A verdade sobre o que acontece na China, por João Shang

Como todos sabemos, a China conseguiu conter a disseminação doméstica do vírus depois de um bloqueio de 2 meses. Agora que as pessoas estão começando a sair para o trabalho, é necessário acompanhá-las.

Enviado por Urariano Mota

A verdade sobre o que acontece na China

por João Shang

Muitas pessoas me perguntaram sobre os vídeos e as notícias publicadas sobre a China que estaria discriminando os negros. Deixem-me tentar brevemente explicar o que está acontecendo. É algo que muitos estrangeiros na China não entendem, devido a barreiras linguísticas.

No momento, a China está implementando um passaporte ou cartão verde, saudável para todos os cidadãos estrangeiros que vivem em território chinês. Esse cartão tem a finalidade de rastrear pessoas com facilidade, se entrarem em contato com qualquer infectado pelo Covid-19.

Como todos sabemos, a China conseguiu conter a disseminação doméstica do vírus depois de um bloqueio de 2 meses. Agora que as pessoas estão começando a sair para o trabalho, é necessário acompanhá-las. E a China tem muitas pessoas que devem ser rastreadas. Esse cartão verde está vinculado a aplicativos móveis como o Wechat e Alipay. É como um passaporte de saúde que o liberta do vírus e você precisa usá-lo ao entrar em locais públicos. Isso é ajuda no caso de local público que você tenha visitado e se tornado um ponto de contaminação do vírus. Então,  as autoridades podem rastrear todos os visitantes. Os cidadãos chineses que têm permissão para voltar ao trabalho agora têm esse cartão verde, e os que estão sem o cartão ainda devem ficar em quarentena em casa.

Agora a pergunta é sobre estrangeiros. Os estudantes estrangeiros que residem nas escolas já estão em quarentena em seus albergues e não podem sair às ruas até agora. Eles só podem se mover dentro de seus campi.

No entanto, existem muitos estrangeiros que não estão em escolas. Como eles implementam cartões verdes para permitir que se movam livremente e sejam localizadas facilmente?

Na semana passada, em Guangzhou, alguns estrangeiros deram positivo. E eles eram africanos. Como eles poderiam ser rastreados onde estavam e quem mais teria estado com eles, se os estrangeiros não estavam usando este APP verde? Por precaução, as autoridades tiveram que testar todos os africanos, porque a maioria deles frequenta os mesmos lugares. A medida parecia extrema, mas era o que as autoridades tinham que fazer, porque não tinham como rastrear as pessoas. Até as que não haviam saído foram testadas, porque poderiam ter estado em contato com alguém que estivera fora.

Vamos lembrar que o teste é muito caro para muitos países. Muitas pessoas chinesas não podem fazer um teste agora. Como se sabe, os kits de testes são escassos.

Na minha cidade, todas as universidades mantêm estudantes estrangeiros confinados em nossos campi, pois até agora não puderam sair dos campi. Só podem andar dentro do campus. Alguns cidadãos chineses agora podem sair com o passe verde. Mas todas as escolas ainda estão fechadas até hoje.

Estou explicando isso para que se entenda por que as autoridades chinesas estão nervosas e assustadas quando veem estrangeiros perambulando pelas ruas agora. Eles estão preocupados porque não têm como localizá-los e não têm como saber seu estado de saúde. Muitas lojas não podem deixar estrangeiros entrar, não por causa da cor da pele, como algumas pessoas gostariam que você acreditasse. Mas os comerciantes estão apenas seguindo as instruções para permitir que as pessoas que entram tenham um passaporte de saúde e, no momento, os estrangeiros não o têm. Importante: todo e qualquer estrangeiro pode ter o seu cartão verde, mas para isso tem que se cadastrar nos aplicativos Wechat ou Alipay. Os aplicativos não discriminam pessoas, raça ou nacionalidade. 

Em breve, se quisermos voltar às ruas e aos mercados, todos precisaremos nos unir aos cidadãos chineses para ter esse código saudável em nossos telefones. Isso prova que fomos testados. Segundo as autoridades, eles estão trabalhando incansavelmente para implementar esse esquema de passaporte de saúde para estrangeiros quando o país abrir oficialmente todos os negócios e escolas.

Agora, o que explica os vídeos por aí? Esses vídeos são provenientes da cidade chamada Guangzhou. Todos conhecemos Guangzhou como a cidade comercial e o principal centro de exportação de produtos da China. Tais cidades comerciais em todo o mundo sempre atraem todos os tipos de migrantes. Alguns legais e outros ilegais. Guangzhou tem muitos estrangeiros ilegais. A pandemia de Covid-19 obrigou as autoridades a entrar em conflito com pessoas que não têm permissão legal para permanecer na China.

Diante de uma possível deportação, as pessoas encontram maneiras diferentes de lutar. Alguns estão usando as mídias sociais para buscar simpatia e forçar a China a deixá-los em paz. É muito triste que eles estejam usando o nome de africanos e deixando todos preocupados na África. Mas há muitas pessoas em Guangzhou que são da África e são seguras em seus nascimentos e escolas porque seguem a lei.

É melhor perguntar a essas pessoas o que elas fazem em Guangzhou e quais vistos eles carregam. Você ficará surpreso ao descobrir que a maioria não possui documentos legais e não são empregados. Eles ganham dinheiro agindo como intermediários e guias para compradores africanos, muitas vezes enganando-os a pagar mais. Enfim, espero ter explicado o que está acontecendo na China agora.

Se você tiver alguma dúvida sobre racismo ou outras formas de discriminação na China, deixe-as no comentário!

* João Shang – Pesquisador, Kwenda INstitute 

 Vermelho https://vermelho.org.br/2020/04/23/a-verdade-sobre-o-que-acontece-na-china/  

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora