Chefe da ONU elogia acordo entre Japão e Coreia do Sul sobre escravidão sexual

Da ONU

 
Japão pediu desculpas oficiais pelos esquemas de escravidão sexual envolvendo mulheres coreanas na época. Acordo prevê pagamento de 8,3 milhões em indenizações para as vítimas e familiares.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, elogiou o acordo firmado nesta segunda-feira (28) entre a Coreia do Sul e o Japão, que pediu desculpas oficialmente pelos esquemas de escravidão sexual criados ao final da Segunda Guerra, envolvendo mulheres coreanas. A nação japonesa também se comprometeu a pagar indenizações para as vítimas, chamadas “mulheres de conforto”, e seus familiares. O valor total das compensações é de 8,3 milhões.

Para o chefe da ONU, os países devem construir “uma relação orientada para o futuro e baseada no reconhecimento da história”. Ban Ki-moon elogiou o presidente sul-coreano, Park Geun-hye, e o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, por sua liderança e visão para melhorar a relação bilateral entre os Estados.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome