TVGGN estreia série “Fracassamos como Nação?”, com Luiz Gonzaga Belluzzo e Gabriel Galipolo

A série será continuada de segunda à sexta, com entrevistas ao vivo no Youtube, sempre às 15h. Inscreva-se no canal para acompanhar

Luis Nassif estreia no canal do GGN no Youtube (confira aqui) uma série especial de entrevistas sobre os caminhos que o Brasil trilhou até chegarmos na situação atual. “Fracassamos como Nação?” é o nome da série e a grande pergunta feita aos entrevistados. No primeiro episódio, os economistas Luiz Gonzaga Beluzzo e Gabriel Galipolo, presidente do Banco Fator, dão seu ponto de vista.

A série será continuada de segunda à sexta, com entrevistas ao vivo no Youtube, sempre às 15h. Inscreva-se no canal para acompanhar.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Arte, resistência política, gênero: confira o Cai Na Roda com Laerte Coutinho

6 comentários

  1. Fracasso como Nação? Não. Fracasso com este Projeto de Estado Ditatorial Caudilhista Absolutista Assassino Esquerdopata Fascista que já dura desde 1930. Isto sim é um enorme fracasso. Professor Belluzzo de enorme simpatia pública e inteligência, explica em sobremaneira tamanho fracasso. É a tal Elite Esquerdopata. É a tal Elite que não se enxerga. Filho de Juiz, numa Nação onde não existe a mínima possibilidade de Justiça há quase 1 século, certo dia informa que sua Mãe (Centenária, presumo?) ainda recebia vultosa Pensão do falecido seu Marido. O tal Juiz ou Desembargador ou Procurador (não lembro) pai de Belluzzo. Ele mesmo dizia não entender a necessidade de tamanhos vencimentos. Mas de forma unilateral, não abriria mão de tamanho Benefício. ESTADO BRASILEIRO. Municipal, Estadual, Federal, Universidades Públicas, Autarquias, Estatais e ‘o diabo a quatro…’ De 90 a 120% dos seus Orçamentos gastos com Folha de Pagamento. Uma porcentagem à grande Maioria Assalariada que trabalha e outra parte de igual tamanho a uma minúscula minoria de Elite e Apadrinhados dentro do Aparelho Estatal Brasileiro. Aqueles que geralmente legislam sobre seus próprios Salários, Benefícios, Aposentadorias e Rendimentos. Legislam sobre isto e sobre a Liberdade e Cidadania dos demais Brasileiros. O cabresto ficou óbvio ou necessário se faz desenhar? Mas sabemos. A culpa é dos outros. Pobre país rico. Falta dinheiro para que? Falta dinheiro para quem? Mas de muito fácil explicação.

    4
    4
  2. Para responder a essa pergunta é preciso definir primeiro o que é uma nação.

    Uma colônia pode ser uma nação? O Brasil é a maior e mais antiga colônia do mundo, o que mudou foram os colonizadores.

    Se o que define uma nação é o domínio de um território por um único povo, o povo brasileiro nunca participou da instituição da própria nação, nem da sua libertação da metrópole – decidida por um imperador para pagar uma dívida e salvar a herança do próprio reino – nem da sua transformação em república – nascida de um golpe militar de estado para afastar do poder a imensa maioria do povo recém liberto da escravidão.

    Uma nação sem povo livre e soberano só pode ser mesmo uma colônia. A maior de todas elas.

  3. Nassif: me perdoe. Trata-se (me parece) um erro de interpretação. Para fracassar “como Nação” é preciso (minimamente) ser Nação. E Pindorama não tem passado dum quintal onde moramos, controlado pelo Suserano à distância, com gente plantada, tomando conta, segundo um Secretário de Estando norteamericano declarou na semana passada (“eles [Pindorama] pagam general para trabalhar para nós”). A própria Elite não tem nem Pátria nem Nação. Se der merda por aqui, pega o que tem e o que sonegou e se manda pra outras bandas. “Os pobres (diz na Bíblia) sempre os tereis”. Gado manso e marcado, mesmo em pasto ralo. Portanto, não há fracasso naquilo que não é…

  4. Como venho insistindo em comentários por aqui, o grave problema que passamos é pelo esmagamento do humanismo, conforme o professor Beluzzo sabia e racionalmente colocou. Se há um fracasso real, é este. E também é a partir deste fracasso, que o pior pode se dar.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome