Proposta de auxílio combustível só entraria em vigor após eleições

Caso texto seja aprovado, crédito de R$ 250 seria pago a famílias de baixa renda e motoristas profissionais a partir de 31 de outubro

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

O projeto de Lei 535/22 em análise na Câmara dos Deputados cria o Auxílio Combustível no valor de R$ 250 como forma de mitigar impactos dos preços do produto.

A proposta do deputado Alexandre Frota (PSDB) coloca como beneficiários motoristas de táxi, aplicativos e vans escolares, caminhoneiros e outros, mais as famílias inclusas nos programas sociais do governo federal com renda per capita de até dois salários mínimos.

Segundo a Agência Câmara, o valor de tal benefício será atualizado a cada semestre com base na variação do preço médio dos combustíveis dentro do mesmo período.

Caso o texto seja aprovado, o auxílio só será implementado de fato em 31 de outubro de 2022, após o segundo turno das eleições presidenciais.  A regulamentação da futura lei será de responsabilidade do Executivo.

Leia Também

Desmonte das Políticas Públicas e Crise Internacional: Biocombustível, a Vítima da Vez

Combustível mais caro: guerra ou política da Petrobras? TVGGN entrevista José Sergio Gabrielle. Assista

Governadores desmentem Bolsonaro: aumento do combustível não tem relação com ICMS

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador