A retomada do grafitti em São Paulo

Imagem: Reprodução/TV Globo

Jornal GGN – São Paulo ainda é, hoje, uma das capitais brasileiras mais coloridas pela arte urbana. E dentro dessa vasta vertente popular, artistas encaram o desafio de fazer ressurgir o grafitti em novos muros e empenadas da cidade. Isso, após o cinza ter tomado uma das avenidas mais movimentadas da cidade, a 23 de maio.  

Os desafios, que sempre existiram, ganhou ares de dificuldade após a atual gestão da cidade ser ocupada por João Doria. A criação de projetos como o “Cidade Linda”, apagou cores vivas com o cinza e, ‘para compensar’ esta perda, a gestão deu espaço ao projeto de uma comissão do grafitti, batizado de Museu de Arte de Rua – o MAR.

A artista plástica Barbara Goy, que teve um de seus murais de grafitti apagado na Avenida 23 de maio no inicio 2017, falou ao GGN sobre a falta de apoio da população em relação à arte de rua e como o poder público influencia neste trabalho como um todo. “A população tem uma parte que gosta do grafitti, mas a maioria não. Falta o incentivo de todos e, principalmente, do poder público. Porque é por meio dele que nós conseguimos mostrar à maioria.”, explica a grafiteira.

Para conseguir preencher locais públicos e até a empenada de algum edifício, os grafiteiros necessitam da autorização da prefeitura da cidade. Por isso, o convênio entre os artistas e o poder público é fundamental. Com o projeto MAR, em duas edições, extremos da cidade ganhou novas cores, mas a perda do maior mural de grafitti da América Latina ainda é sentida.

Entretanto, Barbara Goy destaca a importância da realização e a participação em projetos como o MAR.  “Eu acredito que os artistas precisam começar a escrever e elaborar projetos. Hoje, pouquíssimas pessoas fazem isso em São Paulo e no Brasil. Sobre o MAR, eu sou a favor de qualquer tipo de trabalho que venha a você usufruir de algum bem que a prefeitura ou o governo te dá. E isso não significa ser a favor do Doria ou achar que o que ele está fazendo é certo. Apenas estamos lutando e aproveitando as oportunidades.”, completa Barbara Goy.

Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora