberais são muito anacrônicas e inviáveis. Eles devem ser vistos como políticos conservadores, como Margareth Thatcher ou irresponsáveis como Ronald Reagan ou deslumbrados como Fernando Henrique Cardoso. Fazem um governo mais de direita, como Ronald Reagan ou não tão de direita como FHC. Agem com rigor contra grevistas não porque sejam representantes dos empresários, mas porque avaliam que essa é a melhor forma de porem em prático um projeto de governo, mas muito longe de ser considerado um projeto neoliberal.
    Políticas de privatização, afora serem muitas vezes mero modismo, são defendidas por esquerdistas de primeira linha. Se você for ler os escritos de Ignácio Rangel, principalmente na década de 80, verá que muitas vezes ele defendia a privatização como um meio de captar a poupança e o gerenciamento privado.
    E dizer que Lula aumentou a concentração de renda no Brasil não bate com os fatos. Os dados de distribuição de renda no Brasil tem melhorado. Melhorou até com FHC que foi um desastre. E melhorou bem mais no governo Lula. Não tenho um dado recente, mas como sei que apesar da classe hegemônica necessitar do Estado e o Estado ser mais forte quanto maior a carga tributária e portanto, mais terá a classe hegemônica condições de implementar o desiderato dela, ou seja, tornar-se mais hegemônica, sempre que se aumenta a carga tributária melhora a distribuição de renda de um país.
    É bem verdade que, no primeiro momento, quando o crescimento econômico fica mais forte, há piora na distribuição de renda. Nesse momento é necessário políticas distributivas. Com Lula a carga tributária aumentou. Aumentaria mais se a CPMF tivesse sido aprovada, mas a direita não deixou. E houve políticas distributivas no governo Lula. Agora há limites nesse processo e Lula e o PT não possuem força suficiente para ultrapassar esses limites.
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 17/02/2009

  55. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome