Dilma pede que PF investigue ataque a senegalês

Da Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff repudiou o ataque ao senegalês Cheikh Diba, que teve parte do corpo queimado enquanto dormia na rua, no município de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Em sua conta no Twitter, a presidenta disse que o ato é “criminoso” e ofende a “histórica tradição de acolhida e respeito” dos brasileiros a imigrantes. Ela informou ter determinado que a Polícia Federal abra inquérito e investigue o ataque.
 
CheCheikh Oumar Foutyou Diba, de 25 anos, dormia na calçada na manhã do último sábado (12), quando foi assaltado e teve o colchão e parte do corpo queimados. O senegalês foi atendido em uma unidade de saúde da cidade gaúcha e liberado no mesmo dia. Dilma disse lamentar “profundamente” o ocorrido e reafirmou o “repúdio a toda forma de violência, intolerância e ódio”.

 
“Este é um ato criminoso, que deve ser investigado e o(s) responsável(is), severamente punido(s). O Brasil foi e é um país formado em sua esmagadora maioria por imigrantes. Esse episódio ofende nossa histórica tradição de acolhida e respeito aos imigrantes que vêm ao Brasil construir suas vidas. Combatemos a xenofobia, que está se tornando o pior dos males deste século”, escreveu a presidenta na rede social.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

11 comentários

  1. Bravo Presidente. Quase todos

    Bravo Presidente. Quase todos os brasileiros são descendentes de imigrantes que vieram aqui melhorar suas condições de vida. Não podemos admitir que novos imigrantes sejam atacados por fascistas que querem estabelecer o caos na nossa sociedade.

  2. O Rio Grande do Sul não tem

    O Rio Grande do Sul não tem polícia civil? Ministéro público? Well, SP tem, e daí? Tão todos só preocupados com a lava a jato, que se pretende também higienista!

  3. Meu deus!! Sera que a ficha

    Meu deus!! Sera que a ficha da DILMA ainda nao caiu em relaçao a essa PF? Essa PF nao investiga mais nada no BRASIL que nao tenha relaçao com petistas.E toda elitizada,nao quer saber de africano,nem de ofensas a petistas,nem de ameaças a PRESIDENTA e principalmente,nem saber de denuncias contra tucanos.ACORDA DILMA.

     

  4. Bem colocado: DilmA

    Bem colocado: DilmA ”pede”—pede mas não exige.

      Com o Zé como mandatário da ”justiça”, que não entra em divididas e nem chuta pro gol adversário, o que esperar ?

                   Digo já :

                  Continui pedindo Dilma.

                       Até o……esquecimento.

                       Mais uma das trocentas vezes . 

                    No fundo, no fundo, Dilma deve ser masoquista.

                       Ou soberba demais,

  5. As mãos dos comentaristas

    As mãos dos comentaristas fascistas da grande imprensa e de certos humoristas já estão sujas de sangue há muito tempo. Culpa disso é por conta deles, que ficam instigando e promovendo ódio contra as populações mais pobres.

  6. Não vejo razão alguma da

    Não vejo razão alguma da interferencia da Policia Federal

    O crime ocorreu e esta afeto a policia judiciaria local no caso a Policia Civil.

    Só demagogia mesmo a fim de fazer média com as Ongs racialistas.

    Não demorará muito e o PT logo vai defender cotas para  Bolivianos.

    Ele só esta esperando que a primeira geração deles com direito a voto seja consolidade pois ai ganha mais um gueto eleitoral né?

    Sabe como é, quando se é SEM VERGONHA no trato com o interesse publico o negocio é apostar no clientelismo…

    • Informar-se é bom…

      Da competência da PF:

      Art. 1o Na forma do inciso I do § 1o do art. 144 da Constituição, quando houver repercussão interestadual ou internacional que exija repressão uniforme, poderá o Departamento de Polícia Federal do Ministério da Justiça, sem prejuízo da responsabilidade dos órgãos de segurança pública arrolados no art. 144 da Constituição Federal, em especial das Polícias Militares e Civis dos Estados, proceder à investigação, dentre outras, das seguintes infrações penais:

      (…)

      III – relativas à violação a direitos humanos, que a República Federativa do Brasil se comprometeu a reprimir em decorrência de tratados internacionais de que seja parte;

       

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome