Facebook ajuda Brasil na inclusão digital, enquanto Folha destaca barreiras ao plano

https://www.youtube.com/watch?v=KS36K49EUfs width:700 height:394]

Jornal GGN – A presidenta Dilma Rousseff anunciou nesta sexta-feira (10) uma parceria com a rede social Facebook para levar a internet a populações pobres ou em áreas isoladas a fim de facilitar o acesso digital a serviços sociais, como educação e saúde. O anúncio foi feito durante a VII Cúpula das Américas, no Panamá, na presença de Mark Zuckerberg.

“É muito importante essa parceria que nós, hoje, estamos encaminhando – significa basicamente garantir o acesso a serviços os mais variados via internet”, disse Dilma. A presidenta citou como modelo a ser seguido a parceria que já existe entre o Facebook e a Associação de Moradores de Heliópolis, uma comunidade da zona sul de São Paulo.

Os detalhes da parceria serão informados em junho, quando Zuckenberg virá ao Brasil. “Nós, a partir de agora, vamos fazer estudos em comum até que, quando chegar em junho, nós possamos desenhar um projeto comum cujo objetivo fundamental é a inclusão digital. Mas não é a inclusão digital pela inclusão digital. É a inclusão digital porque ela pode garantir acesso à educação, acesso à saúde, à cultura, à tecnologia. Enfim, olhar [essa rede social como um instrumento”, avaliou a presidenta.

Em Heliópolis, o Facebook instalou um laboratório com 15 computadores de última geração, com acesso à internet,  para oferecer cursos para empreendedores e usuários da plataforma. Apesar da comunidade ter 5 mil comerciantes, 80% deles não têm página na internet, nem sabem como usá-la para aumentar o volume de seus negócios. (Leia mais aqui).

No Facebook, o fundador da rede social escreveu que está ansioso com a nova parceria, e sugeriu que a atenção em Heliópolis – onde vivem 200 mil pessoas – deve aumentar. “Nós vamos entregar rápido wi-fi gratuito para todos nesta comunidade para que eles possam acessar serviços básicos de internet em seus celulares – incluindo serviços gratuitos em torno da saúde, emprego, educação e comunicação.”

Segundo Zuckenberg, a parceria seguirá esse mesmo modelo de oferecer o sinal de internet às populações mais carentes ou isoladas, e o governo brasileiro disponibilizaria os serviços sociais.

“Vocês sabem que nós temos áreas que são áreas de difícil acesso. A Amazônia toda, é uma. Tem áreas também no Centro-Oeste que esses problemas existem. Existem áreas no Nordeste. Enfim, todas as regiões no Brasil. Então, é muito importante essa parceria que nós, hoje, estamos encaminhando e que significa, basicamente, garantir o acesso à serviços, os mais variados, via internet”, acrescentou Dilma

Banda Larga Para Todos

A Folha de S. Paulo publicou neste domindo uma reportagem sinalizando que, “em meio ao ajuste fiscal”, Dilma quer cumprir uma promessa de campanha e lançar o Banda Larga Para Todos ainda esse semestre. Segundo apurou o jornal, o governo pretende investir R$ 50 bilhões para levar internet de alto nível (25 Mbps, conexão praticada pela Coréia do Sul) a 63 milhões de domicílios espalhados pelo Brasil.

O projeto seria uma PPP (parceria público-privada) e as teles entrariam, portanto, com R$ 35 bilhões em investimentos. Os outros R$ 15 bilhões seriam do Distel (Fundo de Fiscalização das Telecomunicações).

A Folha estacou que as teles enxergam dificuldades nesse plano – embora ele esteja em fase de desenvolvimento – pois teriam de aumentar os investimentos para oferecer conexão de 25 Mbps com rede de fibra ótica. A saída seria estabelecer a meta de atingir 10 Mbps e usar fios de cobre. 

O Plano Nacional de Banda Larga foi lançado em 2010 por Dilma. Segundo a Folha, o projeto do governo, àquela época, chegou “apenas” à casa de 2,6 milhões de pessoas. As teles atendem sozinhas 22 milhões de pessoas.

Não ficou claro se a parceria com o Facebook pode alterar as tratativas com as teles brasileiras em torno do Banda Larga Para Todos.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora