Cauã vai pela primeira vez ao cinema, por Ana Estela Haddad

Por Ana Estela Haddad

Cauã vai pela primeira vez ao cinema

A primeira vez de Cauã no cinema

Como você acha que deve ser um cinema? Fizemos essa pergunta ao garoto Cauã Vinicius, de 10 anos, no ônibus,  num passeio da São Paulo Carinhosa rumo ao cine Caixa Belas Artes, numa manhã do período das férias escolares,  para ver o filme Kiriku e a Feiticeira.  “Deve ser uma sala grande, com umas dez cadeiras, talvez mais, umas vinte. Ah, e deve ter uma televisão grande”, conta o garoto, entre a inquietude de chegar, a descontração de cantar com os amigos e assistentes sociais presentes, pais e familiares, e o olhar embevecido pelos lugares que o ônibus passava.

Ele ficou ainda mais contente quando passamos pela rua da Consolação. E cada passageiro comemorava ao seu jeito o passeio. Uns ficavam quietos, com olhos grudados na paisagem, nos carros, nos túneis. Outros aproveitavam para cantar e brincar.

Quando chegou ao Cine Belas Artes, Cauã admirou os quadros de filmes na parede, a máquina de estourar pipoca, as cores, o bebedouro. E depois… Bom, o depois vocês podem ver nessa videorreportagem de pouco mais de um minuto.

Esse passeio é fruto de um trabalho silencioso que a Prefeitura de São Paulo realiza por meio da São Paulo Carinhosa, Secretaria Municipal de Cultura,  em especial a SPCine, que articulou o formato do projeto com o cine Caixa Belas Artes, e também a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

Nosso propósito é proporcionar a ida de crianças e famílias em situação de vulnerabilidade social a espaços culturais. É também um jeito de promover a inclusão por meio do cinema, importante instrumento de humanização da cidade e formação cultural e humanística. A ação é uma experiência inicial e integra uma política cultural que só tende a se fortalecer.

Um agradecimentos especial a todos os envolvidos.

 

 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Cauã vai pela primeira vez ao cinema

Posted by Ana Estela Haddad on Terça, 15 de setembro de 2015

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. MA-RA-VI-LHA!

    Tive em minha vida a oportunidade de abrir espaços para minhas crianças e jovens a vários espaços culturais: cinemas, museus, visitas a bienais, esculturas públicas, Teatro Municipal de São Paulo…

    Sabem quem “lucrou” com tudo isso?

    Eu.

    Parabéns, emocionante!

  2. A beleza, a cidadania e a generosidade !

    Enquanto alguns políticos disseminam o ódio, a intolerância em detrimento do povo, aí surge o casal HADDAD, com sua visão dos problemas do povo mais humilde. Se já me emocionava com os feitos de Haddad, agora estendo minha emoção à linda Sra.ANA ESTELA. Parabéns pelo seu trabalho. Se todos fossem iguais a vocês, com certeza, estaríamos no caminho para uma convivência de harmonia entre todos. Competência, inteligência e vontade política é tudo que desejamos dos políticos.      

  3. A escolha do filme nao

    A escolha do filme nao poderia ser melhor!

    Um desenho animado de uma lenda do Oeste Africano. Um dos “contos de fadas” mais bonitos que ja tive oportunidade de conhecer. Coloca no chinelo os contos de fadas ocidentais e nao apresenta o maniqueismo do bem derrotando o mal, mas sim a possibilidade de transformacao.

    Excelente oportunidade para essas criancas.

  4. Nao dá orgulho ter uma prefeitura petista dessa?

    Marly falou tudo acima. Beleza sim, que é fundamental, mas tb cidadania e generosidade. Os pobres tb precisam de beleza e cultura.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome