Sindicato aponta risco de esvaziamento da função de fiscal agropecuário

Embora não seja contra o autocontrole, ANFFA alerta para prejuízos potenciais à segurança dos alimentos consumidos e comercializados

Janus Pablo Fonseca de Macedo, presidente do ANFFA Sindical. Foto: anffasindical.org.br

O Projeto de Lei 1293/2021, atualmente nas mãos do Senado Federal, pode terceirizar a função de fiscalização agrária e priorizar o autocontrole da produção pelas corporações, o que é visto com receio por diversos servidores públicos do setor.

“Não somos contra o autocontrole, entendido como o controle da produção e da qualidade, por parte do fabricante, com rastreabilidade”, diz Janus Pablo Fonseca de Macedo, presidente do ANFFA (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Agropecuários).

Questionado sobre o impacto da medida sobre o trabalho dos auditores, Janus Pablo disse que as regras afetam o setor em diversos aspectos e, por conta disso, “o Anffa Sindical se manifestou favorável à apresentação de 22 emendas ao PL 1.293/2021, defendidas por parlamentares”.

Entre os pontos citados como preocupantes, estão a regularização por notificação e adoção de medidas corretivas pelo agente, em decorrência de notificação expedida pela fiscalização agropecuária sobre irregularidade ou não conformidade, observado o prazo estabelecido, por envolver alto grau de risco sanitário.

“Essa notificação não pode ser para tudo. Faz-se necessário que seja limitada às infrações de natureza leve, que não comprometem a qualidade dos produtos e a saúde pública”, diz o presidente do sindicato.

Segundo Janus Pablo, “existe um alto risco por participação de agentes privados em atividades de fiscalização, sem limites determinados e a redução do poder sancionatório do Estado”.

Por conta desse impacto, o presidente da ANFFA diz que a entidade tem acompanhado o andamento do projeto junto a parlamentares para evitar pontos prejudiciais ao trabalho de auditoria, fiscalização e inspeção.

“Além disso, nos reunimos com o relator, o deputado Domingos Sávio (PL), e apresentamos pontos convergentes de melhoria ao projeto”, diz Janus Pablo, ressaltando que o sindicato também vai entrar em contato com os senadores para discutir o projeto de lei.

Leia Também

Oposição critica projeto que terceiriza fiscalização agropecuária

Projeto de lei coloca fiscais agropecuários em alerta

Desmonte do trabalho do SIF é estratégia política

Qualidade dos alimentos consumidos no Brasil e exportados será afetada por decisão do governo Bolsonaro

A importância do SIF para a saúde pública e a economia

Governo Bolsonaro age para privatizar fiscalização de frigoríficos

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador